Meg Cabot – Liberte meu coração

Resenha do livro Liberte meu coração

Liberte meu coração
Meg Cabot
Editora Galera Record, 2011
404 páginas

Submarino Saraiva

Sua Alteza Real, a princesa Mia Thermopolis da Genovia, cujos diários se tornaram sucessos de venda, agora mostra ao mundo inteiro seu primeiro romance — cheio de perigo, desejo e um amor que vencerá todos os obstáculos… com a ajuda da incrivelmente talentosa Meg Cabot!

Finnula é a caçula de seis irmãs e um irmão na Inglaterra do século XIII. Enquanto suas irmãs se contentam em fofocar sobre maridos, crianças e afazeres domésticos, Finnula é alvo de comentários maldosos de toda a vila por caçar nos terrenos do conde e por andar por aí em calças de couro justas! Mas de repente Finnula se vê envolvida numa complicação sem tamanho… Uma de suas irmãs acabou com o seu dote comprando vestidos e bugigangas, e a única forma em que as duas conseguem pensar para recuperar esse dinheiro é muito pouco usual… Sequestrar um lorde ou um cavaleiro rico que possa pagar um resgate! O que ela não esperava é que esse sequestro fosse criar mais problemas do que soluções: o cavaleiro recém-chegado das Cruzadas que é escolhido por Finnula vai acabar se mostrando alguém muito diferente do esperado, e a moça pode acabar tendo que abrir mão do resgate… e de seu coração.

A autora de Liberte meu coração é a genial, talentosa e incrível Meg Cabot, que também escreveu a série de livros Diários da Princesa, composto por 9 volumes que, posteriormente, viraram um filme. Porém, Meg Cabot coloca a si mesma apenas como ajudante nessa história, e diz que quem escreveu este livro foi a própria Mia Thermopolis, princesa da Genovia. Não sabe do que eu estou falando? Explico: Mia é a protagonista de toda a série de livros escrita por Meg e, no decorrer da trama, um de seus sonhos sempre foi escrever um livro. Pois bem! Liberte meu coração é a história escrita por essa personagem! 🙂

Resenha do livro Liberte meu coração

Resenha do livro Liberte meu coração

Vale começar a resenha esclarecendo que este livro não tem a ver com a série Diários da Princesa, além do fato de ter sido “escrito” pela personagem. A história é de época, e tem como protagonista Finnula Crais, irmã mais nova de uma família não muito bem vista para os costumes daquele tempo. Ela mesma não era uma mulher muito bem falada nas redondezas, afinal, qual é a moça que podia andar de calças? Além de não usar vestidos como era o costume, Finn também tinha o hábito de cavalgar e caçar, e diziam que tinha a melhor mira da região. Juntando isso ao fato de não se arrumar adequadamente e ter sempre seus cabelos vermelhos presos em tranças ou mesmo desarrumados, Finnula vivia metida em encrenca por caçar em locais proibidos e por, simplesmente, não ser uma “mulher normal”.

Acredito que só essa introdução à personagem já desperta o interesse de muitos leitores, não é? Quem é que não gosta de personagens fortes, destemidas e que desafiam as normas? Admito até que Finn me lembrou um pouco a Valente, do filme da Disney, por ter cabelos cor de fogo e por gostar de arco e flecha.

A história toda começa quando Finn sai em uma busca desesperada por um homem. Sim, um homem, mas não pra ela. Qualquer homem que fosse rico, para que pudesse sequestrar e pedir um resgate posterior. Ela fez uma promessa à irmã, que precisava desesperadamente de dinheiro, e não podia deixar de cumprir. Só que, o que começou sendo algo simples, tornou-se a maior encrenca na qual ela já se meteu. E a encrenca tinha nome, era alto, forte e muito irritante: Hugo Fitzstephen, o conde do solar onde sua família morava. Só que ela não sabia disso. Ainda.

Resenha do livro Liberte meu coração

Resenha do livro Liberte meu coração

Resenha do livro Liberte meu coração

Resenha do livro Liberte meu coração

Finnula é uma personagem muito, mas muito teimosa. E, quando ela colocou na cabeça que não iria deixar que Hugo entrasse em seu coração, ela foi forte e se convenceu disso. Porém, o homem estava achando tudo muito engraçado, e não queria mais deixá-la em paz, mesmo depois de ela ter desistido do sequestro e tentado se livrar dele. Hugo já tinha percebido que nutria um sentimento forte por ela, mas ela continuava batendo o pé. Só que a história não foca somente no casal. Mais ou menos na metade do livro já temos toda essa parte resolvida, e o foco muda um pouco – ainda temos os mesmos protagonistas, mas em um cenário um pouco diferente, com mais personagens e uma trama mais elaborada. Aí, Finn e Hugo terão muitos mistérios pra desvendar.

A história é incrível. Pra quem gosta de romance de época, é um prato cheio, com cenas quentes, cenas engraçadas, e tudo muito bem dosado para não ficar cansativo. Quando a gente começa a ler, não dá mais pra parar, e é assim com todos os livros da Meg Cabot. Porém, não recomendo para as meninas muito novas justamente por ter cenas de sexo que podem não ser muito adequadas. Não é nada Cinquenta Tons de Cinza, mas estão lá, descritas, e sei que algumas meninas não gostam de ler sobre isso. Para quem não curte, recomendo outros livros da Meg, escritos com o nome verdadeiro dela.

Liberte meu coração é uma leitura que fisga o leitor, o faz crer no amor imprevisível, encontrado ao acaso. Recomendado!

POSTS RELACIONADOS

3 comentários

  1. Responder

    Ana

    19/07/2016

    Eu li faz um tempinho e realmente, a leitura fisga a gente. Gostei muito da mudança de foco e principalmente das surpresas no final. Achei que a Meg conseguiu transitar muito bem de leitura juvenil para jovem adulta. [happy]

  2. Responder

    Carla Vieira

    19/07/2016

    Adorei a resenha Gabi! Os livros da Meg Cabot eram meus vícios da pré adolescência haha
    E muito interessante ela ter colocado a Mia como escritora! 😀 Adorei!

    Beijos <3

  3. Responder

    Helio de Oliveira e Souza

    20/07/2016

    Capa e muito linda e a historia muito boa e divertida com aventura e um belo romance cativante adorei a personagem e sua motivação para o sequestro um enredo delicioso para se ler num fim de semana.

ESCREVA UM COMENTÁRIO