Jojo Moyes – Como eu era antes de você

resenha do livro Como eu era antes de você

Como eu era antes de você
Jojo Moyes
Editora Intrínseca, 2013
320 páginas

Aos 26 anos, Louisa Clark não tem muitas ambições. Ela mora com os pais, a irmã mãe solteira, o sobrinho pequeno e um avô que precisa de cuidados constantes desde que sofreu um derrame. Além disso, trabalha como garçonete num café, um emprego que ela adora e que, apesar de não pagar muito, ajuda nas despesas. E namora Patrick, um triatleta que não parece interessado nela. Não que ela se importe. Quando o café fecha as portas, Lou se vê obrigada a procurar outro emprego. Sem muitas qualificações, a ex-garçonete consegue trabalho como cuidadora de um tetraplégico. Will Traynor, de 35 anos, é inteligente, rico e mal-humorado. Preso a uma cadeira de rodas depois de um acidente de moto, o antes ativo e esportivo Will desconta toda a sua amargura em quem estiver por perto e planeja dar um fim ao seu sofrimento. O que Will não sabe é que Lou está prestes a trazer cor a sua vida. E nenhum dos dois desconfia de que irá mudar para sempre a história um do outro.

Tem livros que só passam pela gente e não deixam muita coisa; tem outros que nos marcam mais profundamente; tem aqueles que indicamos para que todos leiam… Mas há livros que nos conquistam, nos mudam e nos atingem de uma forma inimaginável, ao ponto de mudar a forma como enxergamos determinadas situações do dia a dia. Como eu era antes de você é um desses livros impactantes, e que eu nunca, nunca mais esquecerei.

Louisa Clark é uma moça de 26 anos que não tem muitas ambições na vida e adora se vestir de uma forma única, com roupas que lhe agradam, e que compõem sua personalidade – simpatizei com ela logo de cara! Will Traynor foi um atleta incrível, apaixonado por conhecer e se aventurar mundo afora, mas agora está tetraplégico, preso para sempre em uma cadeira de rodas. Ele não vê motivos para continuar vivendo dessa forma tão dependente, e conseguiu convencer a sua mãe que o levasse, dentro do prazo estipulado de seis meses, para a Suíça, para que ele possa dar um fim ao seu sofrimento. Mas o que Will não esperava é que Louisa entrasse em sua vida, com a tarefa de “cuidadora“. E, quando isso acontece, muitas surpresas virão, tornando a história imprevisível e impossível de largar!

O segundo livro da autora publicado pela Intrínseca não é sobre um tetraplégico incentivado por outra pessoa, não é uma história de amor, não é um drama e não é uma comédia: é uma mistura de tudo isso, na proporção certa para compor uma história inquietante e perturbadoramente real. É sobre troca de experiências e ajuda mútua, sobre abrir seus horizontes e enxergar além do limite da vista e, principalmente, sobre aquelas pessoas que, por menos que esperamos, acabam nos surpreendendo e mudando o rumo de nossas vidas.

Todos os mínimos detalhes se encaixam, tanto na narração de Lou quanto na de outros personagens, que entram na história para contar relatos que não poderiam ser contados por outra pessoa. Mais um detalhe que não posso deixar de comentar: nunca vi título mais adequado para um livro! Eu enxergo que Como eu era antes de você também poderia ser “como você era antes de mim” ou mesmo ”como nós éramos antes de tudo”. É uma troca de experiências e de vida cheia de surpresas e crescimento. É a mudança profunda em todos os envolvidos. Isso comprova o que disse sobre o livro até então, e está tudo contido em uma pequena frase.

Como eu era antes de você é uma grande lição para todas as pessoas, e me marcou de uma forma inexplicável. Perdi o sono com esse livro, chorei como há muito não chorava. Tocante, real, um tanto quanto perturbador e viciante. Este livro faz você pensar na vida, na essência de quem somos, em decisões que tomamos, em aceitar que nem tudo pode ser decidido por nós… e em como as coisas acontecem de forma inesperada, mudando as pessoas.

Não peça a alguém que lhe conte a história, pois é difícil compreender os fatos sem entender todo o contexto. Este livro precisa ser lido para ser apreciado como a obra fantástica que é.

POSTS RELACIONADOS

17 comentários

  1. Responder

    Fernanda Rocha

    24/08/2013

    Não conhecia este livro e quando comecei a ler a sinopse pensei em um livro triste, pesado masssss com o decorrer da sua resenha vi que não é nada disso mas sim um livro gostoso de ler e muito cativante. Gostei da história, vontade de ler deu, hehe.

  2. Responder

    Beatriz Cavalcante

    24/08/2013

    Nossa Gabi, eu vi muita gente falando desse livro mas eu nunca parei para ler uma reseha e agora que eu li a sua eu fiquei querendo muito esse livro. Eu gosto desse tipo de história. Tipo quando tem alguém doente ou quando a pessoa está lá mais ou menos e vem uma outra pessoa e transforma a vida dela, sabe? Já vou anotar o nome aqui e procurar na próxima vez que eu for comprar livros. Acho que vou gostar da história e com essas 5 estrelinhas mais coração acho que é impossível não gostar. haha *-*

    Estou ansiosa para ver o novo layout! [love]

    Beijos!

