Resenha do filme: Animais fantásticos e onde habitam

Animais fantásticos e onde habitam

Animais fantásticos e onde habitam
Atores principais: Eddie Redmayne, Katherine Waterston, Dan Fogler e Alison Sudol.
Gêneros: Fantasia, Aventura.
Direção: David Yates
Duração: 2h 13min
Lançamento: 2016
País: EUA, Reino unido

O excêntrico magizoologista Newt Scamander (Eddie Redmayne) chega à cidade de Nova York levando com muito zelo sua preciosa maleta, um objeto mágico onde ele carrega fantásticos animais do mundo da magia que coletou durante as suas viagens. Em meio a comunidade bruxa norte-americana, que teme muito mais a exposição aos trouxas do que os ingleses, Newt precisará usar todas suas habilidades e conhecimentos para capturar uma variedade de criaturas que acabam fugindo.

Então, sim! Eu fui ao cinema assistir Animais fantásticos e onde habitam. Depois de tanta espera e de tanta ansiedade, a minha expectativa quanto ao filme estava lá nas alturas. E não decepcionou nem um pouquinho! Não sou crítica de cinema, mas se quiser saber a minha opinião, continua lendo o post! 🙂

Animais fantásticos e onde habitamEddie Redmayne, no papel de Newt Scamander.

Animais fantásticos e onde habitam é o primeiro roteiro de J. K. Rowling escrito especialmente para o cinema. A história acontece antes da história de Harry Potter, no ano de 1926, e narra a ida de Newt Scamander a Nova York. Newt é um bruxo que está atrás de animais fantásticos, e consegue entrar na cidade graças aos efeitos mágicos em sua maleta – essa cena pode ser vista no trailer. Porém, os problemas começam a acontecer quando um Pelúcio resolve fugir de sua mala. Um Pelúcio pode ser muito fofo, porém, obcecado por coisas brilhantes, ele acaba atraindo muita confusão.

Diferentemente do que acontece na Europa, em Nova York os bruxos vivem na clandestinidade. Pessoas sem poderes mágicos, que são conhecidos como “trouxas” no Reino Unido, são chamadas de “não-maj” na América, um diminutivo para “não-mágicos”. Esses não-maj não sabem da existência de bruxos vivendo entre eles, embora coisas muito estranhas destroem várias casas e ruas da cidade, sem que haja uma explicação plausível para isso. Na verdade, essas pessoas vivem um período de muita tensão, incertezas e, sobretudo, um medo crescente dessa criatura misteriosa que anda causando estrago nos Estados Unidos. Além disso, os bruxos de todo o mundo ainda vivem sob o medo de Gellert Grindelwald, um bruxo poderoso que está desaparecido.

Com a chegada de Newt e a fuga de seus animais mágicos (e que nem deveriam ter entrado na América), o perigo da comunidade bruxa ser descoberta começa a se tornar realidade, o que envolve autoridades bruxas no assunto. Em um período da história tão delicado, Newt se vê obrigado a capturar os seus animais o quanto antes, para evitar que eles causem algum mal à comunidade bruxa dos Estados Unidos – e também aos não-maj.

Nessa busca frenética por seus fujões e a caça de novos animais fantásticos, Newt conta com a ajuda de alguns amigos. Um dos que posso citar sem alerta de spoiler é o primeiro que aparece na trama, Jabob, um não-maj que se apavora (claro!) com as aparições mágicas de Newt, mas não deixa de ser curioso o suficiente para embarcar nas confusões. Além disso, ele vai arrancar boas risadas do público, com seu jeitão todo atrapalhado e engraçado. Há outras pessoas com quem Newt vai contar, mas você terá que assistir o filme pra assistir! 😉

Animais fantásticos e onde habitamO personagem Newt com Tina Goldstein, interpretada por Katherine Waterston.

Animais fantásticos e onde habitamQueenie Goldstein (irmã de Tina), interpretada por Alison Sudol, e Jabob, interpretado por Dan Fogler.

