Resenha do filme: Cinquenta tons de cinza

Resenha de filme Cinquenta tons de cinza

Cinquenta tons de cinza
Atores principais: Dakota Johnson (Anastasia Steele) e Jamie Dornan (Christian Grey)
Erótico, Drama, Romance
Direção: Sam Taylor-Johnson
Duração: 2h5min
Lançamento: 12 de fevereiro de 2015
Estados Unidos

Quando a estudante de literatura Anastasia Steele entrevista o jovem bilionário Christian Grey, descobre nele um homem atraente e profundamente intimidador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que o deseja. Incapaz de resistir à beleza, à timidez e ao espírito independente de Ana, Christian admite que também a deseja, mas em seus próprios termos. Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso, Christian é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Ao embarcar num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos.

Antes de começar a ler: essa resenha é mais um grande desabafo do que uma resenha.

Todo mundo sabe sobre o quê se trata a trilogia de livros Cinquenta Tons de Cinza, lançados em 2012 pela Intrínseca e que deu tanto bafafá. A propósito, se você quiser ler as resenhas dos livros, é só clicar aqui, aqui e aqui). Então, esse ano foi lançado o tão esperado filme, e vou supor que todos conhecem a história pra pular direto até a parte opinativa dessa resenha. E eu tenho uma ou outra coisa pra falar sobre isso.

Primeiro: era impressão minha ou tinha legiões de pessoas odiando o filme antes mesmo de ser lançado? É claro, pois parece que, para a saga de Cinquenta tons de cinza, só havia dois tipos de leitores: os que amavam e os que odiavam. Se é assim, fico na primeira categoria, e não tenho vergonha de admitir isso. Respeito as pessoas que odeiam a saga e conseguem explicar os motivos desse ódio, mas não admito que pessoas que mal conhecem a história saiam por aí falando que é uma porcaria. Existem mil livros eróticos por aí (e que me disseram serem bem piores que esse) e ninguém fala nada. Só porque Cinquenta tons de cinza fez sucesso ele precisa ser odiado? Mas aí tem a parte da agressão à mulher e tudo o mais. Uma coisa por vez.

Resenha de filme Cinquenta tons de cinza

Anastacia é sem sal sim, pois essa história é uma fanfic de Crepúsculo, e todos lembram que a Bella é uma insossa. No cinema, Kristen Stewart foi pior do que Dakota Johnson, que pelo menos conseguiu fazer umas piadinhas e expressões faciais, coisa que a atriz de Crepúsculo não conseguia. Mas a questão não é essa. Ana é uma estudante inocente, que conhece o Christian e se apaixona. Não é a melhor personagem do mundo, mas também não é a pior. A partir do momento em que ela conhece as “manias” de Christian, ela pensa se ainda quer aceitar o “desafio“, mas ela se apaixona por ele, e é esse amor que a faz aceitar essas características incomuns e sádicas de Grey.

Muitos dizem por aí que, a partir do momento que Ana começa a receber presentes de Christian, ela dá tudo e mais um pouco pra ele, aceitando tudo o que ele quiser. Quem leu o livro e assistiu o filme sabe que não é bem assim. Ana aceita essas fantasias porque também são boas para ela, mas no momento em que elas passam a ser uma coisa ruim, ela vai embora. Ela vai embora porque não aceita apanhar! Ela tem atitude e não aceita tudo o que Grey quer, tanto que não assina o contrato.

Não vamos entrar no mérito da escrita da autora, mas sim da personalidade de Christian, que deu vários minutos de conversa entre eu e meu namorado, que foi assistir comigo e teve o bom senso de conversar como uma pessoa sensata ao invés de jogar pedras. O personagem do Christian deve ser alguém que não existe. Uma pessoa sádica e viciada nesses “jogos” não deve ser carinhoso e preocupado com a pessoa em questão. Se ele gosta de bater, tem que fazer isso sem se sentir culpado; se ele gosta da pessoa, não deve querer bater nela. Grey procura Ana diversas vezes e isso significa que, mesmo que ele lute contra isso, sente algo pela moça. Então, Grey é assim: ele gosta dela, mas quer puni-la. Achamos isso meio contraditório, mas foi como a autora escreveu essa história. Só que imaginem dois casos em que Anastacia fosse ela mesma e Christian fosse diferente:

  • 1) se Christian fosse um homem sem gostos esquisitos que se apaixona perdidamente por Anastacia;
  • 2) se Christian fosse sadomasoquista como é, mas sem sentimentos pela Ana, só buscando o seu próprio prazer.

