Resenha do filme: Elysium

resenha do filme Elysium

Elysium
Elenco: Matt Damon, Jodie Foster, Sharlto Copley, Wagner Moura, William Fichtner, Alice Braga, Diego Luna.
Gênero: Ficção Científica

No ano de 2159, existem duas classes de pessoas: os muito ricos, que vivem numa estação espacial imaculada construída pelo homem, chamada Elysium, e os demais, que vivem na Terra arruinada e superpovoada. As pessoas na Terra estão desesperadas para escapar da criminalidade e da pobreza do planeta, e precisam desesperadamente da assistência médica de ponta disponível em Elysium – mas alguns residentes de Elysium farão de tudo para impor o cumprimento das leis anti-imigração e preservar o estilo de vida luxuoso dos seus cidadãos. O único homem com alguma chance de trazer igualdade a esses mundos é Max (Matt Damon), um sujeito comum que precisa urgentemente chegar a Elysium. Com a sua vida em risco, ele assume a contragosto uma missão perigosa que o colocará cara a cara contra a Secretária Delacourt (Jodie Foster), de Elysium, e seu exército linha-dura. Se ele for bem-sucedido, entretanto, poderá salvar não só a sua própria vida, mas também a de milhões de pessoas na Terra.

Hoje estou iniciando uma nova coluna aqui no blog: resenhas de filmes! Já faz algum tempo que quero escrever sobre os filmes mais bacanas que assisti, mas tenho a infeliz mania de postergar a iniciativa e, por isso, até hoje não havia feito. Mas eis que um filme que, inicialmente, achei que me faria dormir, me surpreendeu e eu, finalmente, decidi tomar vergonha na cara escrever sobre ele pra vocês – porque ele merece ser assistido.

Antes de tudo: prefiro não contar a história do filme, pois isso vocês podem conhecer através da sinopse, então direi apenas o que achei dele. Assim como faço nas resenhas de livros 😉

resenha do filme ElysiumMatt Damon como Max, e ao fundo Los Angeles, superpopulada, no ano 2159.

Nunca gostei muito de filmes muito “futuristas demais, com robôs demais e explosões para todos os lados. Quando o Doug disse que queria ver Elysium, fiz cara feia e disse: “ok, vou dormir a sessão inteira, mas tudo bem!”. Eu não gosto de Transformers (ok, me batam!) porque só tem explosões e detesto Tron porque é… ah, é chato demais. Achei que Elysium fosse mais uma dessas loucas histórias que nos faziam sair do cinema do mesmo jeito que entramos: sem nenhuma importante lição tirada do filme.

Me enganei. Elysium não me permitiu desgrudar os olhos da tela.

Elysium é uma nave espacial localizada ao lado da Terra, que só pode ser habitada pelas pessoas que tem muito dinheiro, e conta com estações de tratamento de qualquer tipo de doença, estilo de vida extremamente luxuoso e ainda um governo que os protege contra invasores da Terra que queiram adentrar sua atmosfera. Ao passo que na Terra, as pessoas vivem em uma superpopulação, sem assistência médica de qualidade, em total pobreza e em meio à criminalidade. O filme não só contrasta as diferenças entre ricos e pobres de uma forma alarmante e a iminente superpopulação para a qual o mundo parece estar caminhando, como também o senso de humanidade, que ainda pode estar escondido em algum lugar dentro de nós.

Primeiro de tudo: a fotografia. É claro que o fato termos assistido o filme em uma sala com transmissão digital conta, e muito, para a qualidade das imagens, mas, de uma forma geral, todas as cenas do filme são de tirar o fôlego. Tive a sensação de que os opostos, pobreza e riqueza, foram trabalhados ao máximo, tornando a diferença entre a Terra e Elysium algo gritante.

resenha do filme ElysiumPlaneta Terra e, ao fundo, vista de Elysium.

