A ditadura da beleza afeta você?

Este post faz parte da blogagem coletiva do Rotaroots, um grupo de blogueiros saudosistas que resolveram se reunir para se conhecer, postar sobre assuntos interessantes e trazer de volta o maravilhoso mundo blogueiro de antigamente. Para saber mais, é só acessar o site.

Há alguns anos, eu era obcecada com maquiagens, sim. Porém, como falei nesse post, muita coisa mudou de uns tempos pra cá e hoje em dia, saio na maioria das vezes com a cara lavada, no máximo passo um batom ou, quando estou mais inspirada, um rímel e uma pequena quantidade de base pra cobrir algumas coisinhas aqui e ali. Então, hoje eu não tenho problema com meu rosto: não me acho linda, mas estou em paz, sem precisar apelar para inúmeros produtos para me sentir bem. O meu problema é outro, que talvez algumas pessoas abominem ainda mais do que a maquiagem: a chapinha. Por causa da franja, que dá um trabalhão pra manter, eu uso a tal da chapinha diariamente. Então, todos os dias ao acordar eu preciso alisar um pouco a franja e partes do cabelo, pra não ficar todo esquisitão.

Como eu disse, algumas pessoas abominam o uso, mas o negócio é que, pra mim, não é problema algum usá-la. Não atrapalha meu dia – são 5 minutos todas as manhãs, não vou morrer por isso – e, mesmo usando desde os meus 15 anos, mais ou menos, não fiquei careca. As pessoas viviam (e ainda vivem) me enchendo o saco com isso, dizendo que meu cabelo vai ficar uma palha e que vai começar a cair, porque chapinha não é bom usar e tenho que parar e mimimi. Enche o saco, tá? Se o meu cabelo é bem hidratado, com produtos bons e corretos que dão o resultado desejado, eu não preciso ter medo. Eles estão ótimos, obrigada.

Dá pra viver sem a chapinha, sim, mas não faço esforço pra isso acontecer porque eu me sinto bem com minha franja mais lisa e porque isso não está me deixando obcecada. Vou ter que sair sem chapinha? Ok, posso dar um jeito nisso. (Nas fotos acima, estou sem alisamento). Pra tudo tem um limite. Se o meu “vício” pela chapinha ultrapassou o de algumas pessoas, paciência. Eu acho que, pra mim, o limite não foi atingido porque é um hábito saudável. E quem usa sabendo cuidar, tá tudo certo.

Então, essa coisa de #stopthebeautymadness, aquela espécie de meme pra postar suas fotos sem maquiagem… Sinceramente? Achei ridículo ver como isso se tornou um desafio. Não deveria ser um desafio, você tem que se sentir bem com ou sem maquiagem, e ninguém precisa te dizer nada sobre isso. É um ato de coragem aparecer sem maquiagem? Não acho. Acho que as mulheres hoje em dia podem ter atos muito melhores do que aparecer com a cara lavada nas redes sociais. Atos que façam a diferença para alguém, e não se torne uma forma de ridicularizar aquela que não quer tirar o blush para a foto.

Você PODE usar maquiagem, PODE usar chapinha, PODE subir no salto e PODE fazer o que quiser. Ninguém pode te mandar ser isso ou aquilo. Não é um meme de internet que vai fazer você se sentir culpada por ser algo que as pessoas estão julgando errado. Então, não, essa ditadura da beleza não me afeta, pois vou continuar sendo exatamente quem eu sempre fui, sem mudar nada em razão de vontades alheias. Sejamos nós mesmas, com ou sem maquiagem, porque isso vai nos fazer feliz. E pronto.

POSTS RELACIONADOS

35 comentários

  1. Responder

    M.C.Jachnkee

    21/09/2014

    Oi, no dia a dia eu tento sair de casa com batom e um rímel, e tem dias que acrescento sombra e lápis. E é isso aí, usa maquiagem quem quer e não usa quem não quer. O que realmente importa é se sentir bem.
    Beijos
    http://marlicarmenescritora.blogspot.com/

    • Responder

      Gabi Orlandin

      24/09/2014

      Isso mesmo, Marli! Tem que se sentir bem, é isso que importa 🙂
      Beijos.

