Jorge Miguel Marinho – Lis no Peito

Lis no Peito
Um livro que pede perdão
Jorge Miguel Marinho
Editora Biruta, 2005
120 páginas

Este livro fala de amor entre jovens, da felicidade de adiar um primeiro beijo tendo a certeza de que ele vai acontecer, de delicadezas e violências que são tão presentes no mundo de quem quer se descobrir. Há um crime, imperdoável talvez, e o possível criminoso pede para um escritor amigo escrever a sua história porque ele mesmo não consegue entender se é culpado ou não. Precisa de outros olhos para ser condenado ou absolvido, sobre-tudo para continuar a viver. É aí que o leitor entra e, mesmo em silêncio, se vê responsável e seduzido para dar seu veredicto final. Clarice Lispector também está presente nessa trama…

É claro que vocês já pararam para pensar que a vida dos personagens não se resume apenas às páginas dos livros, ok? A vida segue, além dos limites do livro, muita coisa acontece e pode ser que nem tudo aconteça do jeito como a história terminou. Ou seja: a gente nunca sabe o que vem depois. Lis no peito foi, pra mim, uma parte da vida de um personagem que acompanhamos durante um período, que depois fica só na memória – e a gente sabe que tem mais, só que não nos é contado.

O narrador, que é autor na realidade e na ficção, conta a história de seu amigo, Marco César, a pedido do próprio. O amigo queria divulgar a sua história para que todos tenham conhecimento do crime que cometeu, pois ele precisava do julgamento dos leitores – já que nem mesmo ele sabe se é culpado ou inocente. Como diz o subtítulo, é um livro que pede perdão. Simples, direto, profundo e delicado.

Essa história é quase uma homenagem a Clarice Lispector. Marco César descobre a si mesmo nas histórias da autora, e isso é sustentado em todo o livro. Confesso que fiquei com uma vontade enorme de ler as histórias da magnífica Clarice Lispector depois que fechei essa leitura de Jorge Miguel Marinho, que escreve como se fosse poesia. É gostoso acompanhar Marco César enquanto ele vive o primeiro amor, amor por uma Clarice que lia as histórias de Clarisse Lispector.

“Por acaso ou não e para o bem ou para o mal, esse encontro parecia um jogo de esconde-esconde, e quem entrasse no jogo só podia encontrar o amor”. página 73

Esse é um livro que inspira, que faz sonhar e que nos deixa com uma sensação de leveza e daquele pertencimento a alguém, da necessidade de ser e de sentir-se parte de uma pessoa. É tão inocente e puro que eu me senti apaixonada lendo o romance – este, admito, poderia ser um pouquinho mais aprofundado. E isso é a única coisa de que senti falta no livro. Consegui me entrosar bem com a escrita, com essa forma meio poética de escrever, mas senti falta de um romance um pouco mais profundo. Sei que o objetivo do livro não era esse, mas mesmo assim.

Dou cinco estrelas pela genialidade do autor em escrever uma obra tão pura, tão simples e, ao mesmo tempo, tão cheia de significados. Pelo personagem encontrar a si mesmo e à sua essência nas páginas de um livro; por demonstrar que o ser humano é capaz de atos que, por vezes, não consideramos nossos; por me ensinar que perdoar pode ser o melhor caminho para a superação. E porque, como disse no início da resenha, a vida dos personagens continua, pois nenhuma história pode durar para sempre.

“[…] quando se ama não há necessidade de imagens, mesmo as mais macias e perfumadas, a gente ama e só”. página 87


E tem um mini sorteio também!

Farei um sorteio, entre os comentaristas desta resenha, de um catálogo da editora Biruta do ano de 2012, com as descrições de todos os livros do ano, todo colorido em com várias ilustrações. O resultado será postado aqui neste mesmo post no dia 15 de dezembro. A única regra é comentar SOBRE a resenha 😉

Algumas fotos de dentro do catálogo pra vocês verem:


Resultado do sorteio!

