Julia Crouch – Cuco

resenha do livro Cuco

Cuco
Julia Crouch
Editora Novo Conceito, 2012
464 páginas

Polly é a mais antiga amiga de Rose. Então quando ela liga para dar a notícia da morte de seu marido, Rose não pensa duas vezes ao convidá-la para fica em sua casa. Ela faria qualquer coisa pela amiga, sempre foi assim. Polly sempre foi singular – uma das qualidades que Rose mais admirava nela – e, desde o momento em que ela e seus dois filhos chegaram na porta de Rose, fica óbvio que ela não é uma típica viúva. Mas quanto mais Polly fica na casa, mais Rose se pergunta o quanto a conhece. Não consegue parar de pensar, também, se sua presença tem algo a ver com o fato de Rose estar perdendo o controle de sua família e sua casa. Enquanto o mundo de Rose é meticulosamente destruído, uma coisa fica clara: tirar Polly da cada está cada vez mais difícil. Brilhantemente sombrio e deliciosamente perturbador, Cuco é um romance que penetrará sob sua pele.

“Cuco é um pássaro que rouba outros ninhos…”. Ao meu ver, esta frase foi especialmente selecionada por Julia Crouch para embasar a escolha do título de sua obra, e ao mesmo tempo introduzir o clima que irá ditar a marcha de toda a narrativa – a inveja decorrente de uma amizade.

Ingenuidade é a palavra certa para descrever Rose, personagem principal deste romance “enraivecedor”. Polly, sua melhor amiga, sempre teve grande influência em sua vida. Ela sempre foi o destaque, e Rose a coadjuvante. Porém, com o passar do tempo, Rose tomou as rédeas de sua vida, casou-se, teve filhos, e construiu uma vida perfeitamente normal, com altos e baixos, até o momento em que Polly reaparece em sua vida, viúva, devido a um trágico acidente que levou seu marido.

Em um primeiro momento, confesso que simpatizei com Polly, porém, no andar da carruagem tive vontade de, no mínimo, dizer umas poucas e boas para ela. O romance é muito envolvente (mesmo!), então muitas vezes confundi ficção com realidade, fechava o livro e continuava indignadíssima com tudo o que estava acontecendo com Rose. Compartilhei este sentimento com muitos personagens do livro, que frequentemente alertavam Rose de que Polly estava espaçosa demais.

– Rose. Você precisa tirar ela de sua casa. Estão armando uma tragédia para você, Rose. Ela é perigosa.
– Você só está dizendo isso porque está magoado.
– É possível, mas tenho olhos para ver, e sei o que vejo. Tive de ouvi-la falando sobre vocês dois quando vocês estavam ausentes. Mande ela embora, Rose.
– Não quero ouvir isto. Simon.

Porém, quando o problema atinge os filhos de Rose, aí o jogo começa a virar.

A história é composta por uma sequência de momentos tensos, então você não consegue parar de ler! Principalmente quando Rose começa a acordar para a vida. Um ponto negativo é a introdução de uma outra história da vida de Rose em uma certa altura da narrativa, que torna tudo um pouco confuso e mais vagaroso. A história em si já é densa o suficiente, então para mim o acréscimo de mais um drama foi desnecessário. Resultado: muito desenvolvimento para pouco resultado.

No final das contas, recomendo a leitura. As reações humanas diante de ciúmes, raiva, inveja e traição que são evidenciadas por Julia Crouch, certamente fará você refletir sobre até onde uma mãe pode ir por sua família.


Regulamento e outras informações estão na página da promoção.
Boa sorte!

POSTS RELACIONADOS

14 comentários

  1. Responder

    ELIZABETH MACHADO DE SALLES

    20/05/2013

    Adorei.Faz o meu estilo e lógico que vou ler.é muito bom.

  2. Responder

    Dinha Vieira

    20/05/2013

    Desde quando ouvi falar nesse livro pela primeira vez, me despertou o interesse. Mais porque, além de ser bem interessante, a estória é bem palpável, é algo que realmente poderia acontecer em qualquer “amizade”. Adorei a resenha, quero muito ler ♥

  3. Responder

    Gisele

    21/05/2013

    Pelo que li da resenha, é uma história que não é muito difícil de acontecer não. Infelizmente pessoas mal intecionadas existem em qualquer lugar. Adorei a resenha do livro. Gosto de bastante detalhes.

