Esther Earl – A estrela que nunca vai se apagar

resenha do livro a estrela que nunca vai se apagar

A estrela que nunca vai se apagar
Esther Earl (com Lori e Wayne Earl)
Editora Intrínseca, 2014
448 páginas

“Ela me faz lembrar que uma vida curta também pode ser uma vida boa e rica, que é possível viver com depressão sem ser consumido por ela e que o sentido da vida está na união, na família e nas amizades que transcendem e sobrevivem a todo tipo de sofrimento.” As palavras são do autor John Green, que era amigo de Esther e escreveu a introdução de A estrela que nunca vai se apagar. A amizade dele com a adolescente foi tão intensa que a história dela serviu de inspiração para o aclamado “A culpa é das estrelas”, publicado pela Intrínseca em julho de 2012. Desde nova, Esther gostava de escrever cartas e diários, e, durante o tratamento contra o câncer, mantinha uma rede de amigos on-line – alguns deles membros da comunidade chamada Nerdfighteria, criada por John Green e seu irmão, Hank, em que jovens discutem sobre livros e ideias para tornar o mundo um lugar melhor. Quando estava muito debilitada, Esther realizou o desejo de passar um fim de semana na companhia dos amigos, e, com a ajuda da instituição sem fins lucrativos Make-A-Wish, ela, John e um grupo de adolescentes viveram momentos de descontração e emoção. O encontro aconteceu em Boston, em julho de 2010. Em agosto do mesmo ano, logo após seu 16º aniversário, Esther faleceu.

Sabe aquelas leituras que mudam a sua vida para sempre? Depois de conhecer Esther Grace Earl, posso dizer que tenho pensamentos diferentes. Não é de hoje que Esther inspira várias pessoas em todas as partes do mundo, e fiquei imensamente feliz de perceber que, mesmo não tendo conhecido sua jornada antes, me senti tocada pelas suas palavras e pela sua forma de amar o mundo. Vem comigo conhecer um pouco sobre essa adolescente que deixou o mundo um pouco mais bonito.

resenha do livro a estrela que nunca vai se apagar

Esther tinha 12 anos e morava na França quando começou a sentir-se cansada e com dificuldade para respirar; no hospital, esperava-se que fosse algo como pneumonia, porém, ela foi diagnosticada com câncer da tireóide, tão raro em crianças. “Estrela”, como era carinhosamente chamada por seu pai, convenceu-se a viver intensamente (ou o quanto as limitações do câncer permitia) o tempo que Deus a deixasse permanecer na Terra. É claro que ela não ficou feliz com o fato de poder deixar sua família a qualquer momento, mas ela tinha um coração tão bom, e uma alma tão evoluída que simplesmente aceitou. Esther era muito devota de Deus, e confiava que Ele sabia o que fazia.

“Eu posso morrer. É assustador… Mas me sinto tão em paz.” (página 76)

“Não fico pensando muito nisso, mas não gosto nem um pouco do fato de que tenho câncer. E de que posso morrer. É uma doença tão séria que nunca pensei que ia ter […].” (página 78)

Esther não era perfeitae ela, certamente, odiaria que dissessem isso sobre ela! Seus pensamentos às vezes eram confusos e ela ficava triste, pensando nas coisas que queria fazer pelo mundo, e não podia. Tinha momentos bons e ruins, como todos nós, mas o que a fez ser diferente, durante o pouco tempo que viveu conosco neste mundo, foram suas atitudes: ela era uma menina alegre, que conquistava a todos ao seu redor, e que tinha o sorriso fácil e um amor para oferecer a todas as criaturas do planeta. Se estivesse aqui hoje, certamente a veríamos em algumas iniciativas humanitárias, ajudando as pessoas e sendo ela mesma: uma alma generosa e evoluída, que não media esforços para ajudar quem quer que fosse.

resenha do livro a estrela que nunca vai se apagar

“Esther estava sempre envolvida em uma batalha maior do que sua luta contra o câncer. Ela estava fazendo a sua parte para transformar nosso mundo em um lugar melhor. Ela queria que o poder do amor fosse reconhecido e contabilizado, e trabalhou de maneira abnegada para diminuir as coisas ruins do mundo e aumentar o que é incrível.” (página 292)