Números e nomes de quem comentou, em ordem:

1. Bruna M.
2. Babi Lorentz
3. Beatriz
4. Erica Ferro
5. Arthur
6. Igor Thiago
7. Erika Tammy
8. Sofia
 
9. Alice
10. Imelidiane
11. Suzana
12. Leandro De Lira
13. Ellen Alves
14. Heloisa
15. Stéphanie
16. Lucas Maia
 
17. Pâmela Rodrigues
18. Debora Lima
19. Amanda Almeida
20. Carissa
21. Ludmila
22. May
23. Naahh
 
 

 

Parabéns, Amanda Almeida! Entrarei em contato contigo e aguardo sua resposta!

POSTS RELACIONADOS

30 comentários

  1. Responder

    Bruna M.

    07/12/2012

    Não conhecia o livro…
    Mas confesso que sua resenha me deixou muito curiosa sobre ele.
    Parece ser um livro bom.
    Beijos

    cocacolaecupcake.blogspot.com.br

  2. Responder

    Babi Lorentz

    07/12/2012

    Ei, Gabi! Esse livro além de parecer mesmo ter uma história linda, pelo que você escreveu na resenha, parece ser maravilhoso na parte gráfica, já que já sei que a Biruta sempre faz algo maravilhoso com seus livros.
    Bom, já tentei ler Clarice Lispector, mas acho que comecei pelo livro errado porque não consegui gostar muito, mas às vezes, lendo um livro que fala sobre ela, essa vontade de ler a autora cresça um pouco.
    Adorei a resenha e adorei a capa. Beijão!

    • Responder

      Fluffy - Gabriela

      08/12/2012

      Sim, eu esqueci de falar sobre a diagramação, mas é Biruta, então você já sabe: livro lindo, todo bem cuidado etc etc etc, rs 😀

  3. Responder

    Beatriz

    07/12/2012

    Gostei tanto dessa resenha Gabi., fiquei com muita vontade de ler. Mais um para minha pequena gigante lista de livros desejados. haha 😛
    O final é um pouco a culpa é das estrelas? Aquele final me deixou tão sei la … ;-;

    • Responder

      Fluffy - Gabriela

      07/12/2012

      Que bom que você gostou!
      É, o final fica meio em aberto, e você supõe o que acontecerá. Espero que isso não seja um spoiler, já que vc não sabe o que acontece, haha! Se for ler, espero que goste. É uma leitura leve, inocente, pura e muito inteligente e fofa.
      Beijão!

  4. Responder

    Erica Ferro

    07/12/2012

    Que lindeza de livro!
    Vale a pena ler só pelo personagem ser apaixonado por Clarice. Eu sou apaixonada por Clarice. Clarice é poesia, é sentimento, é descoberta, é amor. Eu iria adorar a leitura desse livro, tenho certeza.
    A diagramação do livro deve ser linda, né? Afinal é Biruta! hahaha 😀 (saudade de Cordeluna… quero tê-lo em minha estante, puxa vida! :().

    Beijo, Gabi.

    Sacudindo Palavras

    • Responder

      Fluffy - Gabriela

      08/12/2012

      Sim, eu esqueci de comentar sobre a diagramação! Mas você pode imaginar que ele seja lindo, porque, afinal, é da Biruta, rsrs. Eles capricham pra caramba!
      Beijo.

  5. Responder

    Arthur

    07/12/2012

    Adorei a resenha deu MUITA vontade de ler o livro.

  6. Responder

    Igor Thiago

    08/12/2012

    Algo diferente que estou acostumado a ler, acho que o desfecho foi incrível, sempre quando um autor deixa a vontade de fazer-nos querer mais, ter mais vontade de ler. Esse sim é um bom livro! Creio que o livro meio que se assemelha a outros, digamos, deixar a vida continuar. Eu sinto uma vontade enorme em ler Clarice Lispector, me dizem que é ótimo. E deve ser mesmo, o autor co-relaciona as estórias, que perfeito. Parabéns adorei o mega resumão de um livro que pareceu extramente perfeito para você.

    Beijos.

  7. Responder

    Erika Tammy

    08/12/2012

    gostei bastante da sinopse do livro e lendo sua resenha fiquei com muita vontade de lê-lo. fiquei com mais vontade ainda pois como você colocou na resenha o livro é praticamente uma homenagem a Clarice Lispector e eu sou muito fã dela.
    espero poder lê-lo em breve !
    beijos chuchu!

  8. Responder

    Sofia

    08/12/2012

    Gosto de livros assim, puros, simples e poética, são livros que me encantam! E este particularmente parece-me ótimo!

