Resenha de filme: A Culpa é das Estrelas

resenha de filme a culpa é das estrelas

A culpa é das estrelas
Atores principais: Shailene Woodley (Hazel Grace) e Ansel Elgort (Augustus Waters)
Romance, drama
Ano: 2014
Direção: Josh Boone
Duração: 2h5min
Lançamento: 5 de junho de 2014
Estados Unidos

Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.

Aguardo ansiosamente pela adaptação de “A culpa é das estrelas” desde que li o livro – e me enchi de lágrimas e sorrisos do início ao fim. Eu soube que iria gostar do que veria no cinema, que iria me apaixonar ainda mais pelos personagens e que sim, iria chorar com o final. Só que eu não imaginei que minha garganta se fecharia e meus olhos se encheriam de lágrimas desde as primeiras cenas; também não pensei que eu sairia do cinema tão feliz, tão realizada e de alma lavada, por ver que o filme pôde traduzir a alma do livro de forma bastante fiel e transmitir sentimentos tão profundos, quase da mesma forma que as palavras.

John Green só pode ser alguém de outro planeta para escrever uma história tão perfeita; é claro que já conhecia todo o enredo, mas vê-lo novamente, criando vida e ganhando rostos, cenários e cores foi espetacular. Creio que deva ter sido emocionante para todos os leitores – e para aqueles que não leram o livro também, pois a história foi muito bem explicada no filme, não deixando espaços em branco.

Na verdade, a primeira resenha que fiz desse filme, consistia em repetir 350 vezes a palavra “Lindo”, mais 350 “Assistam”. Mas achei que ia ficar sem graça, então coloquei tudo pra fora aqui, e vou ter que falar em tópicos. Não vou falar sobre a história, pois creio que vocês já conheçam (se não, leiam aqui a resenha do livro!), e vou me ater, aqui, apenas ao que senti ao assistir o filme.

  • Fidelidade ao livro: Não imaginei que um dia veria um filme tão fiel ao livro, e fiquei muito, MUITO feliz de ver que isso aconteceu com ACEDE. É claro que a participação do John nas filmagens ajudou nesse fato, e creio que isso foi uma das muitas coisas que deixou os amantes do livro tão felizes. Inclusive, muitas das frases do livro foram trazidas para o filme, em sua íntegra. E é tão, tão lindo!
  • resenha de filme a culpa é das estrelas

  • Atuação dos atores: Não importa se o Gus não foi quem a gente queria, ou se a Hazel era isso ou aquilo; os atores, Shailene Woodley e Ansel Elgort foram excepcionais em seus papéis, e hoje não consigo mais enxergar um Augustus Waters com outro rosto, nem mais perfeito ou imperfeito. O meu namorado, que foi comigo assistir, comentou que achou os pais da Hazel um tanto “frios” ao tratar de sua morte com tanta certeza. Eu digo o seguinte: por quê iludir Hazel de que ela poderá fazer tudo o que quiser, se já é um fato que sua doença, mais cedo ou mais tarde, a levará? Então sim, os pais dela também foram ótimos para mim. De forma conclusiva, todos os atores foram incríveis. Hazel e Gus interpretaram papéis de tirar o fôlego, e uma cena de Gus, em especial, fez meu coração apertar e doer. Isaac também foi incrível, e não há como não lembrar dele. Eu não estava mais sentada na sala de cinema: estava lá, naquele posto de gasolina, naquele quarto de hospital, naquela sala ou parque, presenciando as vidas passarem.
  • resenha de filme a culpa é das estrelas

    resenha de filme a culpa é das estrelas

  • Conversas de celular: Achei que as mensagens trocadas por Hazel e Gus foram uma surpresa no filme: ao invés das filmagens tradicionais, mostrando o smartphone, foram colocados efeitos visuais com o texto. A mesma coisa aconteceu com os poucos e-mails mencionados. Acho que combinou com o estilo do filme, e eu adorei!
  • resenha de filme a culpa é das estrelas

    resenha de filme a culpa é das estrelas

    Acredito que não preciso dizer o quanto gostei desse filme, e o quanto chorei. Ele passou direto pelos tops da minha lista de favoritos, e ocupa o primeiro lugar. Não há palavras que expliquem a dor que a história me deixou e, ao mesmo tempo, a felicidade de ter conhecido algo tão simples e bonito como o amor de Hazel e Gus – mesmo que fictício. Mas quantas vidas reais não existem com uma história parecida? O final me deixou com dor no peito, e os últimos dias – aqueles últimos dias felizes – foram de cortar o coração. Eu quero assistir mais vezes, pois esse é o filme do ano, da década… Por favor, assistam. Tendo lido o livro ou não, assistam! E não esqueçam dos lencinhos, porque eu garanto que eles serão necessários.

    Trailer:

    Assistam o trailler oficial do filme. Dá para ter vontade de chorar só vendo esses minutinhos.

    Música:

    A música de Ed Sheeran, composta para o filme, é muito bonita.