  2. Responder

    Roberta

    21/09/2014

    Falou tudo! E você está fofa nas fotos [heart]
    Comigo acho que ocorreu meio que o inverso do que a maioria das meninas; na adolescência eu não usava maquiagem nenhuma, só um hidratante, e nem sentia falta de nada, apesar de minhas amigas gostarem de estar maquiadas; depois que conheci estilos de moda e beleza japoneses e coreanos, lá pelos 19/20 anos, principalmente gyaru, passei a me influenciar e querer aprender sobre maquiagem, tipo como passar delineador certinho, destacar os olhos, usar bb cream, caprichar na “pele de boneca” sem sinais, espinhas e tals…não faço nada profissional, nem extravagâncias, mas só me vê sem maquiagem minha mãe e meus cães [smile] bem na época em que muita gente prefere a naturalidade, incluindo minhas amigas; me sinto bem maquiada, mas é um alívio chegar em casa e tirar tudinho [confused] Só que o importante mesmo é que a beleza interna se destaque. Quanto a chapinha, não fico sem hehe [wink] Bju.

    • Responder

      Gabi Orlandin

      24/09/2014

      Oi, Roberta.
      Se você se sente bem desta forma, não há ninguém que vai poder te dizer o contrário. Quer sair de maquiagem? Pois bem, não importa se essa é a época da naturalidade, use! E eu acho lindas essas maquiagens japonesas e coreanas. Ficam tão bonecas *-*
      Beijos.

  3. Responder

    Fernanda Moraes

    22/09/2014

    Oi, Gabi!
    Eu participei do tal desafio e pra mim nem foi um desafio, já que no meu Instagram já tinham várias fotos sem make! hahaha. O engraçado é que ninguém havia reparado nisso, e só foram perceber com o desafio. Acho que o legal foi mostrar que mesmo sem maquiagem, você pode ser linda.
    Não vou ser hipócrita, eu prefiro tirar foto arrumada, com uma maquiagem bem feita e o cabelo lindo. Mas não sou escrava, e nunca quero ser! Eu já tenho cabelo liso, mas criei a obsessão de querer cada vez mais liso, por isso passei a usar a chapinha. Antes eu não saía de casa sem o cabelo feito, na época da escola eu até faltava se o cabelo não estava atingindo o nível de perfeição que eu queria… Demorei, mas consegui me desapegar disso! Agora só faço pra sair mesmo, e de vez em quando no meio da semana só pra deixar mais arrumadinho, mas sem aquela escravidão de antes.
    Acho que o que importa é a pessoa se sentir bem, da forma que for, mas torço pra que as obcecadas por beleza se desapeguem dessa busca pela perfeição, porque isso é impossível e não trás felicidade, só frustração!

    Adorei o post!

    Beijos,
    Fer. (Vícios em Três)

    • Responder

      Gabi Orlandin

      24/09/2014

      Fernanda, as minhas fotos também são quase todas sem maquiagem, por isso também achei o desafio muito sem noção pra mim, aí resolvi falar da chapinha ao invés de make. Haha!
      Falou tudo: o que importa é se sentir bem, e se a pessoa usa tudo o que quiser de forma livre, sem ser escrava de tudo isso, então não tem problema, né? 🙂
      Beijão pra você.

  4. Responder

    Divana

    22/09/2014

    Oi Gabi!
    Primeiro quero dizer que você é um amor de pessoa e linda, exatamente do jeito que é viu.
    Vi esse “desafio” rolando no facebook e também fiquei indignada. Como se mostrar do jeito que é, sem maquiagem, passou a ser um desafio e não uma coisa natural? Como se para sair a qualquer lugar precisasse de usar make e nem todo mundo faz isso. O problema talvez seja com a foto mesmo.
    Uma coisa engraçada aconteceu no local onde trabalho. Uma pessoa acabou dizendo que #stopthebeautymadness era uma besteira sem tamanho e perda de tempo. Eu refutei na hora né, porque algumas meninas precisam de um incentivo a mais, abrir os olhos para o que está acontecendo, pois, acima de tudo, a beleza interior conta mais, só que sem deixar a exterior largada…
    Abraços e amei suas fotos!