    Nos dois casos, o livro não ia vender. No primeiro, seria uma história sem nada de diferente, e no segundo ninguém iria se apaixonar pelo personagem porque ele seria um safado idiota sem coração. Então, a autora criou um personagem meio “improvável” porque ia cativar os leitores. E, cá entre nós, ela acertou em cheio porque foi um sucesso. E, depois do livro, o filme foi um sucesso. Fomos em uma quarta-feira ao cinema para assistir e todas as sessões estavam esgotadas. Tipo, todos estão dizendo que o filme é uma porcaria, mas o fato é que está dando a maior bilheteria e lotando os cinemas. Falem bem, falem mal, mas falem de mim, é isso? Acho que essa coisa de odiar tanto um filme é muito preconceito, isso sim.

    Resenha de filme Cinquenta tons de cinza

    Falando sobre a produção, não dá pra negar que é realmente fraca mesmo. Pra quem não leu o livro, talvez não goste muito, já que eles expressaram muito dos sentimentos através de gestos, olhares, e isso ficou cansativo no cinema. O filme é paradão, pode até dar um pouco de sono, mas esse detalhe não é motivo pra tanto ódio, afinal eu já vi outros filmes com essa característica. Sobre a nudez: até novela da Globo está mostrando peitos, então não venham dizer que é um absurdo ver um pouco – ok, muito – disso no cinema. Algumas séries mostram tudo – tudinho – e não por isso são repudiadas. Então, menos, bem menos. E, finalmente, sobre os atores, achei que eles representaram muito bem seus papeis. Sim, eu imaginava outro ator para o Christian, mas Jamie se encaixou nessa adaptação. Além disso, achei o roteiro bem similar ao livro, pelo que me lembro, coisa que poucos filmes conseguem fazer.

    Achei um absurdo o fato de entrar no cinema e ter um cara do meu lado já fazendo piadinhas sobre o filme. O cara nem tinha assistido ainda e já estava esculachando! Às vezes eu acho que alguns homens sentem vergonha de admitir que assistiram esse filme, tanto que esculacham só pra se sentirem melhores e dizerem: “achei uma bosta”, mesmo que não tenham achado tanto assim. Quantos filmes eu vi piores do que Cinquenta tons, e mesmo assim ninguém faz protestos contra. É um filme sobre sexo, sadomasoquismo, o passado obscuro de Grey e romance. E talvez o motivo de muita gente ter odiado seja a forma como terminou, mas quem leu os livros sabe que isso não termina assim, por isso espero que tenhamos a continuação logo. Aliás, o filme terminou no melhor momento possível, se fosse o caso de não haver continuação.

    Mas enfim, não sei se consegui ser bem clara em relação à minha opinião, mas espero que sim. Tenho certeza que muita gente vai discordar de mim e vai querer jogar pedras, mas o fato é que eu precisava falar isso desde o boom dos livros. Então, espero que não me odeiem pra sempre e não façam protestos contra mim também, afinal essa é minha opinião, bem pessoal e amadora sobre um filme que eu gostei.

  • POSTS RELACIONADOS

    61 comentários

    1. Responder

      Amanda Almeida

      24/02/2015

      Oi Gabi, tudo bem?
      Acho que odiar é algo muito forte e desnecessário. Eu não gostei de 50 tons e não vou ver o filme, mas também não saio falando asneiras sabe, gosto é algo muito pessoal. Mas gostei de mais da sua análise. E pelas resenhas que li, percebi que no geral a adaptação foi de bom gosto.
      Abraços,
      Amanda Almeida

      • Responder

        Gabi Orlandin

        27/02/2015

        Tudo bem, Amanda!
        Tenho a mesma opinião. Todos têm o direito de não gostar, e não gostar MESMO, mas uma coisa é falar sobre isso, e outra e sair esculachando.
        Beijos.

    2. Responder

      Ana

      24/02/2015

      Oi Gabi!
      Gostei muito da sua opinião sobre o assunto. Não sou muito chegada em literatura erótica, mas estou interessada em ver o filme.
      Acho que existem gostos para tudo e opinião é algo que cada um tem. Não gostar é algo normal, mas falar mal “tentando” fazer alguém ter uma opinião como a sua é extremamente ridículo.
      Vou assistir o filme e quando eu assistir te dou minha opinião.
      Beijo grande!

