Marilyn Kaye – Penelope

Penelope é mais um livro da série de títulos que ficaram esquecidos na minha estante por um bom tempo. Tenho esse exemplar desde 2012, porém só em 2017 peguei para ler – o que é uma pena, pois trata-se de uma leitura maravilhosa, rápida e cheia de significados e lições. Eu simplesmente amei esse livro, então hoje vou falar um pouquinho sobre ele pra vocês! 🙂


Resenha do livro Penelope Marilyn Kaye

Penelope
Marilyn Kaye
Editora Record, 2008
240 páginas

Saraiva

Penelope Wilhern tem tudo que uma garota pode querer: uma família abastada e da alta sociedade, um quarto adorável e muitas roupas de estilistas famosos. Mas nem tudo é perfeito e ela tem um problema… foi amaldiçoada com um nariz de porco, e a maldição só será quebrada quando alguém de sua mesma classe aceitá-la como ela é.

Isolada do mundo pela família envergonhada, Penelope precisa entrevistar uma seqüência de solteiros esnobes na tentativa desesperada de encontrar um marido e acabar com a maldição. Mas ela deseja muito mais da vida e, depois que os planos de sua mãe e de uma casamenteira profissional desandam, ela resolve fugir e cair no mundo em busca de liberdade.

Este livro originou-se do filme, de mesmo nome, lançado em 2008 e que conta com Reese Witherspoon e Christina Ricci no elenco. Na história, Penelope é a descendente de uma família nobre, mas que carrega uma maldição: há muitos anos, uma bruxa lançou um feitiço sobre a família, pois um acontecimento em especial a desagradou, e declarou que a próxima menina nascida teria focinho de porco. Penelope teve o azar de ser esta menina. Trancafiada dentro de sua própria casa, escondida do mundo, a “menina-porco” só poderia voltar a ter um rosto “normal” quando encontrasse alguém que a amasse exatamente quem ela é, com ou sem feições de porco. E como encontrar um homem assim? :O

Acontece que sua mãe e uma casamenteira contratada por ela estão tendo problemas para encontrar esse homem que transformará a menina-porco em uma legítima princesa de contos de fadas. Isso porque cada homem que vê a menina, simplesmente sai correndo e gritando, como se tivesse visto uma assombração. Penelope já não tinha esperanças de encontrar o seu príncipe, e a situação era de total desespero.

Até que uma verdadeira tramóia de um jornalista enxerido acaba por dar uma nova esperança à história – mesmo que a intenção dele fosse, somente, desmascarar o passado e limpar a cara de um amigo. Enfim, era o que ele queria. Mas a coisa toda acabou saindo de controle – aliás, saiu do controle de todos, até mesmo de Penelope.

Resenha do livro Penelope Marilyn Kaye

Esta história é mais do que um simples conto de fadas moderno, em que a mocinha está em busca de seu príncipe encantado. O livro é mais do que uma leitura fluida, fácil e rápida. O que mais me chamou a atenção neste livrinho, e o que me fez favorita-lo, foi a intenção da história. A trama nos ensina que, não importa quantas imperfeições e defeitinhos tenhamos, nós precisamos nos aceitar do exatamente do jeito que somos.

Além disso, a introdução da atriz Reese Witherspoon, que interpreta uma amiga de Penelope no longa, é bastante inspiradora. Separei apenas um trecho do texto, que, a meu ver, resume muito bem o que a história transmite:

“Penelope nos ensina a vencer nossos medos, aceitar de coração aberto as coisas que nos tornam únicos e dar valor à nossa individualidade. Ela encara o mundo sem medo e sempre maravilhada”.
Introdução de Reese Witherspoon.

Resenha do livro Penelope Marilyn Kaye

Apesar de ser originado de um filme, achei que o livro não carece de detalhes. É rápido de ler e, mesmo que eu não tenha visto o filme antes, não achei que ficaram lacunas em branco. Pode ser que eu perceba coisas no filme, quando vir a assistir, que não estão no livro. Porém, para uma adaptação, achei que foi muito bem feito, e transmitiu a mensagem com simplicidade e clareza.

Vamos torcer por um mundo em que as pessoas se amem mais, e parem de tentar encontrar o amor-próprio nos olhos alheios. Vamos olhar mais para as nossas perfeições, que frequentemente ficam escondidas embaixo das camadas das imperfeições que insistimos em perceber. Somos únicos! Penelope me ensinou várias lições sobre aceitação. Espero que, se você puder ler este livro, a personagem ensine essas lições pra você também. É pra isso que os livros bons são feitos: pra nos fazer sermos melhores do que somos!

POSTS RELACIONADOS

3 comentários

  1. Responder

    ig

    03/09/2017

    Sinto interesse nesse livro faz um bocado de tempo, parece ser uma leitura que enriquece, pelo o que você disse! Não sabia que existia um filme e nem muito menos que o livro foi baseado em um filme (geralmente acontece o contrário), adorei e minha vontade de ler já aumentou mais um pouco, vou procurar o livro em inglês (para aprender outra língua também)! ! ! ! ! ! !

    bjbjbjbjjbjb.

    • Responder

      Gabi Orlandin

      12/11/2017

      Acho que é uma ótima escolha pra aprender um novo idioma, pois é um livro curtinho e com leitura fácil!
      Beijo!

  2. Responder

    Michelly Melo

    17/09/2017

    Oii, Gabi! 🙂
    Ah, eu adoro histórias assim! Dessas que apesar de parecerem que não irão trazer nada de novo, nada que nos inspire, são completamente o oposto. Adorei a resenha e não conhecia o livro e nem o filme, haha, mas vou ler com certeza!

    Beijos

ESCREVA UM COMENTÁRIO