Após ter descoberto o câncer, Esther criou um canal no YouTube, além de diversos blogs, onde compartilhava seu dia-a-dia. O canal ainda está no ar, e você pode ver os vídeos clicando aqui. Além disso, e caso alguém não saiba, ela era uma nerdfighter, a mais querida e a que fez da nerdfighteria um grupo muito mais unido. John Green também falou sobre a nossa Estrela em alguns vídeos, e dedicou o livro “A culpa é das estrelas” a ela (a personagem Hazel é inspirada em Esther, mas não é Esther, como alguns imaginam). Além disso, e talvez você se identifique com ela agora, Esther era fã de Harry Potter, e foi aí que conheceu todas as pessoas incríveis que entraram em sua vida e permaneceram ao seu lado até o último momento, em uma verdadeira corrente de amor e amizade.

resenha do livro a estrela que nunca vai se apagar

“Às vezes choro, às vezes não. Se não choro, a emoção reprimida vai para minha panelinha de emoções, e quando a panelinha de emoções fica cheia, eu desmorono.” (página 119)

O livro, publicado pela Editora Intrínseca em janeiro deste ano, em folhas grossas e todo colorido, é de encher os olhos. Trata-se de um amontoado de seus pensamentos, escritos em papel; relatos de pessoas que tiveram a sorte de estarem ao seu lado, mesmo que por poucos momentos; emoções colocadas em forma de carta, escritas para os pais em datas quaisquer, somente para dizer-lhes o quanto os amava… Esther sempre mencionou, em suas cartas publicadas no livro, que o seu amor por eles era tão grande que ela não conseguia expressar através das palavras. Juntando tudo isso, temos a história da breve e maravilhosa vida que Esther teve ao lado da família e amigos.

“A estrela que nunca vai se apagar” é um registro único da breve, mas grandiosa vida de Esther Grace, que iluminou a todos à sua volta com sua luz, com sua “graça”, com seu otimismo em viver cada dia de uma vez, mesmo frente a frente com sua luta contra o câncer.

resenha do livro a estrela que nunca vai se apagar

Em julho de 2010, Esther teve atendido seu desejo, pela Make-A-Wish, de conhecer pessoalmente alguns nerdfighters e o próprio John Green (veja o vídeo!), e também o primeiro “Dia da Esther“, comemorado todos os anos pela nerdfighteria em 3 de agosto, dia do seu aniversário, como um dia para celebrar o amor pelos familiares e amigos. Ela foi levada pela doença em 25 de agosto de 2010, alguns dias após completar 16 anos e depois de quase quatro anos desde o diagnóstico. Infelizmente, ela nunca teve a chance de assistir o último filme de Harry Potter, nem ler o livro que John Green a dedicou. Sua família e amigos sentem a falta enorme que ela faz em suas vidas, sem seu sorriso; mas aceitaram que hoje ela está em um lugar melhor, esperando-os, e do jeito como sempre desejou: sem câncer. Todos os que passaram pela sua vida sente-se iluminados pela sua graça, pela sua luz e presença incríveis.

Esther, onde quer que esteja, quero que saiba que aprendi com você que o mundo pode ser um lugar muito melhor. E o mais importante: com você, aprendi a enxergar as coisas mais lindas do dia a dia, amando-as, e a nunca me esquecer de ser incrível. Obrigada, de alguma forma, por ter sido a pessoa tão iluminada e inspiradora que você é.

É um livro triste? Sim e não. Em muitos momentos, é de cortar o coração, mas às vezes damos risada e nos impressionamos com essa menina. Mas não deixem de ler por ser triste: é maravilhoso conhecer Esther e a história de vida que ela transmite. Pode parecer tudo muito simples, mas acredite: é AWESOME!

Rest in Awesome, Esther.

POSTS RELACIONADOS

88 comentários

  1. Responder

    Marina Santos

    12/02/2014

    Que lindo me emocionei lendo A Culpa é das Estrelas imagine ler a historia da menina que foi inspiração para o livro,muito linda a historia dele apesar de breve.

  2. Responder

    Fabiana Strehlow

    12/02/2014

    Ai, Gabi!
    Estou chorando de ler a resenha … de olhar para a imagem da Esther …
    Meu Deus!!!

  3. Responder

    alice aguiar

    12/02/2014

    eu preciso ler esse livro <3 parece ser mega lindo!

  4. Responder

    Tainah Rodrigues

    12/02/2014

    Eu estou com muita vontade de ler esse livro! Amo ACEDE e já tinha lido um pouco sobre essa estória. Eu aposto que vou chorar litros, mas quero mesmo assim xD E acredito que também tenho muito a aprender com ela.