      • Responder

        Gabi Orlandin

        27/02/2015

        Exatamente, Ana! Cada um pode pensar o que quiser, desde que todos respeitem opiniões alheias 😉
        Beijão.

    3. Responder

      Axwell Godoi

      24/02/2015

      Oi Gabi.
      Confesso que quando o livro foi lançado eu não o li, pois ao ouvir a história de uma mulher sendo submissa à um homem e tal. Era só isso que ouvia as pessoas dizerem, então não me agradou a ler pelo fato de não gostar desta ideia, acho errado.
      Mas vi o filme. Com o pé atrás? Não. Sabia o que ia encontrar e esperava que o mesmo me surpreendesse. E foi o que aconteceu. Finalmente eu entendi o contexto da “submissão”. Sei que no filme houveram mais cenas do que no filme, mas mesmo assim.
      Ainda mais com o final, pois uma das minhas perguntas era: Como uma mulher chega a este ponto de ser submissa a um homem? Vi que não era neste sentido. A Ana não aceitou isso (confesso que tive ódio desse final, tenho que ler agora para ver a continuação. Acabou na melhor parte).
      Enfim, queria dizer que adorei seus argumentos.
      [heart] [love] [heart]

      • Responder

        Gabi Orlandin

        27/02/2015

        Oi, Axwell!
        Gostei do seu comentário aqui. Gostei de saber que, ao ver o filme, você entendeu que esse negócio de submissão não é bem como todos falam. A Ana aceita isso até certo ponto porque ela gosta dele, mas quando isso passa a ser algo ruim, ela pula fora. O livro não é bem escrito, antes de qualquer coisa, mas vale pra saber como é a continuação. Achei o terceiro e último livro o melhor de todos.

    4. Responder

      Tallyta Leite

      24/02/2015

      Achei a resenha super interessante, adorei a sua visão sobre o filme . Também gosto muito da história e me senti incomodada com as críticas de pessoas que nem sabiam da história direito. Também fiz uma resenha lá no meu blog

      http://www.blogolhosdelince.blogspot.com

    5. Responder

      Any

      24/02/2015

      Oi, Gabi.
      Nunca li a série e atualmente não pretendo assiste ao filme, não por ser puritana ou odiar pois odiar é muito forte, sem falar que eu não posso odiar algo que eu não li nem assisti, e sim por a história não ter me conquistado… Não tenho nada contra quem gosta da série, pois cada um tem o seu gosto e devemos respeitar isso!
      Bjos!

      • Responder

        Gabi Orlandin

        05/03/2015

        É, acho que precisamos de mais opiniões como a sua, Any. As pessoas não precisam dizer que odeiam, pois isso é muito forte. Só que não fazem o estilo dela, e respeitar quem gosta.
        Beijos!

    6. Responder

      Danielle S.

      25/02/2015

      Achei muito interessante a sua resenha e concordo com você, tem muita gente por aí falando que odiou mesmo que não seja o caso, só porque a ~convenção social~ tem falado que é estúpido gostar do filme/livro.
      Li o livro até um pouco depois que a Ana recebe o contrato e não consegui seguir… A escrita da autora não me animou. Mas enfim, estava com muita vontade de assistir o filme, para ver sobre o que era o tal “UAU” que eu não senti quando li o livro!
      Achei um filme mediano, feito para entreter… E só.
      Agora, que eu fiquei na curiosidade para o próximo, fiquei! Não acreditei quando o filme acabou daquela maneira hahaha [mad]

      • Responder

        Gabi Orlandin

        05/03/2015

        Oi, Dani.
        A escrita da autora realmente não é boa, mas eu segui na leitura e gostei dos outros livros, em especial do último. Então, não te culpo por ter abandonado a leitura, haha.
        Não é de fato um filme ou livro “UAU”, mas agrada algumas pessoas mesmo, tanto que levou milhões de pessoas ao cinema! O legal é cada pessoa respeitar a opinião do outro 🙂
        Beijos.

