Jenny Han – Para todos os garotos que já amei

Sentei-me bem confortável, abri meu editor de texto e estou há alguns minutos olhando para o cursor, que pisca e aguarda. Pisca e aguarda. Como começar a falar sobre Para todos os garotos que já amei? Logo que lançou, eu me apaixonei pela capa, é claro – e quem não se apaixonaria? -, mas não tive aquela curiosidade pela história; na verdade, sempre estive com a fila de livros tão grande que este, em especial, não me despertou o interesse. Porém, quando vi o livro físico em uma livraria e notei o cuidadoso trabalho gráfico da Intrínseca, decidi: eu precisaria abrir uma brecha na minha lista de livros para este título. Além disso, a continuação, que se chama P.S.: Ainda amo você, já foi publicado pela Intrínseca em fevereiro deste ano, então não precisaria esperar. Ah, vocês não têm ideia de como estou feliz de ter feito isso!

Resenha do livro Para todos os garotos que já amei

Para todos os garotos que já amei
Jenny Han
Editora Intrínseca, 2015
320 páginas

Submarino Saraiva

Lara Jean guarda suas cartas de amor em uma caixa azul-petróleo que ganhou da mãe. Não são cartas que ela recebeu de alguém, mas que ela mesma escreveu. Uma para cada garoto que amou – cinco ao todo. São cartas sinceras, sem joguinhos nem fingimentos, repletas de coisas que Lara Jean não diria a ninguém, confissões de seus sentimentos mais profundos. Até que um dia essas cartas secretas são misteriosamente enviadas aos destinatários, e de uma hora para outra a vida amorosa de Lara Jean sai do papel e se transforma em algo que ela não pode mais controlar.

Decidi começar essa resenha de fora pra dentro. Então, começando pela capa: gente, que capa é essa? Sou apaixonada pela foto, que representa tão bem a personagem, e pela escolha da caligrafia manuscrita que expressa as cartas escritas à mão. Cada vez que eu pegava o livro pra ler, antes analisava a capa; depois, me via olhando a parte de trás, a lombada, as dobras e só então eu começava a leitura. Isso não deve ser normal, né? 🙂 E também é por isso que eu sempre me preocupava: como vou fotografar esse livro? Com uma capa linda dessas, toda e qualquer foto vai parecer simples demais. Mas bem, acho que fiz um trabalho razoável.

Resenha do livro Para todos os garotos que já amei

Resenha do livro Para todos os garotos que já amei

Resenha do livro Para todos os garotos que já amei

A diagramação por dentro é igualmente impecável. Adoro a tipografia que a Intrínseca usa para as suas publicações; serifada, pequena, bem espaçada e boa de ler. Quando pego um livro da editora em mãos, nem preciso olhar a marca na capa: sei que é um livro da Intrínseca. Além disso, como essa leitura é sobre cartas, é claro que temos partes do tipo “escritas à mão”, com tipografia diferente. E vou dizer: é uma delícia intercalar essa leitura, entre a primeira pessoa e as cartas escritas para os garotos que Lara Jean já amou. Mesmo sendo poucas, isso diverte o leitor e faz a leitura sair daquele “mais do mesmo”, transformando-a em uma experiência única e mais próxima da personagem.

Ah sim, a personagem! Sabe quando os autores de livros criam pessoas com defeitos, que tomam decisões erradas, têm inseguranças e nem sempre conseguem “enxergar” certas coisas? Essa é Lara Jean Song Covey, uma personagem adolescente que, com todas as suas características não-perfeitas, torna-se real para o leitor. Apesar de tudo, ela é decidida em suas ações e ama a família acima de tudo. De forma bem geral, apesar de todas as pequenas besteiras que ele cometeu, essa é uma personagem incrível que vou me lembrar pra sempre. Para mim, a Lara é uma das melhores personagens femininas que eu já conheci na literatura, sem sombra de dúvida.

Mas vamos voltar um pouco pra você entender melhor: Lara Jean tem mais duas irmãs, uma mais velha chamada Margot e uma mais nova chamada Katherine (Kitty para os íntimos!). Elas moram com o pai, um médico que não se mete muito na vida das filhas, mas que as ama e é amado em troca. Como a característica coreana é muito mais visível nas meninas do que a caucasiana, elas são conhecidas como as três meninas Song, sobrenome que herdaram da parte coreana da família, da mãe que morreu há alguns anos. E deixe-me dizer uma coisa: você vai se apaixonar por cada uma das meninas Song e vai ficar com elas na memória por um bom tempo após ter finalizado a leitura. E vai querer apertar a Kitty bem forte, porque ela é, de todas, a mais fofinha. *-*

Resenha do livro Para todos os garotos que já amei

Resenha do livro Para todos os garotos que já amei

Resenha do livro Para todos os garotos que já amei

A história gira em torno de Lara Jean, que tem o costume de escrever cartas para os garotos que ela já amou. São cartas de despedida e servem para que ela se desapegue do menino e perceba que, no final das contas, ela não o ama mais. As cartas ficam dentro de envelopes, com os endereços dos destinatários e bem escondidas dentro da caixa de chapéu que ela ganhou de sua mãe. São coisas especiais para ela, e ninguém mais sabe sobre isso. Até que um dia essas cartas são misteriosamente enviadas aos meninos. E você pode imaginar que isso é um problemão. Só que um dos meninos é alguém que nunca, em hipótese nenhuma, poderia saber que um dia ela já o amou – e que talvez ainda não tenha o esquecido, afinal de contas. Lara bola toda uma estratégia maluca para desviar a atenção, e coisas inesperadas começam a acontecer. E eu acho que é só isso que você precisa saber, pois cada detalhe dessa história é uma agradável surpresa.