    Beijo :*

    • Responder

      Gabi Orlandin

      13/02/2014

      Leia mesmo, Tainah! É uma história linda, acho que todos temos algo a aprender com a Esther 🙂
      Beijos!

  5. Responder

    Juliana

    12/02/2014

    Resenha maravilhosa. Li cada palavra, freade, parárafo e pude sentir a emoção que o livro e a leitura transmite. Perfeito que tenham feito esse livro, perfeito que ela tenha nos deixado isso tudo! Livros, vídeos, textos, amor e paz! Estou encantada e desejo demais ler esse livro o mais rápido possível!! :}

    Beijos!

    • Responder

      Gabi Orlandin

      13/02/2014

      Obrigada por ter lido toda a resenha, Ju. Tá comprida, mas eu tinha tanta coisa a falar sobre essa leitura! Leia o livro sim, pois vale a pena. É uma verdadeira lição de vida.
      Beijos.

  6. Responder

    Thalita Melo

    12/02/2014

    Mto lindo, já está na minha lista para comprar! Tem um livro nesse mesmo tipo chamado 1 litro de lágrimas, é de uma moça que teve uma doença rara e não conseguia mais se mover… ela escreveu esse livro e depois fizeram um filme e um mangá sobre ele. Deve ser mto bom tbm só que eu ainda não comprei =/
    bjss

    • Responder

      Gabi Orlandin

      12/02/2014

      Oi Thalita!
      Me interessei por esse livro que você indicou, e já achei uma resenha dele. Vou dar uma olhadinha e, quem sabe um dia possa ter a oportunidade de lê-lo.
      Beijos e obrigada pela dica! 🙂

  7. Responder

    Camila Loricchio

    12/02/2014

    Ai ai… sei que só de chegar perto desse livro já teria um balde de lágrimas hahaha
    Deve ser incrível, e esse post já ficou emocionante… de verdade.

    Beijos,

    • Responder

      Gabi Orlandin

      13/02/2014

      Obrigada, Cami! Ele é triste sim, pois afinal, Esther não venceu essa batalha. Mas tem partes até um tanto engraçadas também, e só digo: vale a pena ler! 😉
      Beijão.

  8. Responder

    Grazy

    12/02/2014

    Oiee,
    Saudade de visitar aqui. Falta tempo.
    Quando ouvi sobre o lançamento desse livro fiquei bem interessada. Ainda não tinha visto fotos dele aberto e amei a diagramação interna. É um objetivo de leitura, mas mesmo assim prefiro ler somente depois de terminar A culpa é das estrelas.
    Amei…
    Beeeijo!!

    • Responder

      Gabi Orlandin

      13/02/2014

      Grazy!! Muito tempo mesmo. Também ando sempre com o tempo curto demais.
      A diagramação é linda, e sim, antes termine ACEDE, e depois leia o livro da menina que inspirou essa história de John Green. Mas a Hazel da ficção não é a Esther, só é inspirada nela 😉
      Beijos.

  9. Responder

    Camila cristina

    12/02/2014

    Meu Deus!! Eu juro que me emocionei lendo a resenha, você conseguiu me transmitir o quanto é AWESOME esse livro e olhar para a Esther nessa capa sorrindo, linda… muitos FEELINGS [cry]

    • Responder

      Gabi Orlandin

      13/02/2014

      Que bom saber que a resenha te emocionou!!! Era tanta coisa pra escrever sobre a Esther, sobre este livro. Leia! É realmente AWESOME! haha! 😉

  10. Responder

    Aline T.K.M.

    12/02/2014

    Muito lindo ler a resenha desse livro aqui! Andei folheando-o na livraria, vi as fotinhos, li uns trechinhos do diário. Cara, não dá para acreditar que essa menina enfrentou tudo isso, é assustador, mas ao mesmo tempo é bonita a coragem que ela teve.
    Não pretendo ler o livro de imediato, mas futuramente gostaria de ler sim.

    Um beijo, Livro Lab

    • Responder

      Gabi Orlandin

      13/02/2014

      Leia quando tiver a oportunidade, Aline – acho que temos momentos pra ler determinados livros. É mesmo bonito ver a força de Esther frente a tantos desafios.
      Beijos.