    7. Responder

      Bruna Lombardi

      25/02/2015

      Estou batendo palmas pra você Gabi!!Até que enfim,alguém fez uma resenha,que não falasse mal ou uma resenha que falasse que estava ótimo,não entendeu? Eu quero dizer,que ninguém(eu acho) fez uma resenha igual a sua,falando dos livros,falando dos preconceitos,falando das partes boas e ruins! Sempre faltava algo nas resenhas que li,mas a sua ficou Ó-T-I-M-A, adorei,agora sim eu vou poder assistir o filme sem medo (kkk).
      Beijokas da Brubs

      Cantinho da Bruna | @cantinhodabruna

      • Responder

        Gabi Orlandin

        05/03/2015

        Fico muito feliz que você tenha gostado da minha resenha, Bruna! Precisava colocar isso pra fora desde que começou toda essa história com os livros. Quem era visto lendo o livro em público era quase esculachado, acho isso um absurdo. Cadaum lê e assiste o que quiser. Mais respeito é o que falta, né? 😉 Assista sem esperar muito, pois é um filme beeeem mediano.
        Beijos.

    8. Responder

      Beatriz Cavalcante

      25/02/2015

      Eu li os livros e gostei da história até. Mesmo não sendo a melhor consegue prender o leitor e mostra que não é só sacanagem. Acho que virou moda reclamar do livro/filme e acho engraçado ver os homens que falam mal mas estão lá vendo. Sempre achei que os homens tinham curiosidade sobre esse livro mas não tinham coragem de ler. Ai veio o filme e isso se confirmou. Muitos vão lá matar a curiosidade e reclamar para não mostrar que gostou da história, hahaha.

      Beijos!

      • Responder

        Gabi Orlandin

        05/03/2015

        Bia, concordo contigo que o livro prende. Eu li os três livros e gostei da história (mais do romance que cresce entre os personagens do que a sacanagem de fato). É exatamente isso que penso sobre os homens! Eles não querem admitir que estavam super curiosos sobre a história! Claro que não são todos, mas ouvi muitos falando a mesma coisa. Dou risada somente, hahaha.
        Beijos.

    9. Responder

      Carla

      27/02/2015

      Bom dia Gabi!!

      Realmente os comentários tanto do livro quanto do filme me deixaram em dúvida, pois acabei não lendo e não assistindo o filme, era uma confusão de opiniões. Tem os que odeiam e os que veneram!!!
      Depois de ler teu post resolvi por ler o tão falado livro.
      Amo teu blog.
      Bjos

      • Responder

        Gabi Orlandin

        05/03/2015

        Oi Carla!
        Cinquenta tons de cinza dividiu opiniões a torto e a direito. O mais engraçado é que parecia não poder ser um livro “bom”. Só se podia amar ou odiar. Não é uma história incrível, mas me prendeu do início ao fim, e a parte mais legal (dos livros, nesse caso), é acompanhar o romance dos personagens. Espero que goste – e não crie muitas expectativas, ok? 😉
        Beijos.

    10. Responder

      Fabiola Luz

      27/02/2015

      Oi Gabi!
      Uma história tão polêmica costuma gerar esse tipo de discussão. Eu não gosto de romances eróticos e nunca os li. Não tenho vontade de ver o filme, mas respeito sua opinião e acho que se faz sucesso é por que algo agrada as pessoas.
      Os romances água com açúcar também nos fazem acreditar em homens “impossíveis”, em um romantismo que quase não existe na vida real e mostra mocinhas indefesas. Tanto em um como em outro gênero se trabalha com o irreal, com a fantasia, pois isso é o que a ficção tem de melhor: um mundo idealizado.

      Beijos!!
      http://literaturaeeu.blogspot.com.br

      • Responder

        Gabi Orlandin

        27/02/2015

        Exatamente Fabi! As histórias eróticas mostram o príncipe encantado assim como os romances de banca, chick lits ou qualquer tipo de livro (não generalizando, óbvio). Só que o povo pegou no pé deste filme, porque é polêmico, claro.
        E quem não adora imaginar o príncipe e história perfeita na ficção? Todos precisamos disso! 😀
        Beijos!

    11. Responder

      Juliana

      27/02/2015

      Gostei muito da sua resenha sobre o filme. Confesso que não li os livros, não quero ler e nem ver o filme porque o estilo não me agrada, mas respeito quem curte. O importante é ter essa noção do que é real e irreal e saber que é errado fazer o que não se quer por causa de outra pessoa, agir de forma que fuja à sua personalidade só pra conquistar alguém. Acho que muitas meninas imaturas leram e hoje estão desejando um Grey em suas vidas e isso é o que assusta. Mas pra mim é isso, entender que é uma estória, ficção e curtir isso, ponto 🙂

      Beijos!