  4. Responder

    Stefani Goulart

    22/05/2013

    Olá Diana!
    Eu estou louca para ler Cuco *-*
    Gosto muito de livros de suspense e esse em especial parece ter uma história e tanto! Confesso que tenho até um certo medo desse livro devido aos comentários que leio sobre ele, rs mas isso não diminui minha vontade de lê-lo!
    Ótima resenha, beeijos

  5. Responder

    Grazy

    23/05/2013

    Oie,
    A primeira vez que li uma resenha sobre esse livro já me deu ma vontade enorme de leer. Parece tenso e eu amei a capa, acho que transmite muito do que a sinopse (e provavelmente o livro) quer dizer!!
    Espero ler logo. Beeeijoo!

  6. Responder

    Babi Lorentz

    24/05/2013

    Eu leria este livro, mas são tantos na lista que realmente não sei quando poderei começar. De qualquer forma, a história já chamava minha atenção pelo título e pela sinopse, e todas as resenhas que leio como a sua me fazem querer ler logo. O problema, como te disse, é a quantidade de livros que tenho na lista de “vou ler”e de que “preciso ler urgentemente”.
    Beijão!

    • Responder

      Gabi { fluffy }

      24/05/2013

      Oi Babi!
      Compartilho do teu problema… tenho vários livros pra ler, e nunca sei quando terei tempo! 🙁

  7. Responder

    Luciane Herbst Valim

    24/05/2013

    Participando, compartilhei http://www.facebook.com/lu.hv.50/posts/249594235183039 .

  8. Responder

    Bruna Maranhão

    26/05/2013

    Primeira vez que parei para ler uma resenha do livro. Eu já tinha visto a carinha dele em vários lugares pela blogosfera, mas nunca tinha me interessado. Pela sua resenha ele parece ser bem interessante, gostei muito da sua resenha.
    Achei interessante o significado da palavra Cuco pela autora, só lendo ele já temos ideia de como será a Poly.
    Beijos e uma ótima semana!
    Segredo de um Mundo

  9. Responder

    May

    26/05/2013

    Oi Diana!

    Eu comecei a ter uma relação de amor e ódio com esse livro. Sinceramente, ainda não sei se o amei ou odiei, e olha que já faz um bom tempo que o li. A questão é que o livro é trágico demais, denso demais, e em muitas vezes minha vontade foi de bater em Rose pra ver se ela acordava e enxergava logo quem era a verdadeira Polly. Em outras, tinha dó da personagem, afinal, como ela poderia saber? Esse é um livro muito, muito bem escrito, mas igualmente perturbador, como um verdadeiro filme de terror, na verdade. Fiquei vários dias pensando na história e nas barbaridades que aconteciam, até me dar conta de que era apenas um livro – apesar de eu saber que pessoas assim existem, o nível de transtorno psíquico da Polly é IMENSO!

    Enfim, um ótimo livro, com certeza, mas acho que só para quem está preparado para lê-lo. Se não, talvez um cuco martelará em sua cabeça por um tempo.

    Um beijo grande,
    May :*

  10. Responder

    Poly

    27/05/2013

    Já li esse livro há um tempinho e amei. Não me importei tanto com o acréscimo da vida da Rose no meio do enredo. Até achei que complementou mais.
    Bjuxxxx

  11. Responder

    Andressa

    28/05/2013

    Eu tinha ficado curiosa por esse livro desde que ouvi falarem dele. Depois dessa resenha só fiquei com mais vontade, muito bom.

  12. Responder

    Rodrigo Lessa

    01/06/2013

    OMG adorei!

    – Cuco é o nome de um passaro que rouba ninhos” socorro!!! preciso muito ler esse livro, vi que muitas pesssoas adoraram esse livro e com certeza irei adorar também! uQuero demais, nossa meu sonho ganhar esse livro, omg! <3 o suspense que eu amo, e eu pensando que era coisas de familia e tal esse livro tá mais pra o que, uma ORFA grande, no caso a mulher q chegou na casa dela?? uaaau

  13. Responder

    Elizabeth Freitas

    02/06/2013

    participando da promoção!! [happy]

ESCREVA UM COMENTÁRIO