    POSTS RELACIONADOS

    28 comentários

    1. Responder

      Brenda Kwon

      08/06/2014

      [cry] [cry] Eu li esse livro e amei tanto!! Não vejo a hora de poder ver o filme … antes eu não estava com muita vontade de ver, mas depois que vi esse treiller eu estou com mais vontade do que tudo para ver ♥ Okay. [heart]

      Brenda Kwon | Ilustração & Design

    2. Responder

      Camila Lacerda

      08/06/2014

      Uaau *-*
      O livro ja li e amo essa história.. estou louca para ver o filme 🙂

      http://www.chadecalmila.com

    3. Responder

      Renata Carvalho

      08/06/2014

      Ainda não tive tempo de assistir ao filme, mas sei que não tem como não ser perfeito depois de ler o livro e também a sua resenha. Estou morrendo de ansiedade e sei que não vou me arrepender.
      Sim, chorei muito lendo o livro e tenho certeza que não será diferente quando eu assistir ao filme. Já vou até preparada.

      Beijos,
      Cenas do meu livro de memórias | Fanpage do Blog

    4. Responder

      Rafa Ribeiro

      09/06/2014

      Gabi, que resenha linda … Você me deixou com mais vontade de ver o filme com suas palavras ♥

      Logo vou ao cinema pra assistir ACEDE e desde já estou ansiosa pra isso! Bjs

    5. Responder

      Daniela

      09/06/2014

      Tive a oportunidade de assistir o filme ontem, sem ter lido o livro antes apesar de o tê-lo há mais de um ano em casa. Green se tornou uma febre, ACEDE então, nem se fala! Fiquei com os dois pés atrás e fui adiando a leitura, só me mantendo atualizada através das resenhas que lia.
      Como eu sabia bastante coisa da história, fui assistir com as expectativas no modo “okay’, nem altas e nem baixas e saí do cinema com a cara inchada e a cabeça doendo. Não chorei copiosamente como vi inúmeras pessoas fazendo, mas foi aquele choro de apertinho no coração, sabe?
      O ator que deu vida ao Gus é intimidador. Que menino fofo! Eu ficava muito sem graça da maneira como ele sorria, flertava, olhava, haha!! Acho que não imagino mais ninguém interpretando o papel de Gus sem ser ele.
      Dei sorte de na minha sessão ñ ter adolescentes histéricas e todo mundo ter se comportado tão direitinho.
      Minha amiga que já havia lido o livro ficou impressionada com a fidelidade quanto ao mesmo, adorei isso!
      Ontem mesmo comecei a ler o livro e vamos ver no que vai dar!

      • Responder

        Gabi Orlandin

        09/06/2014

        Oi, Dani!
        Se eu não tivesse lido o livro, acho que choraria ainda mais, pois a reviravolta da história deve ser uma surpresa. Eu também chorei aquele choro de aperto no coração, de tristeza mesmo, e infelizmente na minha sessão tinha pouca gente, mas pelo visto eram todas adolescentes disputando quem chorava e fungava mais =/
        Mas foi lindo, de qualquer forma. O filme é perfeito, e tenho certeza que você vai gostar do livro – acho que ele vai se tornar um complemento ao filme, no seu caso.
        Beijos.

    6. Responder

      Bel Vicentin

      09/06/2014

      Acho que nunca chorei tanto em um filme quanto chorei vendo A Culpa é das Estrelas. Os roteiristas, o diretor, os atores… Todos eles conseguiram passar toda a emoção e a delicadeza do livro pra tela, criando uma das histórias mais lindas que eu já vi em um filme. Nunca duvidei da “capacidade” da Shailene e do Ansel de interpretarem perfeitamente Hazel e Gus, principalmente depois que a Shai cortou o cabelo. Mas… Caramba! Eles me surpreenderam demais! Quero ir ao cinema de novo, ver ACEDE milhares e milhares de vezes, chorar mais uns cinco oceanos. É simplesmente perfeito!
      E lencinhos são necessários. Muito necessários. Acho que deviam dar lencinhos junto com o ingresso xD

      • Responder

        Gabi Orlandin

        09/06/2014

        Falou tudo, Bel! Eu nem consegui escrever uma resenha que estivesse à altura do que senti vendo o filme. Também quero ir mais vezes no cinema, e sim, deveriam entregar lencinhos com o ingresso. Eu achei que não choraria tanto, mas caramba. Foi emocionante demais.
        Beijos.

    7. Responder

      Aline T.K.M.

      09/06/2014

      Gabiii, o filme é lindo mesmo e me surpreendeu! Ainda não li o livro, mas darei um jeito nisso o mais breve possível hehehe. Adorei a trama e os personagens, e a maneira como foi tratada a temática. Enfim, agora mal posso esperar para conferir o livro. =)

      Beijinhos, Livro Lab

    8. Responder

      Isa

      09/06/2014

      Simplesmente amei sua resenha, Gabi! Você conseguiu passar tanta emoção através de suas palavras que me deixou ainda mais ansiosa para assistir (finalmente vou amanhã *-*)! Já estou preparando os lencinhos…

      Beijos!