    Beijos

  9. Responder

    alice

    08/12/2012

    gostei muito da resenha e o livro parece bem fofo.
    eu nao conhecia o livro e vai entrar para a minha listinha viu

  10. Responder

    Imelidiane

    08/12/2012

    Quando li a expressão “Lis no Peito”, logo lembrei da entrevista da Clarice. Ela cita essa expressão quando o Jornalista Lener pergunta a origem do nome dela… Enfim… A entrevista está no meu canal no youtube se quiser dá uma olhada :p.
    Adorei a resenha. Me arrisco até a dizer que a escrita dele é parecida com a da Clarice, ao menos nesse livro. Fiquei com muita [tipo, muita mesmo] vontade de conhecer a menina Clarice que lia a autora Clarice e o Marco César apaixonado por essa menina… e pela autora também, eu suponho.
    PS: eu sou mega fã da Clarice… Esse Marco Cesar, tá parecendo o meu namorado, que mais escuta sobre a Clarice do que sobre mim.. :p
    Enfim… a resenha está ótima… eu pouco falei sobre esta, mas…

    • Responder

      Fluffy - Gabriela

      08/12/2012

      Oi Imeli!
      Não sabia sobre o vídeo, adorei ela dizendo que acha que parece “Lis no Peito”. Não li nada sobre ela ainda, só este livro que a cita, e quero começar a ler seus livros. Tem alguma sugestão de por qual título começar?

      • Responder

        Imelidiane

        08/12/2012

        Bom Gabi… Há um livro dela que até virou filme que é, talvez, o mais conhecido e é bem legal de ler… é o livro “A hora da Estrela”. É meio difícil saber se você vai gostar, e tal… mas acho que é uma boa ideia começar por ele.

        PS: O meu favorito [de todos os livros que já li na vida] é “A Paixão Segundo GH”.
        e tem trechos dos livros dela em @clalispector se quiser dar uma olhada. 😉
        Beijos *-*

  11. Responder

    Suzana

    08/12/2012

    Que encantador! Gosto muito de Clarice, então fiquei muito curiosa para conhecer a trama! *-* Ótima dica!

  12. Responder

    Leandro de Lira

    08/12/2012

    Oi!
    Eu estava esperando muito pra ler sua resenha sobre esse livro, acreditas?!
    Pelo o que você disse, parece ser um livro muito bom. Fiquei bastante interessado e eu admiro bastante o trabalho da editora. Eles sabem caprichar bastante.
    Parabéns pela resenha!
    Abraço!

  13. Responder

    Ellen Alves

    08/12/2012

    Que linda resenha Gabi! Como sempre você mostrou muita intensidade nas palavras, fiquei super curiosa sobre este livro que trata assuntos tão simples mais extremamente importantes.E sem falar claro, que a minha querida Clariçe está presente no livro.Eu preciso ler este livro.
    beijinjhos!

  14. Responder

    Heloisa

    08/12/2012

    Acho que esse é o primeiro livro desse jeito que eu ouvi falar. E lendo sua resenha, fiquei tão “awn”… <3 E você dar 5 estrelinhas… esse livro já está na minha lista! E é um livro muuuuito interessante também, pela forma de que você descreveu o autor por este livro. Genialidade pelo livro.
    Gabi, vejo que você gostou muito do livro, então… qual é melhor: A Culpa é das Estrelas ou Lis no Peito?

    • Responder

      Fluffy - Gabriela

      08/12/2012

      Ui, agora você me pegou! Hehe. Pra mim, os dois livros são diferentes, porque este é mais leve, mais “poético”, mais sentimento mesmo. E A Culpa é das Estrelas tem uma história mais desenvolvida, mais personagens, é mais complexo. Acho que ACEDE me despertou mais emoção pela profundidade da história e por falar sobre o câncer. Mas este me despertou sentimentos bons. Acho que falei e não disse nada, há! 😉
      Beijos!

  15. Responder

    Stéphanie

    08/12/2012

    Gostei muito da resenha, esse é o tipo de leitura que eu gosto, bem leve.

    http://tvfabulous.blogspot.com

    Bjs,
    Sté

  16. Responder

    Lucas Maia

    08/12/2012

    Oi Gabi!
    Já terminei um livro e fiquei pensando “O que será que aconteceu depois disso?”, acho que isso acontece mais quando a gente se apega ao personagem.

