Bella Andre – Os Sullivans #3: Não posso me apaixonar

Não posso me apaixonar
Série Os Sullivan, livro 3
Bella Andre
Editora Novo Conceito, 2013
304 páginas

Submarino Saraiva

Gabe Sullivan é um bombeiro de São Francisco que arrisca sua vida todos os dias. E sabe, por experiência própria, que não deve se envolver com as vítimas de incêndios. Megan Harris admite que deve tudo ao heroico bombeiro que entrou no prédio em chamas para salvar sua filha de sete anos. Ela lhe deve tudo, exceto seu coração, pois, após perder o marido, cinco anos antes, jurara nunca mais sofrer por amor e pela perda. Contudo, quando Gabe e Megan se reencontram e as chamas incontroláveis do desejo se acendem, como ele poderia ignorar a coragem, a determinação e a beleza dela? E como ela poderia negar não apenas o forte vínculo de Gabe com sua filha, mas também a maneira como seus beijos carinhosamente sensuais a induziam a colocar em risco tudo o que manteve por tanto tempo? A atração entre Gabe e Megan é irresistível, e se ambos não forem cuidadosos, correm o risco de se apaixonar.

Não posso me apaixonar é o terceiro livro da série Os Sullivans, escrita por Bella Andre e publicada no Brasil pela Editora Novo Conceito. Composta de oito livros, cada história nos nos traz um dos oito irmãos e irmãs Sullivan, com enredos sensuais, indicado para maiores de idade. Neste terceiro volume da série, embarcamos na história de Gabe, o bombeiro da família que ainda não se apaixonou, e viveu apenas de pequenos romances e noitadas. Bem, isso foi até aquela noite, naquele incêndio.

Não posso me apaixonar

Quando Megan se deu conta de que seu apartamento do terceiro andar estava tomado pelas chamas, tentou salvar a si e, principalmente, sua pequena Summer de 7 anos, entrando dentro da banheira com ela no colo, rezando para que alguém viesse salvá-las. O desespero de sobreviver quase tomava seus pensamentos quando um bombeiro finalmente encontrou-as, arriscando-se em meio às labaredas altas para salvar suas vidas.

Após terem alta do hospital e saber que o homem que salvou suas vidas teve um acidente na saída do prédio e estava hospitalizado, ela sentiu-se mal e teve que visitá-lo, um tanto para agradecer-lhe e também para confirmar se ele realmente passava bem. Ao encontrá-lo, percebeu que ele era incrivelmente bonito, mas seu comportamento rude fez com que ela saísse rapidamente do quarto. As faíscas entre eles já eram evidentes, mas nenhum dos dois queria se envolver neste tipo de romance: ele não queria se apaixonar por uma vítima, e ela não poderia mais se apaixonar por alguém que poderia estar morto amanhã.

Mas o destino é uma coisa incrível, e é claro que essa história não acaba aí. O desejo é mais forte do que Gabe e Megan e, por coincidências, eles ainda se encontram muitas vezes, até perceberem que não conseguem ficar longe um do outro por muito tempo… ou melhor, tempo nenhum.

Não posso me apaixonar

“Ele era tão grande e ela adorava quanto se sentia feminina dos braços dele, quanto ele sempre a fazia sentir-se tão segura.” – página 257.

A história de Gabe e Megan com sua filha Summer é diferente dos outros dois livros anteriores da série. Na terceira história dos Sullivan, Bella Andre aborda a história de uma forma um tantinho diferente, o que me agradou muito mais. Já pelo fato de envolver uma criança, a história ganhou um clima não tão pesado de sexo, e puxou para um lado mais fraternal. Além disso, principalmente no primeiro livro eu notei que os dois amantes entravam com tudo em um romance apimentado e até meio surreal. Neste livro, Gabe e Megan são muito quentes, e há cenas de sexo assim como nos outros livros, mas a história por trás de tudo está mais contruída, ganhando mais espaço. Gostei muito do desenrolar dos sentimentos e me cativei pelos personagens. Para mim, a história de Gabe, Megan e a fofa Summer é o melhor livro até então. Fora que Gabe… ah, Gabe.

POSTS RELACIONADOS

2 comentários

  1. Responder

    neyara

    15/04/2015

    Creio que esse livro acaba mostrando o amadurecimento da autora, ainda não li nenhum da série, mas pelas resenhas a história sempre me parecia um pouco crua demais, não sei… Que bom que ela melhorou!
    Beijo

    • Responder

      Gabi Orlandin

      16/04/2015

      Oi, Neyara!
      Acredito que possa ser isso, sim. Me parece que a série melhora com o passar do tempo.
      Beijos.

ESCREVA UM COMENTÁRIO