    • Responder

      Gabi Orlandin

      24/09/2014

      Oi, Divana!
      Obrigada <3
      Exatamente! Acho que o real propósito desse "desafio" é fazer as pessoas enxergarem que elas não precisam ser escravas das maquiagens; claro que pode usar, mas sentir-se bem sem ela também.
      Obrigada pelo comentário.
      Beijos.

  5. Responder

    Amanda Almeida

    22/09/2014

    Oi Gabi, tudo bem?
    Gostei de mais do que você escreveu, e é verdade. Acredito que cada um tem o direito de se sentir bem da forma que desejar. Seja com ou sem maquiagem, com ou sem chapinha.
    Eu gosto de usar o mínimo de maquiagem possível, porque eu tenho uma preguiça enorme de fazer todo aquele ritual pra tirar a maquiagem, por isso uso pouco, mas não julgo quem usa de mais. Acho que todos somos livres, então, cada um escolhe viver da forma que achar conveniente. O chato mesmo são as pessoas que ficam pega no pé, mas isso dá pra relevar.
    Ótima postagem flor.
    Abraços,
    Amanda Almeida

    • Responder

      Gabi Orlandin

      24/09/2014

      Oi Amanda, tudo bem!
      Exatamente isso. Cada um tem que se sentir bem da forma que achar melhor. E sim, dá pra relevar as críticas, e ultimamente entra por um ouvido e sai pelo outro, hehe 🙂
      Que bom que gostou do post.
      Beijos.

  6. Responder

    Jessica M

    22/09/2014

    Exato! É exatamente o que eu pensei! Eu nunca fui muito fã de maquiagem, mas tem dias que eu me sinto melhor se usar, então pronto… vou lá e uso! Chapinha faz mais de um ano que não uso, mas quando quero, me sinto livre pra fazer o que bem entender. É como você disse: “Não é um meme de internet que vai fazer você se sentir culpada por ser algo que as pessoas estão julgando errado. ”
    Adoreei!
    Você é linda e fofa!
    Beijos!

    • Responder

      Gabi Orlandin

      24/09/2014

      Jessica, é exatamente isso! Quando eu quiser sair por aí maquiada, eu vou sair. Porque eu quero e pronto! Cada um tem que se sentir bem consigo, e não se preocupar tanto com o que os outros vão pensar.
      Beijos.

  7. Responder

    Bárbara Castilho

    22/09/2014

    Também tenho esse caso com a chapinha e a minha franja! Como tenho cabelo cacheado, só rola franja com chapinha (senão vira cara de poodle, haha). Mas sem neuras ;D

    Achei legal quando você falou no último parágrafo. Cada um pode ser o que quiser, desde que seja você mesmo! Só porque a moda agora é cara lavada, não quer dizer que todo mundo agora tenha que andar de cara lavada. Se a moda é usar salto, não quer dizer que todo mundo tenha que usar, uai! (e eu, estabanada como sou, rainha das sapatilhas, agradeço por isso, haha)

    =*

    • Responder

      Gabi Orlandin

      24/09/2014

      Morri de rir com a cara de poodle hahah!
      É isso mesmo, cada um tem que andar como bem entender. Também dou graças a Deus que a moda não seja salto alto. Até porque eu iria continuar com minhas sapatilhas mesmo se estivessem fora de moda e fossem a coisa mais horrível do mundo! Hahah!
      Beijos.

  8. Responder

    Priscila Regis

    22/09/2014

    Como toda corrente do facebook, a campanha perdeu o sentido e virou brincadeira. Se você ver no site: http://www.stopthebeautymadness.com/ , a ideia da campanha é na verdade a aceitação sem forçar a barra, exatamente como você disse “Sejamos nós mesmas, com ou sem maquiagem, porque isso vai nos fazer feliz.

    Eu cheguei a aceitar, mas não quis repassar, até porque para mim não é nada desafiador tirar foto sem make. Como eu falei para minha amiga que “me desafiou”, desafio mesmo seria tirar foto toda maquiada, coisa rara para mim hehehehe.

