Patricia Cabot – A Dama da Ilha

resenha do livro A Dama da Ilha

A Dama da Ilha
Patricia Cabot
Editora Planeta – selo Essência, 2011
320 páginas

O Marquês de Stillworth, Reilly Stanton, quer reconstruir o seu orgulho ferido comprovando para todos e para si mesmo que é um verdadeiro herói e não um bêdado inútil como afirmou sua ex-esposa.
Ignorando todos os conselhos sensatos que recebeu, o londrino Stanton assume um posto médico na remota Ilha de Skye convencido de que pode conviver com as condições de vida, digamos… primitivas. É aí que conhece a senhora Brenna Donnegal, e por mais que tentasse, Stanton não consegue ignorar aquela bela mulher.
Ela ocupou o antigo papel do pai como médica local da Ilha, e está mais do que irritada por encontrar Dr. Stanton assumindo seu trabalho e a casa de campo de seu pai. Por bem ou por mal, ela dará o castigo merecido ao usurpador. Mas o que começa como uma faísca de um cabo de guerra entre dois corações orgulhosos logo inflama no fogo ardente da paixão.

Concorra a este livro na promoção de dia dos namorados clicando aqui.

Sinceramente? Não sei por que ainda é necessário resenhar livros de Patricia Cabot! Todos deveriam ler e conhecer essa escritora maravilhosa sem precisar ser convencido disso! Para quem não sabe, Patricia é o nome de Meg Cabot, usado para romances mais adultos. Portanto, Meg/Patricia Cabot dispensa apresentações, mas vale ressaltar, sempre, que os livros, tanto escritos como Meg ou Patricia, me encantam. Tanto que eu só consigo largá-lo quando a história termina.

Eu havia lido apenas um livro escrito por Patricia antes de “A Dama da Ilha”, que foi Pode beijar a noiva. Eu adoro o modo como ela detalha os momentos mais íntimos; como ela consegue fazer o leitor viciar-se na história dos personagens; como a narrativa é fácil de ler, mesmo – ambos que li – sendo de época; e como você não consegue parar de ler até chegar à última página.

Não vou adentrar muito na história deste livro, porque tudo, no meu ponto de vista, é uma surpresa para o leitor. A sinopse conta basicamente sobre o que é a história, mas o humor nos diálogos, as declarações de amor tão quentes e outras situações semelhantes são inenarráveis por mim, e vocês precisam conhecê-los no livro. Além da história romântica entre os dois personagens, é narrado, entre outros problemas de Skye, o período difícil da cólera, que está para recomeçar, com o início do verão.

Skye tem as pessoas mais anti-higiênicas e mal-agradecidas que Reilly já viu, mas ele, estranhamente, sente-se muito feliz nesse lugar. Brenna, uma “amazona de calças”, como ele mesmo a descreveu quando a viu pela primeira vez, pode ser o motivo de toda essa satisfação, mas ela é uma mulher muito, muito difícil e cheia de restrições. O romance é quente, a história é linda, e eu mais do que recomendo a quem gosta do gênero. Afinal, é Cabot! *-*

POSTS RELACIONADOS

30 comentários

  1. Responder

    Victoria eliza

    12/06/2012

    Eu adoro Meg/Patricia Cabot eu tenho Pode beijar a noiva mais ainda não li. Estou lendo agora um dela “insaciável” e é muito bom!! Enfim Meg/Patricia arrasa!!!
    Adorei a resenha me deu muita vontade de ler esse livro! [heart]

    Beijooos [lol]

  2. Responder

    Luana Farias

    12/06/2012

    Eu amo a Meg e o jeito que ela escreve (mesmo que use o nome de batismo) mas eu quero super completar minha coleção dela.

    Bjs

  3. Responder

    Tais

    12/06/2012

    Ainda não li nenhum livro da Meg como Patrícia mais tenho muita vontade de ler *.*
    Adoro romances históricos e acredito que irei gostar bastante desse livro, espero ter a oportunidade de ler em breve.

    bjs
    Tais
    http://www.leitorafashion.com.br

  4. Responder

    Jacqueline Braga

    12/06/2012

    Oi Gabi
    Nunca li nada da Meg como Patricia, mas romances quentes e bem contados me atraem. Preciso ler urgente.
    bjos

  5. Responder

    Erika Tammy

    12/06/2012

    eu gosto muito do modo como a Meg/Patricia Cabot escreve. sem´re me encanto com os livros dela!
    quero muito ler esse livro 🙂
    beijos chuchu!

  6. Responder

    Camila Bezerra

    13/06/2012

    Já gostei do livro. Juro que não sabia que a Patricia é a Meg [omg]
    Adorei sua resenha Gabi!
    Bjão!