  11. Responder

    Amanda Almeida

    13/02/2014

    Oi Gabi, tudo bem?
    Eu acabei de ler esse livro e também senti muitas coisas. fiquei encantada pela Esther e por ela ser tão querida e ter sido alguém que amou, e muito. Esse livro mexeu muito comigo e acho que é impossível não se sentir tocado pela vida dessa garota.
    Abraços,
    Amanda Almeida

    • Responder

      Gabi Orlandin

      13/02/2014

      Oi Amanda! Tudo bem.
      Concordo. Também senti tantas coisas ao ler este livro que é impossível colocar em palavras. São verdadeiras lições de vida, né?
      Grande abraço pra você 🙂

  12. Responder

    Mariana

    13/02/2014

    me deparei com esse livro essa semana e fiquei com muita vontade de ler…
    depois de ler a sua resenha, fiquei com mais vontade ainda hehehehe
    vou precisar comprar esse livro 🙂

    bjos

    • Responder

      Gabi Orlandin

      13/02/2014

      Semana que vem tem novidade sobre este livro por aí (e por aqui também, hehe). Aguarde! 😉

  13. Responder

    Carolina

    13/02/2014

    Nossa, meus olhos já encheram de lágrimas só de ler sua resenha! Apesar de não ter chorado em A Culpa É das Estrelas, tenho a impressão de que esse livro me faria derramar muitas lágrimas.
    A Intrinseca fez um trabalho lindo com a diagramção!

    Beijão

    • Responder

      Gabi Orlandin

      13/02/2014

      Carol, admito que o livro não me fez chorar muito, mas o final e algumas passagens em especial são comoventes. A diagramação é linda sim <3
      Beijo!

  14. Responder

    Tarcila Lima

    14/02/2014

    Oi Gabi, eu tenho certeza que deve ser um livro muito emocionante. Pelo seria para mim. Nunca consegui lidar bem com doença ou morte. Perdas de modo geral. Mas acho que ler a história da Esther, conhecer um pouco mais dela, de seus pensamentos é uma forma linda de lidar com o rumo que a vida nos dá.
    Um beijo

    • Responder

      Gabi Orlandin

      14/02/2014

      Tarcila, também tenho problemas em aceitar perdas, principalmente porque nunca sofri uma tão grande em minha vida – graças a Deus! Com certeza a vida e história de Esther pode nos ajudar a lidar melhor com esse nosso ponto fraco. A forma como a família dela lidou com a morte inevitável, de forma tão aberta, é inspiradora.
      Beijos.

  15. Responder

    Divana

    14/02/2014

    Olá Gabi!
    Amei muito tudo isso. Eu não tinha tanta vontade de ler esse livro. Não sou muito fã de livros que tem histórias tristes embora contém partes de humor também. Eu não gosto muito de chorar, mesmo que, às vezes, seja inevitável.
    Eu li A Culpa é das Estrelas e não gostei muito, talvez seja por causa disso, mas, eu não sei, talvez vou ler esse. Parece ser bom.
    Abraços!

    • Responder

      Gabi Orlandin

      14/02/2014

      Oi, Divana!
      Bom, este livro são os relatos dos pais da Esther sobre sua saúde e partes de seu diário, contando seu dia a dia, seus sentimentos. Não sei porque você não gostou de ACEDE, mas acho que este é diferente, principalmente por não se tratar de ficção. É uma biografia diferente, que não fica só nos relatos, mas faz um apanhado de muitas coisas que explicam a vida de Esther.
      Enfim, se ler este livro, depois me conte o que achou 😉
      Beijos.

  16. Responder

    Bruna

    14/02/2014

    Oi Gabi ^-^
    awn que resenha linda e emocionante! Não sei se estou sensível,mas meus olhos se encheram de lagrimas no final da resenha <3
    Eu li a culpa é das estrelas e não me emocionei tanto como a maioria das pessoas e por isso não tinha cogitado ler esse livro, porem depois da sua resenha e quase chorar só ao ler ela, eu vou ler A estrela que nunca vai se apagar com certeza.
    Beijos.

    • Responder

      Gabi Orlandin

      14/02/2014

      Bruna, fico feliz que minha resenha tenha te inspirado a dar uma chance a esse livro. Espero que os relatos e sentimentos de Esther correspondam às suas expectativas 🙂
      Depois me conte o que achou! 😀
      Beijos.