    Ah, a Colbie gravou um single que fala um pouco dessa temática: https://www.youtube.com/watch?v=GXoZLPSw8U8

    Beijo

    • Responder

      Gabi Orlandin

      24/09/2014

      Eu gostei muito da campanha original, do site, mas no Facebook tudo meio que vira “zuação”, né? Pra mim também não é nada demais, pois minhas fotos são quase todas sem make. SIM! Seria desafio tirar COM make, haha! Coisa rara!
      Não conhecia essa música da Colbie, e adorei! Muito obrigada por compartilhar, já adicionei na minha playlist 🙂
      Beijos.

  9. Responder

    Camila

    22/09/2014

    Gabi, que post excelente.
    Quando começou essa febre de #stopbeautymadness de ficar postando foto sem make fiquei com a mesma concepção na cabeça: “qual o problema de se postar foto sem make?” Aonde está a coragem de se aparecer como se é? O cúmulo de tudo foi uma colega que postou “aí está a foto sem make, pronto, desafio cumprido, vou lá voltar a usar make e deixar de ser feia.” E falou isso na sinceridade, Nâo adicionou nada à auto-estima, a ajudar ela a se aceitar como é. Melhor seria se ocorresse um processo de autoanálise para parar de achar que só se fica bonita de make. Ou respeitar quem prefere sair toda maquiada também.

    Bem, de resto, lindeza de post <3

    Beijos!

    • Responder

      Gabi Orlandin

      24/09/2014

      Nossa, sinto pena da sua amiga que pense isso dela mesma. É triste que ela se sinta feia sem os produtos de beleza. Me parece escravidão, sabe? Mas tudo bem, cada um sabe o que faz, e se ela se sentiria mal sem maquiagem, vai lá e usa! 🙂 Espero que um dia ela comece a pensar um pouco diferente.
      Beijos.

  10. Responder

    Isa

    22/09/2014

    Eu tenho o mesmo problema com a chapinha e o alisamento. Dá pra viver sem o alisamento e tal, mas eu me sinto bem assim e eu até me sinto melhor. Não ligo pra maquiagem e realmente não uso porque eu não sei usar hauhauhua mas o lance é se sentir bem consigo mesma. E eu entendo bem esse negócio de “um dia você vai ficar careca por causa de tanta chapinha” aawn saco né! hahaha!

    • Responder

      Gabi Orlandin

      24/09/2014

      Também não sei usar maquiagem, Isa, sou péssima pra isso, mas da chapinha não abro mão tão fácil. Olha, sobre as críticas de que meu cabelo vai cair, entra por um ouvido e sai pelo outro ultimamente! Hahah!

  11. Responder

    Beatriz Cavalcante

    22/09/2014

    Eu achei muito chato esse desafio sem maquiagem. Vi um monte de blogueiras fazendo, mas a maioria não sai de casa sem passar aquele monte de produtos de maquiagens sabe? E o desafio parecia tipo: óh meu deus! Estou sem maquiagem mereço um ibope. Deu a impressão de que as mulheres deveria ser mais “respeitadas” por isso. Sendo que no mundo “real” isso não vale de nada…

    Tem sempre aquelas pessoas que vão criticar o uso de maquiagem ou de chapinha, mas acho que a maioria não perde tempo olhando se tal pessoa uso maquiagem ou não. Isso é irrelevante e sem importância, sabe?

    Acho legal cada um se sentir bem do jeito que é e usando o que quer, mas não acredito que deva ser levado como um desafio, como você disso. E também acho, a gente pode mostrar que é muito melhor sem precisar postar uma foto assim ou assada.

    Desse assunto todo o que me preocupa mesmo são aquelas pessoas obcecadas com beleza que vão fazendo milhões de coisas para chegar a um resultado ou ficarem parecidas com alguém. Mas uma pessoa usar maquiagem ou chapinha eu acho ok. Até porque as pessoas vão te julgar mais ainda se você estiver no seu estado normal, sem maquiagem ou sem chapinha. E isso é meio estranho, né? O desafio parecia ser para alguém não te julgar se você estiver natural mas elas julgam de todo jeito. Natural ou não. [dead]

    Beijinhos!

