Babi A. Sette – Entre o amor e o silêncio

resenha do livro Entre o amor e o silêncio

Entre o amor e o silêncio
Babi A. Sette
Editora Novo Século, 2014
528 páginas

Livraria Cultura

Francesca Wiggs sofreu uma grande decepção amorosa e, desde então, está decidida a não se relacionar mais. Além de se dedicar a escrever o seu livro, ela resolve preencher os dias com um trabalho voluntário – a leitura para pacientes em coma proporcionaria para ela a distância para problemas com o coração. No entanto, um grande imprevisto ocorre quando ela passa a se sentir atraída pelo paciente. Mitchell, descrito como um poderoso magnata, seria a antítese de tudo o que ela busca em um homem… se não estivesse em coma. Precisar de alguém inconsciente seria um absurdo, não seria? Amar uma pessoa que nunca responde parece loucura! Francesca já havia entendido e sentia-se quase segura diante disso. Mas, e se Mitchell acordasse? A aproximação desses personagens tão diferentes revela um romance encantador e divertido, repleto de reviravoltas. Entre a vida e a morte, a ilusão e a realidade, o amor pode ser realmente o milagre que faz tudo mudar?

O que me chamou a atenção logo de cara no livro de Babi A. Sette é a capa. Afinal de contas, o que a gente vê primeiro, e o que nos faz querer saber do que o livro fala? A capa, é claro. Depois de atraída por ela, fui conquistada pela promessa de uma história de amor envolvente e encantadora, em que duas pessoas totalmente diferentes podem fazer moverem mundos, mesmo que uma delas esteja desacordada, emergida no mundo dos sonhos. E quem resiste a uma história dessas?!

Francesca é uma mulher traumatizada pelas faltas em sua vida – de seu pai e dos homens por quem, erroneamente, se envolveu – que resolveu que não mais irá se apaixonar e irá se dedicar inteiramente ao seu livro, que é um aglomerado de histórias sobre exatamente isso, a falta. Enquanto escrevia, descobriu que poderia lê-lo para si mesma, e ao mesmo tempo colaborar em um hospital, fazendo leituras voluntárias para pacientes em coma. Só que ela não esperava que o seu paciente fosse Mitchell Petrucci, nem que se apaixonaria por ele – ou melhor, pela ilusão do homem que estava adormecido na cama à sua frente, sem sinais de que iria acordar.

Franci sonhou muitas vezes com o momento em que ele acordaria, mas nada foi como ela imaginou, e ela acaba com o coração destroçado, enxergando-se a si mesma como a idiota que se apaixonou por algo que só existiu na sua cabeça. Durante muito tempo, acompanhamos o desenrolar da vida dos personagens separadamente, cada um em seu universo totalmente diferente do outro, recuperando-se do coma ou de um coração, mais uma vez, partido. Meses e anos se passam, e tudo começa a entrar nos eixos mais uma vez. Só que o destino lhes reservava muitas surpresas.

“Com um sorriso arranca-suspiros nos lábios, ele não se esforçou para disfarçar a intensidade do olhar. Pegou a mão dela com a segurança de quem nasceu cortejando mulheres sob pórticos românticos na Itália e plantou um beijo nas costas da feliz mão.
Página 287.

“- Estou te desenhando enquanto dorme. Caso você vá embora, eu terei guardada esta imagem… de alguma maneira.
Página 422.

O livro de Babi A. Sette é uma surpresa atrás da outra. Pra começar, a história é ambientada em Nova Iorque, Paris e Itália (não podia ser mais romântico!), e não é apenas o que ela promete, de um homem inconsciente e uma mulher apaixonada; é muito mais! Ela se desenvolve e toma proporções enormes, englobando a história do livro de Franci, que a princípio parecia algo à parte, mas que se torna integrante da história de amor principal. Além disso, é muito bom ver o desenvolvimento dos protagonistas, que tentam superar seus monstros para ficarem juntos, e acabam demonstrando uma paixão ardente, insaciável e quente – cenas que me lembraram um pouco de “Cinquenta tons de cinza”, pelas personalidades dos personagens. Porém, não me importei com as semelhanças na leitura, pois cada livro possui suas particularidades.

resenha do livro Entre o amor e o silêncio

A diagramação é limpa e muito caprichada. Apenas uma coisa que reparei foi que, apesar da escrita da Babi ser nada menos do que magnífica (me apaixonei pelo jeito que ela escreve), ainda ficaram faltando algumas correções de parágrafos, fontes e algumas palavras. Exemplo: senti falta de uma linha em branco quando alternava-se a voz do personagem, e também enquanto a protagonista lê o seu próprio livro e a fonte do texto muda, para o leitor perceber que está entrando em outra história; porém, em algumas partes a fonte não muda e não tem uma linha em branco pra alternar entre uma história e outra. A gente não se perde por causa disso, mas pode ser algo a ser revisto para a próxima edição.

resenha do livro Entre o amor e o silêncio

Em mais de 500 páginas, quando a gente pensa que a história está no fim, acontece mais um contratempo; pode parecer que a autora deixou a história se desenrolar muito, mas a verdade é que ela criou um fim ideal e não ficaram pontas soltas. Por isso, mesmo que a leitura possa ter se tornado morna e repetitiva em algum momento, o final compensou – e muito!