  3. Responder

    Mirelle

    24/08/2013

    Gabi, entendo você perfeitamente.. nada do que a gente diga vai conseguir traduzir o que esse livro realmente representa. Para mim foi um dos melhores livros que já li e com certeza o levarei para o resto da vida no coração. Beijos, Mi

    http://www.recantodami.com

  4. Responder

    Aline T.K.M.

    24/08/2013

    Li algumas resenhas desse livro, todas bem positivas, mas não imaginava que ele fosse tocante ao ponto como você o descreveu. Nem a sinopse, pura e simplesmente, havia chamado tanto minha atenção. Sua resenha foi realmente especial, me fez ter uma impressão do livro que eu não havia tido até então; me deu vontade de incluí-lo na fila de leitura.

    Um beijão, Gabi. Livro Lab

  5. Responder

    Stefani Goulart

    25/08/2013

    Nossa Gabi! Preciso dizer que fiquei mais do que curiosa depois de ler essa sua resenha?
    Desde o lançamento do livro eu já o queria porque a capa é linnda! Depois, li sinopse e algumas resenhas e achei que iria me emocionar com o livro, e agora Li a sua resenha e tive a certeza de que irei me emocionar com ele! hehe
    Pulei o livro a frente de outros que estavam na minha wishlist e assim que possível, vou comprá-lo!
    Adoro ler livros que nos tocam a ponto de mudar nosso pensamento em relação a algumas coisas da vida…
    P.S.: Estou curiosa pelo novo lay do Fluffy porque você arrasa!!
    Beijos.

  6. Responder

    Thaís

    25/08/2013

    Resenha linda, Gabi! Adorei! Se antes eu já tinha toda essa vontade de ler o livro, agora eu ganhei mais um motivo!
    Beijos

  7. Responder

    Amanda Almeida

    26/08/2013

    Oi Gabi, tudo bem?
    Flor estava com saudade das suas resenhas, sério mesmo 🙂
    Com relação ao livro ainda não tive a oportunidade de lê-lo, mas todas as resenhas elogiam. e um fato comum entre elas é justamente a falta de palavras para descrever todas as sensações sentidas durante a leitura. Esse livro esta entre os meus desejados e espero muitíssimo conseguir ler ainda esse ano.
    Abraços,
    Amanda Almeida
    Você é o que lê

    • Responder

      Gabi { fluffy }

      26/08/2013

      Oi Amanda, tudo bem!
      Ah, que querida… na verdade eu também sentia saudade de escrever resenhas aqui no blog, rs. Espero que de agora em diante tudo volte ao normal – o mais normal possível. E sobre o livro, leia mesmo! Ele é lindo, sem mais.
      Beijos!

  8. Responder

    Mariana

    31/08/2013

    Eu li esse livro também e concordo: esse livro conquista e muda.
    Refleti sobre ele por bastante tempo e sem dúvida é uma das melhores leituras
    que tive até agora.
    lindo demais!

  9. Responder

    Emily

    31/08/2013

    Eu não conhecia este livro, mas, depois de ler sua resenha, ele me pareceu ser encantador. O típico livro que eu gosto de ler. Já adicionei à lista de desejados *_*

  10. Responder

    Natália Keli

    05/09/2013

    No início não me animei muito para ler esse livro, mas sua resenha me deixou curiosa, mas pelo jeito é um livro triste, então tenho que estar preparada psicologicamente para esse tipo de leitura.rs!
    Beijo

    http://allmylifeinbooks.blogspot.com.br

  11. Responder

    Luana Farias

    10/09/2013

    Eu vou morrer lendo esse livro é sério, eu sei que vou chorar muito mesmo lendo esse livro! Ai mas, parece ser muuuito fofo. Adorei a resenha.

    Beijos

  12. Responder

    Izabellla

    10/09/2013

    Oi Gabi! Eu comprei esse livro em uma das promos da submarino e nem tinha me interessado tanto sabe? Foi um dos livros que eu deixei na estante e esta lá, mas depois de ter lido sua resenha quero começar a ler! Adorei a resenha e obrigada por ter me despertado o interesse por lê-lo, juro que eu achei que ele seria apenas mais um na estante.

    Beijocas [heart]

  13. Responder

    Raíra Mercês (Kyra)

    31/10/2013

    Eu já tinha visto esse livro umas três vezes, fiquei tentada a comprá-lo, mas não me sentia convencida 100% pela sinopse. E com sua resenha, fiquei tentada novamente, e acho que o comprarei, viu. rs

  14. Responder

    Ali

    08/11/2013

    Acabei de ler e o impacto que essa história teve na minha vida… não dá nem pra descrever.
    Vivo algo parecido e esse livro certamente acabou de me dar uma bofetada na cara e mostrar que não estou tão limitada, como eu pensava.

    Maravilhoso, uma lição de vida sem igual =)

  15. Responder

    karina

    08/01/2014

    Foi o livro mais incrível que ja li… fiquei com uma “depressão” por muitos dias, e mesmo que o livro seja inesperado, não é um livro triste… Como eu era antes de você nos mostra que a tristeza nos ensina muito mais que a alegria.

  16. Responder

    Keila Crystini

    18/04/2016

    Nossa…
    Sua resenha sobre o livro despertou em mim uma enorme curiosidade de lê-lo.
    Na primeira oportunidade, vou comprar …

ESCREVA UM COMENTÁRIO