  17. Responder

    Thaís

    14/02/2014

    Ai, Gabi… Você e sua forma única de falar sobre livros que sem dúvidas vai nos encantar. Esse é um livro que preciso-quero-desesperadamente ler. <3

  18. Responder

    Michelle

    14/02/2014

    Admiro pessoas que conseguem superar os obstáculos da vida com ternura, principalmente em casos de jovens como Esther. Imagino que seja um livro comovente e marcante, né?
    beijo

    • Responder

      Gabi Orlandin

      14/02/2014

      É mesmo muito marcante, Michelle. Podemos até esquecer várias coisas que estão ali, mas a essência e o jeito de ser da Esther a gente leva pra sempre.
      Beijo (:

  19. Responder

    Tina andrade

    18/02/2014

    Esse livro é emocionante, estou doidinha para ler. Adorei a resenha!

  20. Responder

    Thay

    18/02/2014

    Pela sinopse o livro parece magnifico, doidinha para ler.

  21. Responder

    Roberta Ferreira

    18/02/2014

    Ai, esse livro deve ser lindo demais. Acho que bem mais emocionante do que a obra em que ele foi inspirado. Estou louca para lê-lo. Adorei sua resenha Gabi, parabéns. Só ajudou a aumentar meu desespero pelo livro. Beijos <3

    Rob
    estantedarob.blogspot.com

    • Responder

      Gabi Orlandin

      21/02/2014

      Obrigada, Rob! Esse é o meu objetivo: fazer as pessoas ficarem loucas pelos livros. HAHAHA! (mas só pelos que realmente valem a pena!)
      Beijos!

  22. Responder

    Solange Antuano

    18/02/2014

    Mas é incrível linda história desta menina
    lição para quem só reclama da vida
    devemos procurar fazer o que nos faz feliz é redundante só que não tem segredo é o remédio para a felicidade
    valeu Esther maravilhosa estrela mais brilhante do céu.

  23. Responder

    Cacau Ferreira

    18/02/2014

    Oi Gabi!
    Eu comprei o ebook desse livro em inglês, mas a sua resenha super me deixou com vontade de ter a versão física. Ficou muito boa.
    Realmente a história da Esther destoa de toda e qualquer história de pessoas que sofrem com câncer, ela mostra que as coisas não precisam ser tão sofridas (ainda que sejam).
    Beijo!

    • Responder

      Gabi Orlandin

      18/02/2014

      Obrigada, Cacau!
      Realmente, é difícil, triste, sofrido e tudo o mais, mas o câncer não precisa deixar a pessoa desanimada, e Esther prova isso no livro. Eu gosto do livro físico pra folhear, cheirar, marcar, haha!
      Beijos!

  24. Responder

    Camila Ribeiro

    18/02/2014

    Quero muito ler esse livro! Li “A Culpa é das Estrelas”, e fiquei curiosa ao saber que a Hazel foi inspirada nessa garota! Amei a resenha [heart]

  25. Responder

    Elisama Lucena

    18/02/2014

    Que lindo o jeito que ela era. Uma menina de fé em Deus, buscou força nEle. Quero muito ler esse livro e A culpa é das estrelas.

  26. Responder

    Carina Cassiano

    18/02/2014

    É o livro que eu mais quero ler, vai ser uma honra conhecer a historia da Esther.

  27. Responder

    Mary Ferreira

    18/02/2014

    Que história incrível da Esther! John Green não poderia ter tido inspiração melhor para a Hazel de A culpa é das Estrelas. Estou louca pra ler a história dessa menina. =) [heart]

  28. Responder

    Felipe vieira

    18/02/2014

    Sabe, eu a conheci – Esther – através da minha namorida – Karol Vieira -, que é uma das colaboradoras do site, e me encantei de uma forma surpreendente, a gente tá lendo “A culpa é das estrelas”, terminando já, e quando soube que saiu “A estrela que nunca vai se apagar” ela ficou tipo: “oooolhaaa, amooooor! Tu viu?! Saiu o livro da menininha do livro que a gente tá lendo… Do vídeo que eu te mostrei!”. Rsrs, surpreendentemente eu to gostando dela, pensei que seria mais uma historia muito meininesca, mas Esther, principalmente depois que a vi no vídeo do John Green, fiquei apaixonado pela história dela, não vejo a hora de poder ver os olhos de amor e os meus suados de tanto ler sobre essa estrela.