Não que eu seja uma expert em filmes, mas Matt Damon foi ótimo em seu papel de Max, o único homem que pode equilibrar esses dois mundos tão distintos e que, para isso, embarca em uma missão perigosa, enquanto sua vida está com as horas contadas. Não posso deixar de citar as participações brazucas de Wagner Moura e Alice Braga, que fizeram papeis geniais e chaves na trama. Fiquei verdadeiramente orgulhosa de ver os nossos atores ganhando tanto espaço, de uma forma tão majestosa, no cenário mundial.

resenha do filme ElysiumWagner Moura e Alice Braga, suas espetaculares participações nacionais.

Resumidamente, este é mais do que um filme cheio de lutas e explosões, e se propõe a fazer uma reflexão sobre o destino do mundo e o alarmante contraste entre as duas classes de pessoas. Nada muito além do que vivemos hoje, afinal essa diferença enorme existe, só que está compartilhando o mesmo mundo. Vale a pena assistir pela fotografia, pela história, pelos momentos em que você perde o fôlego e pelos atores, que desempenharam genialmente seus papeis. Adorei e super recomendo!

Obs: Essa, como eu disse, é minha primeira resenha de filme, então é claro que não ficou grande coisa. Mas espero melhorar, e conto com as críticas construtivas de vocês pra isso! Ok?

POSTS RELACIONADOS

16 comentários

  1. Responder

    Brenda M

    outubro 4, 2013

    Seu blog não poderia ficar MAIS completo.
    Livro + filme + fofufa!
    Estou amando, parabéns!

    • Responder

      Gabi { fluffy }

      outubro 4, 2013

      Ai morri de amores com esse primeiro comentário! ❤

      • Responder

        Brenda M

        outubro 4, 2013

        Morro de amores pelo seu blog, e é o ÚNICO que eu acompanho.
        Me candidatando a fã número 1 do fluffy! Hahaha
        Sério, tem que enxergar que está fazendo um bom trabalho e ficar muito satisfeita. Sou louca com o seu layout, suas fotos, postagens… acho que tem potencial pra se tornar única no mercado de trabalho.
        Espero acompanhar seu contínuo sucesso de pertinho.
        Beijos [wink]

  2. Responder

    Catarina

    outubro 4, 2013

    Eu assisti esse filme no cinema e também achei que iria dormir, mas é muito legal né?
    Amei sua resenha, Gabi. Ficou ótima e muito convidativa pra quem ainda não viu o filme! Até porque, vale muito a pena. Adorei a nova coluna do Fluffy, sou apaixonada por filmes, se eu pudesse passaria o dia assistindo vários, e agora que seu blog tem mais essa opção, com certeza, vou passar aqui com muito mais frequência que antes. Parabéns e sucesso!
    Beijos [wink]

  3. Responder

    Michelle

    outubro 4, 2013

    Que legal que você também vai falar de filmes! Bom, essa é uma grande paixão minha, então é ótimo ver outras pessoas falando disso.
    Acho que filmes “futuristas” se dividem em 2 tipos: aqueles que não têm um enredo bem desenvolvido e se escoram em todos os efeitos especiais já inventados para prender a atenção e aqueles que usam o recurso de mundo futuro (geralmente em uma situação pós-apocalíptica ou bem deplorável) como um reflexo da nossa sociedade atual, fazendo uma crítica. Ambos têm seu público e sua função, mas, para mim, os do segundo tipo são bem mais interessantes.
    beijo!

    • Responder

      Gabi { fluffy }

      outubro 7, 2013

      Oi Michelle! Bom, minha noção de filmes nem se compara à sua, sou só uma amadora e iniciante, hehe. Mas que bom ter seu comentário nesse post, pois admiro muito suas resenhas e seu conhecimento sobre filmes. Também concordo que os futuristas que têm um enredo são muito, muito mais interessantes!
      Beijos! 🙂

  4. Responder

    Máh

    outubro 5, 2013

    Oiee Gabi sua linda *oo*
    Mais uma vez estivemos no mesmo evento – beinal- e não a encontrei, #SAD!!!