    9. Responder

      Thalita

      10/06/2014

      Assisti ontem e amei! Só não chorei, achei até estranho porque quando eu li o livro fiquei com aquele nó na garganta durante 1 semana haha
      Filme mto bom <3

    10. Responder

      boifilmes

      13/06/2014

      Assista e baixe o filme aqui —- > http://boifilmes.com/a-culpa-e-das-estrelas/

    11. Responder

      Ellen Alves

      15/06/2014

      Gabii, que saudades do seu cantinho! Mas, voltei! E OMD! Que post mais lindo, você sabe que eu amo ACEDE! Eu estava realmente louca pra ver o filme, haha e inclusive, sua resenha também!Agora fiquei com MIL vezes mais vontade. Deu um medinho, sabe? De me decepicionar apesar da tamanha vontade, porém depois de tudo que li aqui… Certeza que não vou me arrepende, haha! AMEI <3
      Beijinhos ♥
      http://www.momentosassim.com/

    12. Responder

      Nati

      17/06/2014

      Oi Gabi
      Eu e meu namorido fomos assistir esse domingo e choramos muito!! Eu saí do cinema, totalmente despedaçada, o filme ficou incrível e emocionante.

      Bejinhos

    13. Responder

      Julia

      05/07/2014

      [love] muito bom seus comentários em relação ao livro, ao filme e ao John

    14. Responder

      Juliana Minotto

      29/07/2014

      Eu também amei o filme! Acho que foi uma das melhores adaptações que já vi. *-*
      Cenário, atores, direção. Até comentei que é um filme em que se perde um detalhe ou outro do filme, mas considerados irrelevantes.

      Também fiz uma resenha, só que a minha é do livro e filme juntos (Book 2 Movie). Dá uma conferida depois. ^^
      http://alguns-discursos.blogspot.com.br/2014/07/book-2-movie-culpa-e-das-estrelas.html

      Beijos!

    15. Responder

      thais ferreira

      16/10/2014

      [smile] [love] [heart] [happy] obrigada voce me ajudou bastante [smile] [love] [heart] [happy]

    16. Responder

      Eduardo

      01/11/2014

      https://plus.google.com/103919926605281730248/posts/1e1qPt1BhSA

      Olá Gabi Orlandin… Peço desculpas pelo meu erro, coloquei os devidos créditos no final do meu post, caso você queira alguma alteração no artigo, ou nos créditos, peço que você entre em contato novamente… Obrigado!

      Att

    17. Responder

      luisa

      21/11/2014

      [love] [love] [love] [love] [love] [love] [love] [love]

    18. Responder

      sara faria

      22/11/2014

      Eu amei o filme queria o livro ja vir o filme agora queria ler o livro [heart] okay? okay

    19. Responder

      Rizanndra

      24/11/2014

      [love] [love] [love] [love] [love] [love] [love] [love]
      NOSSA AMEEI , NÃO TERMINEI DE LER O LIVRO MAIS SÓ PELO QUE Gabi Orlandin FALA DO LIVROO TENHO CTZ QUE É PFFT *——-*

    20. Responder

      Lara Maina

      27/03/2015

      EU AMOOOOOOOOOOO!!!!!!!!
      é muito lindo essa historia e o AUGUSTS WATRS é divoooo

    21. Responder

      leticia

      13/04/2015

      adoreo vo chora [ugh] [ugh] [ugh] [ugh] [ugh] [ugh] [ugh] [ugh] [ugh] [heart] [heart] [heart] [heart]

    22. Responder

      biah

      02/06/2015

      AMO ESSE FILME

    23. Responder

      Alef Cauê

      15/01/2016

      Se tem uma coisa que eu posso dizer desse livro é que eu chorei muito depois do capitulo 21. Não tive como me segurar mesmo sabendo o que ia acontecer com cada personagem, eu chorei como se estivesse vivendo com eles aquela historia e livros assim são os melhores de serem lidos. O filme também foi bem parecido com o livro e eu chorei a mesma coisa da mesma forma e só de lembrar quero chorar de novo. Eu adorei seu blog, já coloquei em meus favoritos.

      Meu blog: http://www.umcontainer.com

      • Responder

        Gabi Orlandin

        19/01/2016

        Alef, me sinto da mesma forma. Aquela cena do carro, quando a Hazel foi socorrer o Gus, foi o começo (não me lembro em qual capítulo do livro ela se encaixa), e depois disso foi um choro só. Daqueles desesperados. O discurso fúnebre foi igualmente doloroso (o que ela fez pra ele). Eu sequei meu corpo de tanto chorar. 🙁 Com o filme foi igual porque, como você disse, ele foi bem fiel ao livro – que bom!
        Obrigada, vou dar um pulinho no seu blog 😉

    ESCREVA UM COMENTÁRIO