    • Responder

      Gabi Orlandin

      24/09/2014

      Oi, Bia!
      Você disse tudo! A gente tem que fazer o que tiver vontade, e não ficar sujeito ao que os outros querem ou esperam da gente. Acho que está na essência do ser humano “julgar”, mas eu também acho bem chato. Se você usa maquiagem, é porque usa, se você resolve aparecer sem maquiagem para o desafio, é porque isso ou aquilo. Sabe, parece que estão sempre esperando algo de você, e você nunca chega lá. Mas enfim, cada um tem que ficar em paz com sua aparência, e isso é tudo. 🙂
      Muito obrigada pelo comentário.
      Beijos.

  12. Responder

    Carla Profeta

    23/09/2014

    Oiee! Adorei o texto e concordo com vc. Vi que esse site era mais do que um meme como citado acima….mas nem assim tive vontade de participar….

    Eu gosto de fazer as coisas, por simplesmente gostar….n eh questão de me sentir obrigada….

    Saio sem make, e de cabelo natural quando desejo sem problema algum rsrs

    Inclusive estou nesse momento trab…sem make.

    Bjoks

    • Responder

      Gabi Orlandin

      24/09/2014

      Carla, esse é o espírito. Fazer ou deixar de fazer as coisas porque você QUER, não porque é o que os outros esperam de você.
      Beijos.

  13. Responder

    Aninha

    23/09/2014

    Amo maquiagem, adoro usar na hora sair, mas cara lavada é a melhor coisa do mundo, haha! Por isso que quando fui “desafiada” nem me importei. E não a julgo por ser a “viciada” da chapinha Gabi kkkk usava muito antes de começar a fazer selagem porque meu cabelo era ondulado (tipo o seu), porém muito fininho e armava muito fácil. E eu tinha preguiça de cuidar aos 17 anos, dai já viu, né! O lado bom é que a selagem acaba deixando meu cabelo com um liso bem natural (já que a raiz é lisa) e MEGA hidratado. Hoje uso chapinha só quando faço selagem de novo. E qual o problema nisso, né? Pessoas reclamam que um dia meu cabelo pode cair e, sei lá, contrair um câncer por ter formol na química da selagem. Ai gente, pára né! Me sinto bem em não me preocupar com cabelo mais.

    Melhor sensação do mundo é acordar e não precisar pentear o cabelo loucamente. A selagem SALVA a minha vida e me permite fazer tudo o que quero no cabelo! Já descolori, já pintei, já cortei eu mesma em casa… já fiz de tudo neste cabelo porque não preciso mais me incomodar se ele ficará feio. Se sou viciada? Talvez… mas a vida é minha, o cabelo é meu, e faço dele o que quiser, haha xD

    Falou bonito Gabi *-*

    • Responder

      Gabi Orlandin

      24/09/2014

      Quando eu faço maquiagem, eu não vejo a hora de tirar! É mesmo uma sensação sem igual estar de cara lavada. Eu adoro, e só uso base/pó/etc quando realmente quero. Já fiz esse alisamento progressivo (mas acho que o meu tinha outro nome) que também usava formol na fórmula, e fui julgada por isso. Quando o pessoal aqui em casa soube, não me deixaram mais fazer. Ele também ficava com efeito liso bem natural, e eu adorava. Mas hoje eu gosto do meu cabelo mais ondulado, e a chapinha é a única que resolve o problema da franja, hehe 🙂
      Aninha, obrigada pelo comentário.
      Beijos.

  14. Responder

    Dayana

    24/09/2014

    Olá Gabi tudo bem? Concordo plenamente com tudo que você disse. Eu cansei de ficar comentando essas fotos do povo sem maquiagem, dizendo o quanto as pessoas eram lindas pelo que elas eram. Por que é tão difícil valorizar quem a gente é? A única pessoa com quem convivemos 24h/7 dias é com nós mesmos, dizer que não se aguenta sem maquiagem é no mínimo dizer que não se suporta, que não se ama do jeito que é. Isso é um crime para consigo mesmo. Fora as pessoas que ficam dando palpite na estética alheia. Uma colega disse para uma amiga minha, que ela jamais conseguiria emprego com o cabelo cacheado. Mas minha amiga ama o cabelo dela, pq ela iria alisar? Mostrando quem ela é, ela entrou numa multinacional. Acho que não é o cabelo/ make/ beleza que conta quem somos no final, mas sim nosso jeito, nosso caráter, em fim, quem somos realmente.

