James Patterson – Bruxos e Bruxas: 1º livro da série

resenha do livro Bruxos e Bruxas

Bruxos e Bruxas
Série Bruxos e Bruxas, livro 1
James Patterson
Editora Novo Conceito, 2013
288 páginas

É como entrar em um pesadelo. Do nada, você é retirado de sua casa, preso, e acusado de bruxaria. Parece século 17, mas é o governo da Nova Ordem, e está acontecendo agora! Sob a ideologia da Nova Ordem, O Único Que É O Único mantém seu poder à força, sem música, nem internet, nem livros, arte ou beleza. E ter menos de 18 anos já é motivo suficiente para que você seja suspeito de conspiração. Os irmãos Allgood estão encarcerados nesse pesadelo e, para escapar desse mundo de opressão e medo, terão que contar um com o outro e aprender a usar a magia. Do autor best-seller James Patterson, Bruxos e Bruxas é uma saga para se ler… antes que seja tarde.

Eu já conhecia a “fama” de James Patterson como sendo um autor extraordinário, mas nunca antes tive a oportunidade de conhecer seus livros. Bruxos e Bruxas chegou balançando as mídias, e a Editora Novo Conceito fez uma ampla divulgação do livro. Fiquei ansiosa para conhecer a história, mas desanimei quando, algum tempo depois do lançamento, ouvi alguns comentários dizendo que ele não era tudo o que prometia, beirando a superficialidade. Bom, não fui com tanta “sede ao pote”, mas tenho que dizer que a história me fisgou desde as primeiras páginas e eu simplesmente não conseguia parar de ler. Então, saiba que essa é uma resenha empolgada de uma leitora que adorou o livro e aguarda ansiosamente as continuações.

Bruxos e Bruxas trata-se do primeiro livro de uma série e, como tal, já traz muitas aventuras, ação e muita, muita magia e fantasia. A princípio, pensei que seria uma história mais “pé no chão“, mesmo falando sobre bruxos, e me impressionei com o quanto de fantasia o autor colocou na trama. Talvez, pelo motivo de as pessoas terem sido confrontadas por uma história diferente do que esperavam, acabaram não gostando do livro. Eu consegui me habituar com quase tudo – com exceção de algumas coisas que ainda estou tentando processar.

Whit (Whitford Allgood) e Wisty (Wisteria Allgood) são dois irmãos que não sabem nada sobre quem realmente são, e vivem em uma época reinada pela Nova Ordem, um governo totalitário que é contra qualquer tipo de expressão, de arte, e de tudo o que possa prejudicar a supremacia que eles tanto batalham para manter. Também detestam crianças e jovens, pois são alegres, sonhadores e nunca perdem a esperança. Mas, acima de tudo, detestam os dois irmãos, pois seus poderes estão muito além do que os jovens podem imaginar, e representam perigo extremo. Assim, eles são arrancados de suas casas no meio da noite, levados ao Reformatório, onde aguardam a sentença de morte. E seus pais, o que terá acontecido com eles? A história dá tantas reviravoltas que, quem e o que menos esperamos, acaba nos surpreendendo.

Whit e Wisty são adoráveis e fazem uma dupla e tanto. São personagens fortes e decididos, e simpatizei com eles logo no início da leitura. A escrita de Patterson e Gabrielle é fácil de ler, e uma das coisas que mais gostei, e que senti falta em livros que tenho lido ultimamente, são os capítulos curtos, que faz com que o leitor leia muito mais rápido e sempre queira ler mais um capítulo, mais um… Foi assim que aconteceu comigo, e eu realmente amo esse tipo de leitura. Além disso, os capítulos são alternados entre Wisty e Whit, cada um contando a sua versão da história e, em meio a tudo, conseguimos juntar todas as pecinhas da história e acompanhá-la perfeitamente bem.

Concluindo, não achei que Bruxos e Bruxas é um livro espetacular, mas consegui gostar muito da história, e mal posso esperar para ler a continuação. Indico o livro para as pessoas que realmente gostam de fantasia e querem abrir a mente para uma história diferente de tudo, que deixará o leitor com medo, ao mesmo tempo que ansioso, esperançoso e muito, mas muito ligado na história.