    Parabéns pelo blog. :))

    • Responder

      Gabi Orlandin

      20/02/2014

      Oi, Felipe!
      Acho que você e a Karol vão gostar da história de Esther. É uma leitura linda e inspiradora. ACEDE é a coisa mais linda também – é claro, foi inspirado e dedicado à Esther, como poderia ser diferente? *-*
      Obrigada pelo comentário! 😉

  29. Responder

    Eliza

    18/02/2014

    Esther <3 ;')

  30. Responder

    Talita Ramos

    18/02/2014

    Nossa, esse livro deve ser tão lindo! Adorei a resenha, me fez com que eu ficasse com mais vontade de lê-lo.

    Estação Problema [www]

  31. Responder

    Alessandra

    18/02/2014

    [wink] Lindo, quero muito ler o livro.

  32. Responder

    Beatriz Cavalcante

    18/02/2014

    Eu vi esse livro na livraria e achei a coisa mais fofa do mundo. Abri as páginas e são todas cheias de mimimi e tudo colorido, já gostei de cara! Aí eu vi essa resenha e me arrependi de não ter trazido ele para casa. EU li ACEDE e adorei, fiquei super curiosa para ler esse livro por ela ter sido ai uma “inspiração” para a Hazel do livro. Pela resenha já deu para ver que o livro é lindo e acredito que eu vá gostar muito. [heart]

    Só me falta estrutura para ler esse tipo de coisa. hehe [cry]

    • Responder

      Gabi Orlandin

      18/02/2014

      Oi, Bia!
      Esse livro É a coisa mais fofa do mundo! Impossível não “encher os olhos”. Acho que você vai adorar a história da Esther, pois as mensagens que ela passa são muito inspiradoras. Depois que ler, me conta! 😉
      Beijos.

  33. Responder

    ELIZABETH MACHADO

    18/02/2014

    Uma estória comovente e cheia de lição pra muitos de nós. Ficamos muitas vezes nos lamentando por besteiras e ai está uma lição de vida. Pena ela não ter vivido o suficiente pra aproveitar a vida, mas acho que, o pouco que viveu deve ter sido intenso e sofrido. Ansiosa pra conhecer mais sobre sua vida. Beijos.

  34. Responder

    Carol

    18/02/2014

    Awnnnn,eu quero muito ler este livro,todos dizem que é muito bommm,e adorei a resenha! [love] [love] [love] [love] [love]
    Apaixonada aqui rsrsrs
    bjs,
    Carol-www.amorzinhodelivro.blogspot.com.br

  35. Responder

    RUDYNALVA SOARES

    18/02/2014

    Gabi!
    Nossa! Apenas por ler a resenha já estou emocionada, imagina quando ler o livro?
    A alegria é algo inerente as situações, é uma estado de espírito, algo intrínseco ao ser.
    Acredito que Esther veio com uma missão e acho que a cumpriu e mesmo depois de usa partida, suas experiências e pensamentos continuam a ser perpetuados.
    cheirinhos
    Rudy
    Blog Alegria de Viver e Amar o que é Bom!

    • Responder

      Gabi Orlandin

      18/02/2014

      Certamente seus pensamentos e forma de encarar a vida continuam emocionando e inspirando muitas pessoas – ainda mais depois deste livro. E ajudar às pessoas era tudo o que Esther queria! Com certeza ela está muito feliz 🙂
      Beijos.

  36. Responder

    Lara Andrade

    18/02/2014

    Eu tô com muita vontade de chorar ao ler a sua resenha 🙁
    Caramba… A Culpa É das Estrelas é um livro tão importante pra mim e quando li e testemunhei que de alguma forma aquela garota estava “presente” em cada página do livro, eu só conseguia imaginar “uau, ela tem que ser no mínimo awesome e seria um prazer conhecer alguém tão digno de amor quanto ela”.
    Tenho muita vontade sim, de ler este “amontoado da Esther”. Ela era uma garota linda e sei que irei me emocionar e também sugar muita coisa boa e inspiradora de cada página da obra. Pessoas assim vivem para sempre, através de cada gesto e ação bem-intencionada que praticaram durante a vida ♥

    • Responder

      Gabi Orlandin

      19/02/2014

      Lara, você disse tudo o que eu queria dizer na resenha. Esther é (sim, é) awesome e está viva sempre através das mensagens de amor que transmitiu e continua a transmitir através de suas palavras e atos.
      Acho que você vai adorar esse “amontoado de Esther”, hihi! <3

  37. Responder

    Milena Soares

    18/02/2014

    Amei A Culpa é das Estrelas, fiquei bastante interessada em ler A estrela que nunca vai se apagar!