    Camila – Meu Livro Cor-de-Rosa
    http://meulivrocorderosa.blogspot.com/

  7. Responder

    Cida

    13/06/2012

    Oi!
    Sempre li os de Meg, Patricia ainda não. Gostei do livro, até porque gosto quando as paixões surgem entre brigas e disputas, torna tudo mais emocionante.
    Parabéns pela resenha, você não quis falar muito do livro, mas falou tudo que é necessário para dar vontade de ler.

    Bjos!!

    Cida

  8. Responder

    Lúcia

    13/06/2012

    Saudades de aparecer por aqui hahaha
    E vou aparecer bem numa resenha de um livro da Cabot! Tenho um timer maravilhoso pelo o que parece.
    Esse é um dos livros que eu ainda não li da Meg, e estou bastante ansiosa por ler! Já li vários romances que ela assinou como Patricia, na realidade, até semana passada eu só tinha lido esses livros, nenhum juvenil, até que li a série A Mediadora. Apesar de ter gostado da história, percebi que sou mais os romances adultos mesmo.
    Mas escrevendo um juvenil ou um adulto, a Meg é uma escritora maravilhosa, né?
    E você conseguiu me atiçar ainda mais em relação a esse livro! asuhais
    Beijoos

  9. Responder

    Aline

    13/06/2012

    Posso morrer de amores pela sua camiseta na foto do perfil? Que linda! [heart]
    Faz tanto tempo que eu não venho aqui, mas tudo continua tão lindo!
    Eu não sabia que elas eram a mesma pessoa, achei que fossem irmãs ou algo do tipo, mas só conheço os livros da Meg e gosto do estilo que ela tem para escrever.
    beijos!

  10. Responder

    Bruna Reis

    13/06/2012

    Nunca li nada da Patrícia Cabot, só da Meg com seu nome mesmo hehehehe. Gosto bastante pelo humor dos livros dela, não sei se ia curtir esse gênero mais adulto, porque parece mais sério, mas um dia quero tentar ler XD

    Beijos Gabi
    Bruna Reis
    http://desbravandohistorias.com.br/

  11. Responder

    Ludmila

    13/06/2012

    Gabi,
    Amo os livros da Meg Cabot e sou totalmente LOUCA para seus livros como Patrícia. Sempre li ótimas resenhas sobre eles e, só por ser Cabot dispensa comentários e ninguém precisa ser convencido a lê-los.
    Tomara que A Dama da Ilha seja o primeiro de muitos.
    E eu espero que um dia eu consiga ter todos os livros dela [love]
    Beijos

  12. Responder

    Camila Araújo

    13/06/2012

    Gabi,
    esse livro realmente é ótimo.
    Mas, na minha opinião, você ainda não leu o melhor de Patrícia Cabot que é A Rosa do Inverno.

    E as capas que são todas lindas?!!

    Bjs.

  13. Responder

    Dud's

    13/06/2012

    oi querida,
    adorei a resenha. Li 2 livros da Meg cabot e achei infantis, sabe? mas notei que ela escreve bem, logo fiquei com muita vontade de ler os livros dela “versão adulta”.
    boa semana
    ;*

  14. Responder

    Barbara

    13/06/2012

    Adorei….parece se muito bom esse livro.
    Bjs

  15. Responder

    May

    13/06/2012

    Sendo Cabot já tem vários pontinhos a mais, né? Rs. Eu só li, dessa autora, O Diário da Princesa, mas quero muito ler Insaciável, dela também. Gostei muito da sua resenha, mas tá bem misteriosa, hein? Rs.

    Beijinhos,
    May ;*

  16. Responder

    Day

    13/06/2012

    Menina.
    Juro que não sabia dessa!! Que Patricia Kabot era a Meg em livros mais adultos
    amei! kkkk
    nunca li nenhum livro dela justantente por achá-lo muuuito para adolescentes
    agora você me deixou muito curiosa! rsrs
    Já tô colocando na minha lista do skoob preu não eskecer =)
    rrs

    Bjos

  17. Responder

    Bruna

    14/06/2012

    Oiii amiga!

    Acho que você já sabe que amoo romances né? Nunca li nada da Meg como Patrícia, mas sua resenha suuper me incentivou a querer ler, a começar por este livro.
    adorei mesmo e vou concorrer ao sorteio^^

    megaa bjoo
    ;**

  18. Responder

    Ágata Bresil

    14/06/2012

    Nossa, faz tempo que não passo por aqui, mas olááá! Realmente acho que a Cabot fala por ela mesma, não é necessário resenhas para sabermos o seu valor, mas mesmo assim é bom resenhar esses livros maravilhosos que ela escreve. Beijos.