“Se tem uma coisa que preciso lhe ensinar, é nunca subestimar o poder do que você ou outras pessoas criam. Música, arte, filmes, escrita, tudo isso – ela aponta para o apartamento entupido de coisas – tem uma energia tremenda. Isso é a força da vida. Muito importante.”
Página 106

POSTS RELACIONADOS

10 comentários

  1. Responder

    Ana

    09/12/2013

    Eu li tantas críticas negativas que fiquei com muito medo de ler e não gostar, mas a sua resenha até me animou, gosto de fantasia e estou precisando de um livro assim nesse momento. [happy]

  2. Responder

    Julia G

    09/12/2013

    Oi Gabi, que bom que sua opinião foi bem diferente da maioria dos leitores (inclusive eu). Gostei do livro, mas não chegou nem perto de me fazer querer ler o segundo – o qual já li, falando nisso. Ele é bonzinho, mas fico pensando se vale continuar lendo a série.

    Beijos

  3. Responder

    Aline T.K.M.

    09/12/2013

    Nunca li nada do Patterson, mas tenho Bruxos e Bruxas na pilha me esperando. Não tenho nada contra capítulos longos, mas concordo totalmente que quando são mais curtinhos rola aquele negócio de “vou ler só mais um…” que acaba virando uns 5 capítulos, pelo menos hahaha.
    Outra coisa que me chamou atenção foi o fato de os capítulos serem alternados entre os dois protagonistas. Gosto disso, uma forma interessante de expor a história.
    Honestamente, não é um livro pelo qual venho nutrindo grandes expectativas. Apenas curiosidade. Vamos ver se ele me conquista também. =)

    Um beijo, Livro Lab

  4. Responder

    Juliana

    10/12/2013

    Não é um livro que me desperta vontade de ler, acho um pouco juvenil, mas gostei da parte que você escreveu sobre os capítulos, realmente ler um livro assim, fica bem mais prazeroso e rápido! 🙂

    Beijos!

  5. Responder

    Amanda Faustino

    11/12/2013

    As opiniões são bem divididas em relação a esse livro, então não acabo esperando grandes coisas. Mas como a premissa me agrada, então em breve estarei lendo.

    Beijos,
    Mands – Outbreaks.

  6. Responder

    Debora

    12/12/2013

    Oi Gabi!
    Acabei de ler a sua resenha e já separei o livro aqui para começar a ler.
    Também li muitas críticas negativas assim que ele foi lançado e acabei deixando o livro de lado.
    Adoro aventura e fantasia, acho que vou gostar nem que seja um pouquinho da história.
    Beijos!

  7. Responder

    Mirelle

    13/12/2013

    Nossa Gabi, to chocada com a sua resenha.. acho que é a primeira positiva que li sobre a história. Eu li tantas, mas tantas resenhas negativas que já tinha desistido de ler o livro. Principalmente depois que descobri que muitos dos livros do James são terceirizados, e fiquei muito decepcionada com isso. Mas fiquei feliz em saber que você gostou e que há uma luz no fim do túnel.. kkk valeu por compartilhar a sua opinião. Beijos, Mi

    http://www.recantodami.com

    • Responder

      Gabi { fluffy }

      13/12/2013

      Terceirizados? OMG, eu não sabia! D=

      • Responder

        Mirelle

        13/12/2013

        Ai amiga, sim 🙁 Saiu uma matéria enorme sobre isso.. em que esses livros de co-autoria são terceirizados. O James apenas registra a ideia dele com copyrights e passa o esboço para outro autor escrevê-la. Por isso ele lança tantos por ano e por isso que muitos são ruins, pois não possuem a escrita e a identidade do autor. Muitos fãs se rebelaram por isso e começaram a duvidar de suas obras sem saber, afinal, quais eles de fato escreveu, letra por letra, e quais ele teve a ideia e repassou a algum outro autor para que desse vida ao livro. Beijos, Mi

        http://www.recantodami.com

  8. Responder

    Cássia Lima

    14/12/2013

    Oi Gabi!

    Por isso é tão legal ver a opinião de outros leitores apaixonados, vc se preparar e evita surpresas ruins… ^^

    Não tinha visto comentários acerca do livro antes, achei que fosse um livro espetacular e que todos falariam muito bem, mas que bom ver vc comentando tão tranquilamente, demonstrando que trata-se de um bom livro, e só.

    Abraços!
    http://rcassiaslima.blogspot.com.br/

ESCREVA UM COMENTÁRIO