      • Responder

        Gabi Orlandin

        05/03/2015

        É disso que estamos precisando, Ju: pessoas que optam não ver e não criticam os que foram assistir por isso. Outra leitora comentou aqui no blog fazendo comparação dessa história com aquelas mamão com açúcar: quem não deseja por um momento o personagem fofo do romancinho? É praticamente a mesma coisa com o erótico, se tirarmos essa parte da sacanagem, hehe. O importante é saber separar a vida real da ficção, e que não encontraremos um Grey passeando por aí.
        Beijos.

    12. Responder

      Jhe

      28/02/2015

      Oie ,
      Eu não li os livros ainda pois pensei que eles não fossem bom
      Mais fui assistir o filme com minha mãe e minhas irmãs e gostei muito ao contrario da minha mãe que odiou
      Virei fã da saga e estou lendo o primeiro livro , a historia consegue cativar mesmo o leitor eu sou aquele tipo de garota que curti o romantismo tradicional mais esse ta conseguindo me Surpreender em tudo
      Gostei muito do seu ponto de vista
      Beijoos

      • Responder

        Gabi Orlandin

        05/03/2015

        Oi, Jhe!
        No decorrer da leitura você vai ver que o romance vai tomando forma e se concretizando, e isso é legal de ler. Meu livro preferido foi o último. Espero que você goste.
        Beijos.

        • Responder

          Jhe

          07/03/2015

          Oie estou Viciada já estou no terceiro e estou amando
          O segundo me surpreendeu de verdade e estou amando o terceiro
          E me apaixonei pelo Sr. Grey maníaco por controle haha

    13. Responder

      Bia Medeiros

      28/02/2015

      Oi Gabi 🙂
      Assisti esse filme justamente porque queria conhecer um pouco da história mas estava morrendo de preguiça de ler o livro. Mas, depois de assisti-lo me deu vontade de ler hahaha Eu, particularmente, gostei (exceto na parte do cinto :x). Também achei um absurdo a média dele no Filmow ser de 2,5. Gostei da Ana, apesar dela ser sem sal ela soube ser provocativa em alguns momentos; e também gostei do Grey. Se não me engano dei nota 4 e estou ansiosa para as continuações! ^^

      • Responder

        Gabi Orlandin

        05/03/2015

        Acho que as pessoas acham vergonhoso dar nota alta a esse filme, sabe? Tipo: “será que os amigos vão tirar sarro se eu disser que gostei?”. Também achei meio absurdo a nota do Filmow, mas paciência… A Ana é sem sal por ser inspirada na Bella de Crepúsculo, mas gostei de muitas atitudes firmes dela, em não ceder a tudo o que o Grey queria. E que venham as continuações! 😀
        Beijos!

    14. Responder

      Patricia Gomez

      12/04/2015

      Gostei muito do filme e agora vou ler o livro….. e ja tenho sim uma vaga ideia do que seja o livro! Ja que na maioria das vezes eles nao sao a copia fiel dos livros. O que acho uma pena…..
      mais adorei sua analise geral.
      e sim eu acho que tem muita gente por ai com desejo reprimido jogando pedras….

      • Responder

        Gabi Orlandin

        13/04/2015

        Oi Patricia!
        Obrigada pelo comentário! Sim, o livro dá uma análise mais abrangente da história, e a gente consegue perceber muitas coisas que não estão no livro. E dá pra entender também porque o filme é bem parado: é porque a autora do livro foca muito nessa coisa do olhar, e não tem como “traduzir” isso no cinema. Enfim, espero que goste dos livros.
        Beijos.

    15. Responder

      Aline Almeida

      16/05/2015

      [happy] Super concordo!!! Disse tudo!!! Quem diz odiar tanto o filme é porque não leu a maravilhosa tiologia, como nós lemos, no meu caso já reli e pretendo ler novamente, a cada vez me apaixono mais pela história de Grey e Steele.

    16. Responder

      jonas saraiva ferreira

      21/05/2015

      Ola eu sou homem e amei o filme, eu adoro filmes mais violentos de terror e tudo mais… No entanto mim indentifiquei muito com esse filme, nao no sentido do sadomasoquismo, e sim do romance, pode ter certeza de uma coisa quem criticou esse filme, e pq amou muito que a forma de demonstrar foi odialo, talvez pelo final.