    Enfim, gostei de sabe essa novidade, que bom que a coragem chegou, rs, gosto de sabe das novidades e conhecer novos filmes, não vi esse, pela resenha, creio que irei curti o filme.
    Beliscões carinhosos da Máh-
    Cantinho da Máh
    @Maaria_Silvana

  5. Responder

    Lívia (:

    outubro 5, 2013

    Gabi o Fluffy está lindo demais! Lindo mesmo. *-*
    Sobre o filme eu quero muito, mas muito mesmo assistir. Imagine Matt Damon e Wagner Moura juntos? É demais pro meu coração. hahaha
    Gosto muito desse tipo de enredo, a história parece ser muito bem construída e o elenco com certeza ajuda!

    Quando finalmente ver o filme, venho te contar o que achei. [wink]

    Beeijo. 🙂

  6. Responder

    Sharon

    outubro 8, 2013

    Oie, Gabi.
    Nossa passei hoje no shopping e vi esse filme em cartaz e fiquei louca pra ver. Muito por causa Wagner Moura, mas tbm pelo jeito do filme, meio q gosto de coisas desse tipo.
    E para sua boba, teu blog é lindo e as tuas resenhas, seja lá do que for, são ótimas (:
    Não some mais !
    Bjoos

  7. Responder

    Erika Tammy

    outubro 10, 2013

    e a cada dia o blog esta ficando melhor Gabi, adorei a nova coluna.
    Bom, eu assisti esse filme e não gostei, na verdade eu quase dormi rs. não sei porque, mas ele não me convenceu e deve ser porque eu não gosto do Vagner Moura desde que ele fez Tropa de Elite. Mas tenho que admitir que a fotografia desse filme é otima, e isso foi a unica coisa que não me fez sair da sala.
    Bjs!

  8. Responder

    Dinha Vieira

    outubro 13, 2013

    Ah, Wagner Moura [love] Eu to doida pra ver esse filme! Nem sei porque ainda não fui ao cinema mas quero assistir logo! Eu AMO esses filmes futurísticos e qualquer coisa que fale sobre o assunto, acho o máximo! Fiquei feliz em saber que você, uma pessoa que não gosta desse tipo de filme, tenha gostado. Porque aí sim é que a gente sabe que o filme é bom mesmo. Até quando agrada o público que não gosta do gênero. Demais! 😀

    Um beijãããããão ♥

  9. Responder

    gil

    outubro 20, 2013

    Amei sua resenha .. me ajudou muito tava precisando para um trabalho da escola e fiquei feliz porque vc nasceu no msm dia ano e mes que eu..

  10. Responder

    renata

    novembro 13, 2013

    Obrigado sua resenha me esclareceu muito sobre o filme
    suas palavras são bem claras valeu e sucesso

  11. Responder

    Wildem

    maio 12, 2014

    ficou muito bacana sua resenha, parabéns!! também concordo com você elysium é um super filme . o toque bem legal que percebi também no filme é o da desumanização a qual nos seres humanos estamos sendo lenta e gradativamente conduzidos. o filme abre espaço pra se discutir diversos cenários nos quais a humanidade já está mergulhada.E o pior de tudo é que o ser humano ou não esta se mancando ou não quer se mancar. Os mestres das marionetes enquanto isso se satisfazem em saber que tudo oque eles investem para implantar , e prontamente aceito por toda uma massa . o interessante é que as pessoas possuem um imenso potencial para o bem ,mas os formadores de opinião trabalham sistematicamente para sufocar isso. Daí minha cara não se assuste com o surgimento de mais filmes futuristas como Elysium que fazem profecias muito negativas para nós seres humanos.

  12. Responder

    RedKiller18

    maio 28, 2014

    seu blog é muito bom!
    Gostei!
    Parabéns!
    [happy]

  13. Responder

    Ana andreia

    agosto 14, 2014

    [wink] amei seu comentário.

ESCREVA UM COMENTÁRIO