    Tudo Tem Refrão

  19. Responder

    Beatriz Gosmin

    14/06/2012

    Nunca li nada da autora (me sinto um E.T. por isso), mas tenho muita vontade!
    Acho que vou adorar o modo de escrita e os romances presentes nos livros, todos falam tão bem!!!

    Beijos Gabi, linda resenha!

    http://www.livroseatitudes.com.br

  20. Responder

    Lygia

    14/06/2012

    Eu não me decidi ainda se gosta da escrita da Meg como Patricia…eu li ‘A Rosa do Inverno’ e achei um romance de banca bem mascarado! Não que eu tenha algo contra romances de banca, mas o livro é caro para uma história que tem similar por 4 reais! XD

    Nesse caso específico, é bem ‘mais do mesmo’, e pelo o que andei lendo, como Patricia, a Meg sempre gosta de escrever sobre mocinhas que são muito avançadas para sua época. Tenho ‘Pode beijar a noiva’, talvez eu mude de opinião!

    Beijos!

  21. Responder

    Leandro de L.

    14/06/2012

    Oi!
    Adoro os livros da Patrícia/Meg Cabot.
    E fiquei super curioso para ler este livro. Parece ser um ótimo livro.
    Amei a resenha!
    Abraço!

  22. Responder

    Thami

    14/06/2012

    Eu estou LOUCA por esse livro! Amo todos os livros da Meg Cabot, e sabendo que esse livro é um livro diferente de outro ponto de vista dela, estou louca para ler para ver o que muda e tudo mais *-*

    Beijos!
    http://like-paradise.blogspot.com.br/

  23. Responder

    Nana

    15/06/2012

    [love] adoro a Meg… preciso ler algo da ‘Patrícia’
    Gosto de romances assim, e imagino mesmo que ela prenda o leitor.
    Porque só largos os livros de ‘Meg’ quando terminam HAHA

    Ótima resenha Gabi!

    Anything do The Calling é linda, adoro o clip.. só não sei se ele ainda é casado com aquela moça do clip.. porque ficou bem bonito.

    beijos e uma ótima sexta
    Nana – Obsession Valley

  24. Responder

    kakau4ever

    15/06/2012

    Fiquei com vergonha de nunca ter lido nada dela, mas os livros que li são mais de ensinamento, sabe? Pouco li sobre histórias fictísias ou algo do tipo, mas quando comecei a visitar blogs literários, me interessei muito mais. Quem sabe ganho na promo, né?
    bjoks

  25. Responder

    Michelle

    15/06/2012

    Eu nem sabia que existiam livros adultos da Meg/Patricia Cabot. Aliás, nem sabia que são a mesma pessoa. Quando vi o nome, pensei “Deve ser parente”…hahaha. A única coisa que me vem à mente ao ver esse nome em qualquer lugar é “O diário da princesa”, o único que li da autora. Gostei de saber que há esse lado mais crescido dela.
    bjo!

  26. Responder

    Dezi

    15/06/2012

    Nossa, parece ser muito bom esse livro. Só li livros da Meg, mas me interessou muito os livros dela como Patricia. Enquanto não sai o resultado da promoção vou procurar o Pode Beijar a Noiva. To torcendo muito pra que eu ganhe a promoção, mas mesmo que não ganhe vou procurar esse livro também.
    Ótima resenha Gabi, aliás, adoro suas resenhas!
    Kisus ;*

  27. Responder

    Mirella

    15/06/2012

    Eu acho a Meg uma das escritoras mais incríveis do século, ela consegue escrever sobre o que ela quiser e sempre arrasa. Já me deparei várias vezes com esse livro na livraria, me apaixonei de cara e quando li a sinopse me encantei, só me falta vergonha na cara pra comprar mesmo haushuah Concordo com você, Cabot é o motivo que basta para ler!

    Mi – http://www.CheiroLivros.com

  28. Responder

    Renata Lima

    16/06/2012

    Não tem nem como não gostar de nada que a Meg escreve. Adoro todas as histórias, mas infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler nada que ela escreveu, voltado para o tema um pouco mais “adulto”. Mas como você mesma disse, eu não duvido nem um pouco que o livro seja envolvente e maravilhoso como os outros.

  29. Responder

    Júlia

    16/06/2012

    Ainda não li nenhum livro da Meg ou da Patricia, mas, já li bastante sobre ela e foram sempre criticas muito positivas. Já estou convencida de que vale muito a pena!

  30. Responder

    Monique

    21/06/2012

    Que amor! Também acho que todos deveriam ler Meg, no geral. As histórias dela sob o pseudônimo de “Patrícia Cabot” normalmente são bem parecidas, mas gosto de todas que já li até hoje! Ainda não li “A Dama da ilha”, mas com certeza é uma leitura futura.
    Beijos! Ni
    (Super fofo o blog!)

Escrever uma resposta para Renata Lima / Cancelar resposta