      • Responder

        Gabi Orlandin

        24/05/2015

        Oi, Jonas!
        É muito bom ter a opinião de um homem aqui no post. 🙂 Gostei da sua visão, de gostar do filme pelo romance, e não por todo o sadomasoquismo envolvido. Eu concordo contigo. O final ficou mesmo em aberto, mas é porque é uma trilogia, e me pareceu que algumas pessoas não entenderam isso. Espero que esse cenário mude um pouco no próximo filme.
        Abraços!

    17. Responder

      Silvana

      04/06/2015

      Olá Gabi!
      Cara, eu não tiraria nenhuma vírgula do que vc disse aqui! Eu amei os livros e amei o filme. Amei ainda mais o fato do filme ser TÃO fidedigno ao livro.
      Fui muito fã da saga Crepúsculo e me animei pelo filme ser uma adaptação de uma fanfic.
      Talvez minha única decepção em relação á 50 tons seja em relação ao ator que não foi o que esperei,mas enfim….Amei tudo!!

      • Responder

        Gabi Orlandin

        06/06/2015

        EXATAMENTE, Silvana! A única coisa que me deixou com um pé atrás foi o ator, porque a Ana já é sem sal, então a atriz combinou, hehe! Mas imaginei um Grey muito diferente. Mas como isso a gente não pode mudar, tem que aceitar do jeito que é. Hehhe! Que bom saber que você compartilha da minha opinião.
        Beijos e volte aqui mais vezes! 🙂

    18. Responder

      Nadine

      13/06/2015

      ALELUIA, UMA OPINIÃO SENSATA! Estou apaixonada pela tua resenha do filme – e desabafo sobre a série. Eu adorei Cinquenta Tons e não tenho vergonha de dizer. O pior tipo de gente é aquela que lê/assiste e diz que detestou, que é uma droga, só para acompanhar os que criticam.

      Quando eu digo que li e adorei, me criticam. Dizem que o Christian é um aproveitador, um maluco, que a Anastasia é uma retardada, interesseira e que eu só posso ser uma mal amada que fantasia sobre um homem cheio da grana. Existe coisa mais absurda? [dead]

      Eu me apaixonei pela série porque é um romance quente, improvável e cheio de reviravoltas. Christian é a combinação de três coisas que muitas mulheres sonham com; poderoso, charmoso e carinhoso. “Mas tu adora ele por causa do dinheiro?” Desisto de explicar e tentar convencer do contrário. Gosto e é isso. Só não suporto quem não leu os livros, não viu o filme e sai falando mal porque é “pornografia”. Para essa gente eu digo apenas: “Nossa, as mulheres estão lendo pornografia” em um tom bem sarcástico, que é isso que eles merecem,

      Enfim, adorei! Beijosssss [love]

      • Responder

        Gabi Orlandin

        20/06/2015

        Nossa, adorei o teu comentário! Acho que uma vez, até duas a gente pode explicar os motivos de gostar da série. Mas se continuam esculachando, o melhor é largar de mão. Sinceramente, tem gente que não sabe ouvir comentários sinceros (é mais fácil ir na onda e falar mal). Enfim, é muito bom encontrar pessoas que compartilham das mesmas opiniões. Eu achei que só seria ainda mais esculachada com esse post/desabafo, e fiquei feliz em ver o contrário.
        Beijão! :*

    19. Responder

      Edna

      16/06/2015

      [love] Aiinda não Assisti Oh Filme ,Mas cada um tem sua Opinião sobree ne

    20. Responder

      stefania

      20/06/2015

      [wink] oi Gabi tudo bem?
      Bom isso de odiar o filme e meio forte não acha esse filme e interessante para.no final dele ele acaba como comecou ou seja da mais curiosidade de saber mais sobre ele até o final bom a minha opinião e que eu gostei muito do.filme e não me canso de ver e se tiver continuacao vou esperar atenciosa para ver a historia completa. E eu acho isso uma bobagem de sair esculachando e da ma fama e essas pessoais não tem que sair falando mal para outras pessoas gostaram e não acharam nada de mais do que eles falaram bom isso é td que tenho a dizer

      Bjs stefania

    21. Responder

      Tayná Cristina

      10/07/2015

      Olá, eu acabei de olhar o filme, e sabe, olhei já umas três vezes e não vou me cansar de olhar, pq adorei. Mas não entendi muito o final, nas três vezes que olhei não entendi. O filme, claro tem seu preconceito, mas qual filme que não tem isso? Lembra quando foi lançado a Saga Crespuculo? Nossa, foi o maior bafafá, e tudo não passou de um monte de mentira sobre o filme. Eu admito, eu olhei todos os filmes da Saga e não curti muito, e não fiquei falando que não gostei. As mentiras, foram de pessoas que nem se quer tiraram tempo para olhar os filmes, e só pq leram resumos na internet ou viram trailers por ai, já começaram a falar um monte de coisa. Voltando as Cinquenta Tons de Cinza, eu não entendi o final, pq ele termina, quando ela entra no elevador, fala o nome dele, fecha as portas do elevador e acaba, isso não entendi. O filme, AMEI