Como disse no início da resenha, eu fui ao cinema cheia de expectativa, e não me decepcionei. Animais fantásticos e onde habitam é um filme que lembra muito a história de Harry Potter, com todos os seus efeitos fantásticos e trama que envolve os bruxos, mas é mais adulto do que a série do bruxinho. Os fãs que acompanharam Harry durante toda a trajetória, desde o primeiro filme, cresceram, então nada mais justo do que criar um filme também mais “crescido” pra acompanhar todo esse público.

Os animais merecem destaque especial. O primeiro que conhecemos é Pelúcio, que já comentei aqui na resenha. Ao longo da trama, vão aparecendo outras criaturas incríveis, cada um com efeitos especiais perfeitos, que enchem os olhos. Uma das criaturinhas que mais gostei foi o Tronquilho, um pequeno galhinho, medindo cerca de 20cm, que é muito apegado a Newt. Ele ganha atenção em uma das cenas do filme, e dá uma peninha dele! x( Assistam pra saber por quê! ;P

A atuação de Eddie Redmayne, que interpreta Newt, foi impecável pra mim. Mais do que todos os outros atores, achei que ele internalizou o personagem e entrou nesse mundo de animais fantásticos, magia e bruxaria. Apesar de não haver livros para que a gente pudesse imaginar de antemão, achei que Eddie é a cara de Newt. |D Ou seja, não imaginaria outra pessoa para esse papel. Dan Fogler, que interpreta o não-maj Jacob, também é sensacional. As melhores partes foram suas caras e interjeições de espanto, quando via alguma cena mágica acontecendo à sua frente. As irmãs Tina e Queenie Golstein também foram importantes na trama, mas não me conquistaram tanto quanto os dois primeiros personagens. Muitos fãs da série comentaram sobre a aparição de Johnny Depp na série, no papel do malvado Gellert Grindelwald. Realmente, foi menos de um minuto, e não achei convincente. Na minha opinião, o ator tem um rosto conhecido demais, e não conseguiu me transmitir credibilidade em suas poucas, mas importantes falas. Veremos o que acontecerá nos próximos filmes – afinal, serão cinco! #ParaNossaAlegria! xD

Concluindo, Animais fantásticos e onde habitam foi um filme que superou minhas expectativas, tanto no roteiro quanto nos efeitos especiais e fotografia. É de encher os olhos, de rir e relembrar a história do mundo da magia e, principalmente, é de esperar ansiosamente pra poder voltar ao cinema e ver a continuação dessa história!


Assista ao trailer legendado:


E eu não podia sair do cinema sem fazer isso:


Animais fantásticos e onde habitam

POSTS RELACIONADOS

5 comentários

  1. Responder

    Divana

    12/12/2016

    Oii Gabi!!

    Então, ainda não consegui assistir a esse filme, infelizmente. Mas eu queria muito, de verdade.
    Eu amei os filmes do Harry e o melhor pra fechar a série foi exatamente o último filme, um tanto mais adulto que os outros. Então imagine como vai ser quando eu assistir a esse (como você mesma disse, é mais adulto)!

    Beijos Gabi!

  2. Responder

    Evelyn Souza

    14/12/2016

    Amei sua resenha, estou super ansiosa pra assistir!

    http://www.evelynsouza.com

  3. Responder

    Lidiane Andrade

    16/12/2016

    Oi Gabi!
    Confesso que não tenho tanta empolgação assim como muitas pessoas ao falar desse filme, mas estou curiosa para assistir, afinal, não tem nada da J.K Rowling que seja ruim né?

  4. Responder

    Lucia trejo

    13/09/2017

    Poucas são as adaptações que são igual de boas que os livro, adorei assitir a Animais Fantásticos e Onde Habitam. Considero que aborda um tema interessante e pode chegar a encantar ao publico principalmente pelo seu elenco e depois pelo estilo da historia.Acho que é um dos melhores filmes que fizeram.

ESCREVA UM COMENTÁRIO