Atribuí quatro estrelas ao livro devido aos detalhes de sua correção – que são poucos e, comparado com a história, imperceptíveis – e por alguns pequenos detalhes que possam ter me incomodado no decorrer da leitura. Porém, a história em si merece cinco, merece dez estrelas e um favorito porque é simplesmente magnífica e apaixonante. Não deixem de ler esse livro; é uma história de amor com superação que vai conquistar você, com certeza.

POSTS RELACIONADOS

11 comentários

  1. Responder

    Babi

    outubro 13, 2014

    Ai que resenha linda! e como eu amo o seu blog, quanto carinho em forma de imagens! Obrigada Gabi por abrir seu coração a essa história! [love] Fiquei muito feliz com a sua impressão do livro [smile]

    • Responder

      Gabi Orlandin

      outubro 15, 2014

      Babi, espero que tenha compreendido todos os meus pontos de vista, qualquer coisa pode me pedir 🙂
      E não precisa me agradecer, não. Eu é que te agradeço por me dar a oportunidade de conhecer essa história magnífica!
      Beijos.

  2. Responder

    Carla Nascimento

    outubro 14, 2014

    Caraca, tá ai uma história diferente, hahaha, já lá na sinopse eu: “Osh, mas o cara em coma?”. Fiquei bem curiosa e AMEI A CAPA, vou ver se leio. [heart]

  3. Responder

    Nataly

    outubro 14, 2014

    E entra mais um na lista de desejados…
    Essa minha lista não para de crescer. Amo romances. ♥

  4. Responder

    Luiza Grilli

    outubro 14, 2014

    Olha, essa capa me lembra muito um outdoor de um filme – e a história igualmente. Eu não sei se é só comigo, mas leio muito pensando num desenrolar de filme. Porém uma coisa terei certeza: quando eu começar a ler o livro, vou amar por inteiro!

  5. Responder

    Cami

    outubro 14, 2014

    Apesar de eu estar numa fase de “não compre livros”, porque tenho uma pilha acumulada aqui, fiquei bastante curiosa para ler esse livro! A capa é realmente muito bonita, gostei muito!

    Infelizmente esses erros de revisão me incomodam bastante durante a leitura, já desisti de livros por conta disso. Mas mesmo assim ainda pretendo ler “Entre o Amor e o Silêncio” 🙂

    Ótima resenha, as always, Gabi!

    Beixos

    • Responder

      Gabi Orlandin

      outubro 15, 2014

      Também estou nessa fase, Cami, mas às vezes não resisto. Com o livro da Babi, foi amor à primeira vista <3
      Sobre os erros de revisão, eles não incomodam muito, não. Na verdade nem são tantos: vi algumas palavras escritas erradas, mas foram pouquíssimas, e a única coisa que achei mais frequente foi a falta de uma linha em branco e a mudança de fonte quando muda a história, mas isso só acontece no início do livro. E não dá pra se perder por causa disso. Espero que, quando você ler, goste da história tanto quanto eu <3
      Beijos.

  6. Responder

    Carla Vieira

    outubro 15, 2014

    Gabi simplesmente fiquei maravilhada com a estória do livro, achei realmente incrível, fiquei com uma danada vontade de ler, provavelmente estará na minha lista logo logo, assim que terminar as leituras que me aguardam.

    Beijos e já resenhei quele livro para ansiedade que te falei

    • Responder

      Gabi Orlandin

      outubro 15, 2014

      Carla, obrigada por me avisar sobre a sua resenha. Vi que você tem vários posts recentes que eu não tinha visto, e já estou me atualizando <3
      Obrigada!

  7. Responder

    Fabiana Strehlow

    outubro 15, 2014

    Oi, Gabi!
    Realmente, esta capa é maravilhosa!
    E, pelo visto, a história também.

    Beijos!

  8. Responder

    Bárbara Carollo

    outubro 17, 2014

    Oi Gabi,
    Desculpe meu sumiço, estou muito enrolada com a faculdade rs.
    Não conhecia esse livro, mas só pela capa já tenho vontade de ler. Também gostei do enredo e acredito que deva existir muitas Francesca (s) no mundo. Quem nunca se iludiu com algo que foi criado pela própria mente? Estou curiosa para saber o que aconteceu com Mitchell e se ele retorna durante a narrativa. “Lá vem eu” querendo contribuir com a ilusão da Francesca rs.
    Beijos

ESCREVA UM COMENTÁRIO