  38. Responder

    Tâmara Moya

    18/02/2014

    Oi Gabi!
    Sabe quando vc já desejava muito ler um livro? Ai depois vc lê uma resenha sobre o mesmo e fica louca dentro da roupa para ele seja sua próxima leitura? Foi o que aconteceu comigo quando li essa resenha.
    Own! Apaixonada!
    Acredito que esse livro é muito triste com certeza, mas também uma história maravilhosa e real, que irá nos ensinar muito sobre as verdadeiras coisas importantes da vida.
    Quero muito este livro na minha estante.
    Bjus flor

    • Responder

      Gabi Orlandin

      18/02/2014

      Oi Tâmara!
      Sim, ele é triste pois sabemos que Esther não venceu a luta, mas é uma lição de vida. Espero que, quando ler, sinta-se tão inspirada quanto eu me senti! 🙂
      Beijos.

  39. Responder

    Monique Carvalho

    18/02/2014

    é um livro interessante pretendo ler ele, eu amei a culpa é das estrelas e pretendo amar mais esse ainda mais que ela foi a inspiração para que a culpa é das estrelas fosse criado. [love]

  40. Responder

    Amanda Valverde

    19/02/2014

    Vi esse livro na livraria esses dias e estou LOUCA nele! *____*
    Resenha maravilhosa, e essas fotos me deixaram mais ansiosa pela leitura ainda!

  41. Responder

    Nica

    20/02/2014

    Se eu já chorei lendo sua resenha, imagina quando puder ler esse livro? Esther já tinha me emocionado antes, quando eu li ACEDE e fui procurar saber mais sobre a musa que inspirou um dos melhores livros que já li. Sua resenha só fez minha vontade aumentar… Parabéns!
    Espero ter a chance de conhecer mais essa Estrela, é muito raro vermos pessoas tão confiantes e positivas quando as adversidades parecem maiores!
    Beijos,
    Nica

  42. Responder

    arthur ferreira

    20/02/2014

    Eu acabei de comprar o livro e foleei as páginas. Muito lindo cada uma delas!!! Muito bem elaborado. Super curioso pra ler 🙂

  43. Responder

    Letícia Valle

    20/02/2014

    Aaaaahhhh Gabi!!! Que resenha lindaaaa!! Vi o livro ontem na Livraria Cultura, dei uma folheada, se eu já estava louca para comprar, imagina agora que estou apaixonadíssima por ele!! Assisti alguns videos da Esther, e ela é tão incrível! Adorei conhecê-la mais um pouco através dos videos, e agora, lendo a sua opinião dele, você soube perfeitamente cativar seus leitores. Beijão!!

  44. Responder

    Bruna Souza

    20/02/2014

    Já li “a culpa é das estrelas” e agora quero ler esse livro para saber mais sobre a vida da menina que inspirou o John Green a escrever esse livro maravilhoso! É realmente uma pena que ela não esteja mais aqui, mas tenho certeza de onde quer que ela esteja, está muito feliz com todo esse carinho que temos por ela.

  45. Responder

    Marilia Silva

    21/02/2014

    Achei Muito Bonito da Parte do John Green escrever um livro assim.. Deve Ser Uma Baita de Uma Homenagem.. Louca Pra Ler! A Culpa É Das Estrelas foi lindo, preciso ler esse.

  46. Responder

    Mari Mourão

    22/02/2014

    eu ja conhecia a historia dela, me emocionei tanto lendo a culpa é das estrelas, estou louca pra ler esse, saber a verdadeira historia da menina que foi a inspiração do John, em um site que eu li falava um pouco sobre esse livro e sobre a historia dela, ela foi uma guerreira *-*

  47. Responder

    ana

    23/02/2014

    Uau!
    realmente a historia dessa garota é memorável e um livro que vale muito a pena ser lido!
    Suas resenhas são incríveis gabi!
    Beijão!
    Ana

  48. Responder

    Larissa Telles

    23/02/2014

    Eu me emocionei com ACEDE, imagina com esse livro? A Esther era uma garota maravilhosa e o mais lindo de tudo é ver o sorriso dela em todos os lugares, por mais que a vida dela não fosse fácil ela sempre estava sorrindo, isso é o que mais me inspira. Eu realmente preciso ler esse livro, sei que vou chorar horrores, pois me emocionei só de ler a resenha, mas sei que a história dela me fará ver o mundo de outro jeito. Parabéns pela resenha, ficou um show, muito boa mesmo, espero ter a oportunidade de ler esse livro logo, senão irei pirar kkkkkk’

    • Responder

      Gabi Orlandin

      24/02/2014

      Obrigada, Larissa! Obrigada pelo carinho, pela visita e pelo comentário. Realmente as palavras da Esther nos fazem ver o mundo de outra forma. É inspirador!
      Beijos.