    Seu blog é muito lindo, bem delicado. Se quiser venha conhecer o meu. http://meulindojardim.com

    Beijinhos

    • Responder

      Gabi Orlandin

      25/09/2014

      Oi, Dayana, tudo bem!
      EXATAMENTE! Bom, você disse tudo, e eu concordo com você. Se nem a gente mesmo se gostasse, quem iria gostar?! Palmas para a sua amiga, que se manteve quem é, mesmo enfrentando críticas, e conseguiu crescer na vida! O negócio é sermos nós mesmos. Sempre funciona.
      Obrigada pela visita e pelo comentário. Passei no seu também 🙂
      Beijos.

  15. Responder

    Dinha Vieira

    25/09/2014

    Oi Gabi!
    Olha, vou admitir que a ditadura já me afetou bastante. Hoje em dia não afeta tanto mas eu minto se digo que às vezes não fico meio pra baixo ao ver que estou acima do peso. Pra te falar a verdade, essa é a única coisa que me incomoda. Não tenho vergonha de dizer que me acho sim bonita, só me “atrapalha” os (muitos) quilos que tenho a mais. Já ouvi várias vezes que não deveria ficar pensando assim mas eu realmente sinto que só vou ficar satisfeita quando perder, pelo menos, metade deles. Tarefa que não é fácil, né?! hahahahaha E quanto à chapinha, uso há muitos anos. Tenho meus cachinhos e os amo, então mesmo fazendo chapinha, uso enrolado quando quero, quando me sinto bem. Mas em suma, o importante mesmo é a gente se sentir bem, seja como for. Nada de ficar obsessiva pra se encaixar, é demais. Maquiagem, amo comprar mas na grande maioria, passa longe do meu rosto. Só uso em ocasiões especiais, hahahahaha
    Você é linda, Gabi! Eu amo seu cabelo *-*
    Um beijo ♥

    • Responder

      Gabi Orlandin

      25/09/2014

      Dinha, eu acho que você já deve mesmo estar cheia de ouvir as pessoas falando que não precisa ligar para os seus quilinhos a mais. Eu imagino que isso deixa qualquer um pra baixo, assim como qualquer outra coisa que nos incomode e que é difícil mudar. É duro a gente se aceitar do jeito que é quando não é aquilo que queremos, mas é melhor enxergar isso como uma motivação pra correr atrás e tentar, pelo menos 🙂
      Obrigada pelo carinho.
      Beijinhos.

  16. Responder

    Ellem

    25/09/2014

    Oi Gabi!
    Super concordo com tudo o que você falou. O que importa mesmo é que a gente se sinta bem.
    Também tenho esse vício da chapinha haha mas não me incomoda de jeito nenhum.
    Beijos

    • Responder

      Gabi Orlandin

      29/09/2014

      Muito bom saber que não estou sozinha no vício da chapinha, Ellem! Hahah <3
      Beijocas.

  17. Responder

    Pamela Marloch

    29/09/2014

    Exato Gabi! Poxa, até achei que era a única que achava essa besteira da maquiagem uma grande bobagem. Desde quando a gente precisa mostrar pros outros o que a gente não quer mostrar só por que todo mundo esta mostrando?? Concordei total com você! http://milleguas.blogspot.com [smile] [smile] [smile]

    • Responder

      Gabi Orlandin

      29/09/2014

      Pamela, a gente só tem que fazer o que quer e quando quer, né? Nada de se sentir forçada por causa dos outros 😉
      Beijinho.

  18. Responder

    Larissa

    17/11/2014

    Essa foi uma das opiniões mais sinceras, verdadeiras e fofinhas que eu já li a respeito desse assunto. [happy]

ESCREVA UM COMENTÁRIO