      • Responder

        Gabi Orlandin

        16/07/2015

        Oi Tayná!
        Também assisti a saga Crepúsculo, e lembro que eu gostei bastante naquela época, mas alguns amigos meus que não tinham gostado, não saíram acabando com o filme por aí. Não entendo porque algumas pessoas sentem prazer em fazer isso… Mas sobre o final do Cinquenta Tons, ele é assim bem incerto porque são 3 livros, e provavelmente serão 3 filmes também. Então ele ficou inacabado mesmo, porque terá continuação! 😀
        Abraços!

    22. Responder

      Cíntia

      17/08/2015

      Olá, gostei de sua resenha, a qual respeita a diversidade de opiniões de leitores. Eu, particularmente, adorei o filme, a história. O fato da mulher no Brasil ainda tratar o sexo como um tabu é gritante. Existem várias formas de prazer e o mais legal é proporcionar isso junto ao seu parceiro, exceto à ser sádico, onde se explora o prazer junto a dor. Uma pena, gosto de finais felizes e o filme pecou porque mostrou que ele apesar de tudo estava se apaixonando por ela e poderia se tratar.

      • Responder

        Gabi Orlandin

        18/08/2015

        Olá, Cíntia!
        Que bom que você compartilha da minha opinião! E sobre o final do filme, ele é “triste” porque terá continuação. O filme foi baseado na trilogia de livros de mesmo nome, e como são 3 livros, a história continua nos próximos, assim como farão com os filmes. Acredito que o próximo sairá ano que vem.
        Abraços.

    23. Responder

      MTOOOOOO LOUCOOO AMEI

      19/08/2015

      [love] AMEI MTOOOO [smile]
      FIKEI APAIXONADA VERDADE

    24. Responder

      Bruna

      25/09/2015

      Sinceramente? Eu tentei com todas as forças terminar o primeiro livro, só Deus sabe como tentei mesmo. Mas várias foram as coisas que me desgadraram nele que até me pergunto se gostei de algo. Primeiro porque estou muito acostumada com personagens femininas fortes e cheias de personalidade (sem esteriotipos que a sociedade costuma impor) e a Anastasia é completamente o oposto. E meu Deus! Christian Grey é louco! Pelo menos, quando eu lia sobre ele era isso o que eu tinha na minha cabeça o tempo todo. Bem, mas como você ressaltou gosto é gosto e não se discute 🙂

      • Responder

        Gabi Orlandin

        27/09/2015

        Oi, Bruna.
        Primeiramente, cada um com sua opinião, certo? Eu gostei da história, mas tenho que concordar com você em alguns pontos. Anastacia é muito boba e fraca mesmo. Uma personagem terrível. E o Grey é maluco, sim. Mas acho que a Ana soube dizer chega quando precisou, e o Grey tem motivos antigos pra fazer o que faz. Enfim, não são personagens ótimos, mas no meu ponto de vista não foram os piores do mundo 😉
        Abraços.

    25. Responder

      ANA

      06/12/2015

      O ponto principal do filme é que Christian Grey nasceu de uma mãe que era viciada em CRAQUE e que, muitas vezes, ele presenciou cenas terríveis com ela. Por isto, o distúrbio dele. Isso pode ser assistido na cena em que Anastasia está dormindo e ele entra no quarto e relata sobre o assunto. Porém, ela não acorda, não sabendo o fato real que o levou a ser daquele jeito.

      • Responder

        Gabi Orlandin

        06/12/2015

        É mesmo, Ana. Acabei não comentando isso no post, mas isso é um ponto bem interessante a ser mencionado. Obrigada pelo comentário!

    26. Responder

      Danila Carvalho

      06/12/2015

      Ola gabi… Entao tive o prazer de assistir ao filme e amei.. mas nao acreditei quando acabou daquela maneira. .. Sera que teremos uma continuacao para vermos eles juntos? Um abraço. .