      • Responder

        Larissa Telles

        25/02/2014

        De nada, Gabi :3
        Não vejo a hora de ler esse livro, cada dia que passa fico mais curiosa em ler <3

  49. Responder

    Juliana saldanha

    23/02/2014

    Me emocionei lendo a resenha, estou louca para ler o livro. [sad] [sad]

  50. Responder

    giovanna

    25/02/2014

    Nossa é muito triste a historia dela. Uma moça tão jovem. Ainda bem que elea transformou uma historia triste em algo bom.

  51. Responder

    Ariane

    28/02/2014

    Acho que vou chorar horrores!

    Wishlist já!

    Beijos Ariane
    Blog Meu Romeu – http://www.meuromeu.com.br

  52. Responder

    Joicyellen@sabrina

    28/02/2014

    Se a culpa é das estrelas já me emocionou e abalou tanto, eu imagino este livro que é uma história real, quero muito ler ele =)

  53. Responder

    Geisi

    03/03/2014

    Linda resenha, não vejo a hora de ler o livro.
    Amei “A culpa é das estrelas” e vou amar este tbm.

    [love]

  54. Responder

    João GORRI

    03/03/2014

    Eu nunca parei para pensar em ler um livro de quem inspirou um outro livro, deve ser a coisa mais gostosa <3

  55. Responder

    Érika Rufo

    05/03/2014

    Estou morrendo de vontade de ler esse livro. Só li comentários positivos sobre ele e tenho certeza que vou me emocionar muito com ele!!

  56. Responder

    Georgia @stupidlambgirl

    08/03/2014

    Caramba, que livro lindo! Ainda não tinha visto ele por dentro, muito menos tive a oportunidade de ler, mas depois de ver as fotos e ler sobre ele nessa resenha, quero mais do que nunca conhecer mais sobre a Esther!

  57. Responder

    Cynthya Marangon

    08/03/2014

    Sou apaixonada por A Culpa é das Estrelas e certamente, A Estrela Que Nunca Vai Se Apagar é uma obra especial, afinal, é a reunião dos sentimentos da maior fonte de inspiração da obra. Dei uma folheada no livro, o que só me deixou ainda mais ansiosa para conhecer Esther Earl.
    Excelente resenha.
    Beijos, Cyn.

  58. Responder

    Kamila wozniak

    08/03/2014

    Vejo falarem bastante desse livro, e tbm de ACEDE, mas ainda não tive oportunidade de ler.

    Realmente a vida é muito curta, apesar de vários anos que possamos viver. Talvez essa leitura da vida de Esther nos faça sermos mais gratos por todos os nossos dias.

    Só de ler sua resenha do livro já quase chorei rsrs … as vezes ficamos revoltados com coisas tão banais que acontecem no nosso dia-a-dia que não paramos para pensar “e se fosse diferente?” …

    Adorei as fotos dos livros, o sorriso dela é muito bonito e inspirador!!!

    Adoraria ter a oportunidade de lê-lo 🙂

    Beijão!!!!

    Ka Wozniak
    Cinco das Artes

  59. Responder

    Isabela godoy

    08/03/2014

    Depois dessa resenha fiquei ainda mais curiosa para ler. As obras de Green são impressionantes, e tenho certeza que a história de Esther é ainda mais emocionante que ACEDE.

    http://www.deliriosdegarota.com

  60. Responder

    Bárbara monteiro

    12/03/2014

    Adorei a resenha, quero muito ler… :))

  61. Responder

    Shadai

    13/03/2014

    com certeza um livro emocionante, lindo tanto nas palavras quanto em toda sua diagramação.
    sou um dos poucos que não leu ainda ACEDE, mas tenho muita curiosidade em conhecer a história da Esther por esse livro.

  62. Responder

    Elisângela Correa

    19/01/2015

    Nossa, nem li o livro ainda mais já tenho a certeza dentro de mim que irei me emocionar bastante, a história de vida dela é linda…a inspiração de viver…Esther. “A estrela que nunca vai se apagar e a culpa é das estrelas”

ESCREVA UM COMENTÁRIO