Pra finalizar essa resenha gigante (pra quem não sabia o que escrever, até que estou bem, né?), a leitura é tão gostosa que você vai começar e nem vai se dar conta do tempo passando. Vai ler sempre “só mais um capítulo” porque NOSSA, é impossível largar essa história, SÉRIO! Esse livro é fofíssimo, tem uma história diferente e é totalmente inesperado. Se tiver tiver aquela pulguinha atrás da orelha, leia. Simples assim. E depois me conta o que achou, tá? Porque depois de ler esse livro, acrescentei mais dois personagens aos garotos fictícios que já amei.

POSTS RELACIONADOS

15 comentários

  1. Responder

    Fabiele Feó

    24/02/2016

    Que post completo e lindo, e as fotos também, amei.. estou mais doida ainda pra ler o livro!! =) bjo bjo

  2. Responder

    Juliana

    25/02/2016

    Eu sempre vejo os títulos e capas dos livros e imagino uma coisa, ao ler a sinopse é outra coisa totalmente diferente! Hahaha! AMEI a sinopse desse livro e deve ser bem interessante quando os garotos recebem as cartas, fiquei suuuper curiosa!! A minha lista só aumenta com as resenhas que venho lendo hahaha <3
    Adorei sua resenha e as fotos, realmente concordo que essa capa é muito linda! Também amo os livros da Intrínseca, são muito perfeitos e caprichados.

    Beijos!

    • Responder

      Gabi Orlandin

      01/03/2016

      Oi, Ju!
      Esse livro é uma gracinha, impossível não gostar. <3 Adiciona aí na lista de leitura que vale a pena, hahaha!
      Beijocas.

  3. Responder

    Mel Lima

    25/02/2016

    Que livro linda ♥ Essa capa é muito amor [love] Vou comprar ele assim que tiver oportunidade (dinheiro kkk ) Gabi seu blog é lindo de mais vc é toda meiga [wink] Seu blog inspira amor [heart] Você me inspirou tanto que vou colocar uma categoria de livros o meu blog!!

    • Responder

      Gabi Orlandin

      01/03/2016

      Oi, Mel!
      Ai que amor de comentário! Fico tão feliz quando inspiro alguém a ler, falar sobre livros e criar essa rede tão linda de leitores <333 Porque com as minhas resenhas você acaba criando uma categoria de livros no seu blog e a partir de lá outras pessoas farão o mesmo. Isso é lindo <3
      Beijão!

  4. Responder

    Babi Lorentz

    25/02/2016

    Gabi, eu te digo com todas as letras: tudo que eu queria de volta era metade do tempo que eu tinha para ler… A faculdade me ocupa tanto que não tenho mais tempo para ler esse tipo de livro. E confesso que mesmo que antes eu não tivesse tido interesse nenhum nessa história, sua resenha me mostrou um livro que, se eu lesse, com certeza ia acabar gostando demais.
    Mas vou anotando esses títulos aqui. Sei que um dia vou poder escolher algo pra ler e, quem sabe, não pego esse dentre tantos?
    Achei muito legal essa coisa das cartas e confesso que me identifiquei. Não pelo fato de escrever uma cara para cada garoto que já amei como forma de me desapegar deles. Nem coloco nada em envelope com endereço… A única coisa que tenho costume mesmo de fazer é escrever pensando na pessoa.
    Ultimamente tem um cara na minha cabeça, por exemplo, que me inspira pra escrever sempre: crônicas, contos, histórias, desejos, cartas… Acho incrível essa coisa que chamam de paixão.
    Saudade!
    Beijo :*

    • Responder

      Gabi Orlandin

      01/03/2016

      Ai Babi, faço das tuas as minhas palavras. Eu ainda tenho tempo de ler, mas esse tempo é cada vez mais escasso. Mas a gente vai lendo assim, devagarinho 🙂
      Beijos.

  5. Responder

    Adriane Quaresma

    25/02/2016

    Adorei a resenha, vou ler tb o livro

    Bjss

    Linda Menina

  6. Responder

    Dai Castro

    26/02/2016

    Essa capa é linda mesmo <3 Mas nunca tinha chamado a minha atenção verdadeiramente. Depois dessa resenha completamente empolgante estou super curiosa para conferir essa história. É inevitável não se apaixonar pelo livro quando nos deparamos com personagens interessantes, né? Beijos!! [happy]

    • Responder

      Gabi Orlandin

      01/03/2016

      Dai, acho que é impossível não se apaixonar – nem que for um pouquinho – por essa história. Se você se irritar com a personagem Lara Jean, com certeza vai AMAR a Kitty, irmãzinha mais nova e ~ impossível ~ dela. Hehehe!
      Beijos.

  7. Responder

    Evelyn Souza

    01/04/2016

    Oi, Gabi! Revelo que, princípio, julguei o livro pela capa. Nem mesmo me interessei em saber do que se tratava. Mas após tantos comentários positivos, comecei a rever meus conceitos. Sua resenha foi primordial para eu finalmente me render e decidir iniciar essa leitura. Espero me surpreender (positivamente).
    Bjs

    http://garotablockbuster.com

    • Responder

      Gabi Orlandin

      11/04/2016

      Oi, Evelyn!
      Ao contrário de você, eu sempre gostei da capa, mas achei que a história era bobinha. Espero que você goste tanto quanto eu! Depois me conta, tá bom? 🙂
      Beijos.

  8. Responder

    Talita Amorim Fernandes

    23/06/2016

    Gabi, amei a sua resenha! Ei li os dois livros da série este ano e realmente a Lara Jean e sua família são super fofos e o livro nos deixa um gostinho de quero mais…
    Abraços!

  9. Responder

    Nathali

    22/07/2016

    Ei li esse eo ps: ainda amo vc dela tbm!!

ESCREVA UM COMENTÁRIO