      • Responder

        Gabi Orlandin

        07/12/2015

        Olá! Sim, terá mais dois filmes, que são baseados nos três livros da série. Então, pode ficar tranquila que teremos mais Christian Grey nas telinhas, hehe! Acho que o segundo filme sai em 2016. Abraços.

    27. Responder

      Daiane Ellem

      12/01/2016

      Olha gostei bastante do filme mas oq acontece depois. O final eu queria saber tembum jeito diferente de terminar?

      • Responder

        Gabi Orlandin

        12/01/2016

        Olá, Daiane!
        Acontece que o filme é baseado nos 3 livros, então Cinquenta Tons de Cinza não teve um final definitivo porque terá mais dois filmes.

    28. Responder

      Anna

      30/03/2016

      Gabi, gostei da sua opinião, bem legal, mas queria saber mais sobre esse final desse filme, final não, o melhor, queria saber o filme todo, ou seja, spoiller kkk no começo achei q esse filme seria gótico por isso queria ler, mas depois que li sobre oque vc achou do filme….parece que não é bem assim.Enfim, poderia me dizer mais sobre ele?

    29. Responder

      amanda gomes da cruz

      15/04/2016

      [heart] [heart] adorei essa rezenha me ajudou muito no meu trabalho escolar

    30. Responder

      Geovana Oliveira

      07/05/2016

      Queria saber como acaba o filme pois na minha cidade não tem para comprar, eu vi pelo YouTube. E só vi até a parte em que ela vai embora pelo elevador… Por favor me respondam

      • Responder

        Gabi Orlandin

        18/05/2016

        Oi, Geovanna!
        Essa parte que você viu é o final do filme mesmo. Serão produzidos mais dois filmes com a continuação da história. Um deles acredito que irá lançar esse ano, mas não tenho certeza.
        Abraços.

    31. Responder

      Franciele

      12/06/2016

      Olá Gabi! Tudo bem? Estou deixando meu comentário pra que você saiba que primeiro, escreve maravilhosamente bem, com muita clareza e assertividade, a partir da sua resenha pude moldar um pouco minha opinião sobre a saga, porém não, eu não sou fã de cinqüenta tons de cinza. Se me permite dizer, a minha opinião é que a autora foi apelativa ao mesclar dois temas de grande absorção , sexo e romance, deixando claro o objetivo da venda em massa. Não digo que é exatamente um defeito , afinal quem não quer faturar milhões? Mas em vários pontos concordo com você, inclusive sobre o cara que fala mal sem ter visto/conhecido ainda, essas pessoas não merecem a menor atenção, pois se acha tão ruim , tá comprando por que não é mesmo? No mais , gostaria de parabeniza-la pela resenha.

      • Responder

        Gabi Orlandin

        19/06/2016

        Olá, Franciele!
        Muito obrigada pelos elogios. Fico feliz que minha escrita tenha te agradado. Eu concordo com você: está muito claro que a autora escreveu a saga para vender. E, depois dela, tantos outros autores fizeram o mesmo, indo na onda do tema. Mas parece que agora o tema saturou um pouco, né? Foi a mesma coisa com Crepúsculo, quando tantos livros de vampiros foram lançados na sequência.
        Enfim, é uma história para distrair, sem nada mais.
        Muito obrigada pelo seu comentário!
        Abraços.

    32. Responder

      waleya santtos

      25/11/2016

      amei amei nossa cinquenta tons de cinza um máximo num vejo a hora de assiste o cinquenta tons mais escuro

    33. Responder

      joana

      11/12/2016

      gostei sobre saber a verdadeira historia nao sabia que a historia e essa ja me falaram sobre o filme mas o que me falaram foi muito diferente disso 😀

    34. Responder

      Adriana Gomes Coimbra

      22/02/2017

      Achei ótimo o filme, e achei os comentários desnecessário, teve Sena engraçada, e olha vou dizer uma coisa. Assistiria novamente. Parabéns. *-*

    35. Responder

      Clara Shofia

      23/03/2017

      Eu não lir o livro somente assitir o filme pensei que seria uma filme romantico mas e uma filme muito cruel eu acho que o autor deveria ter modificado algumas coisa durante essa tragetoria do filme eu fiquei assombrada quando ele deu 6 chicotada nela e muita crueldade
      o final do filme deveria ser melhor Ana conseguiar modifica-lo ela ensinaria ele a amar mas o autor não soube lidar nesse final não

    ESCREVA UM COMENTÁRIO