    Sobre o livro, primeiro, adorei essa capa, mas é claro que a Biruta tem sempre capas lindas e uma diagramação melhor ainda, né?! E gostei do tema, perdão. É um pouco difícil algumas pessoas perdoarem ou até mesmo pedirem perdão. Eu, muitas vezes, tem raiva, mas depois de um tempo, horas até, já nem sinto mais para mim está perdoado, sabe?!

    O livro posso imaginar que deve ser muito bom mesmo, depois que li Cordeluna, fiquei encantado pelos livros da editora. ^^

    Beijos!

  17. Responder

    Pâmela Rodrigues

    09/12/2012

    Eu vou ler esse. Com certeza! Agora, quanto a Clarice, leia muito essa genial autora. Eu amo Clarice, as vezes eu penso que ela escreveu 70% de tudo dela para mim. Aquelas frases perfeitas, intensas e cheias de vida e sentimentos. Verdadeira, direta, simples e nada delicada… rs!

    Boa demais Gabi!

    Espero suas fotos pra galeria do leitor,

    Beijos,
    Pâmela Rodrigues
    http://listerealize.blogspot.com

  18. Responder

    Debora Lima

    09/12/2012

    Oi, Gabi!
    Esse livro é no mínimo muito curioso.
    O título dele já me chamou a atenção (como assim um livro que pede perdão?), mas quando você falou Clarice Lispector, pronto! Entrou de vez para a minha lista de “querências”.rs
    Beijos!

  19. Responder

    Amanda Almeida

    10/12/2012

    Oi Gabi, tudo bem?
    Não conhecia esse livro e fiquei encantada pelo que você escreveu. Já li algumas coisas da Clarisse e não vou mentir dizendo que amei os livros dela, mas digo que é uma leitura que meche com quem lê, seja confundindo ou tocando naquele ponto que mais incomoda. Mais uma bela resenha e já vou colocar na lista.
    Ps: As vezes eu me pego imaginando o depois, e adoraria saber o que poderia acontecer. É uma pena que os livros precisam ser finitos, porque tem uns que não da vontade de sair deles.
    Abraços,
    Amanda Almeida

  20. Responder

    Carissa

    10/12/2012

    Fiquei com vontade de ler. Essa coisa com a Clarice Lispector me deixou encantada.

    Beijos!

  21. Responder

    Ludmila

    11/12/2012

    Gabi e suas resenhas lindas…
    Dá vontade de estar com o livro nas mãos para começar a sentir tudo que você sentiu quando leu esse livro.
    É tão bom quando o livro nos transmite boas sensações…
    “Esse é um livro que inspira, que faz sonhar e que nos deixa com uma sensação de leveza e daquele pertencimento a alguém, da necessidade de ser e de sentir-se parte de uma pessoa. É tão inocente e puro que eu me senti apaixonada lendo o romance”… Como resistir a isso?! [happy]
    Só posso querer me apaixonar pelo romance também! rs
    Gostei demais da sua resenha! Me deixou curiosa pela história.
    E a Editora Biruta caprichando da diagramação dos livros, né?
    Até imagino…

    Beijos!

  22. Responder

    May

    12/12/2012

    Eu nunca havia ouvido falar sobre esse livro, mas com a sua resenha tão doce, apaixonada, eu nem o li e já amei! Dava pra sentir toda a profundidade do livro e tudo o que sentiu só com as palavras que colocou na resenha, parabéns!

    Beijinhos,
    May :*

  23. Responder

    Naahh

    13/12/2012

    Só de ler própria sinopse do livro já despertou meu interesse! Depois, lendo a sua resenha, fiquei com mais vontade ainda… Pena que já tenho livros demais na fila pra ler por um bom tempo (e alguns eu já estou adiando demais) [dead] Como esse não tem tantas páginas, talvez eu tente dar uma encaixada… Já você gostou a ponto de dar 5 estrelas (e só pela sinopse eu já fiquei, no mínimo, curiosa), deve ser um daqueles que valem a pena re-re-re-re-organizar a fila de livros para ler, não? [smile]

    Beijos!

  24. Responder

    monique carvalho

    28/01/2013

    nao conhecia ele mas parece ser bom

ESCREVA UM COMENTÁRIO