Gordon Reece – Ratos

resenha do livro ratos

Ratos
Gordon Reece
Editora Intrínseca, 2011
240 páginas

Shelley e a mãe foram maltratadas a vida inteira. Elas têm consciência disso, mas não sabem reagir — são como ratos, estão sempre entocadas e coagidas. Shelley, vítima de um longo período de bullying que culminou em um violento atentado, não frequenta a escola. Esteve perto da morte, e as cicatrizes em seu rosto a lembram disso. Ainda se refazendo do ataque e se recuperando do humilhante divórcio dos pais, ela e a mãe vivem refugiadas em um chalé afastado da cidade. Confiantes de que o pesadelo acabou elas enfim se sentem confortáveis, entre livros, instrumentos musicais e canecas de chocolate quente junto à lareira. Mas, na noite em que Shelley completa dezesseis anos, um estranho invade a tranquilidade das duas e um sentimento é despertado na menina. Os acontecimentos que se seguem instauram o caos em tudo o que pensam e sentem em relação a elas mesmas e ao mundo que sempre as castigou. Até mesmo os ratos têm um limite.

A nossa narradora, Shelley, é impecável nos detalhes. Ela consegue transmitir horror com um toque de sarcasmo que não há igual, tornando essa obra única e imperdível.

O livro começa com a narrativa de como Shelley sofria agressões na escola, vindo de três meninas que eram suas melhores amigas há apenas um ano atrás. Elas eram muito unidas, mas com o tempo, suas amigas mudaram, mas Shelley não. Isso, juntamente com o fato de ela ser mais gordinha, foi motivo para as garotas começarem a atacar a menina, que sofreu oito meses de um bullying que passou dos limites, sendo que, depois do último ataque, que a deixou com feias cicatrizes, ela passou a ter aulas particulares em casa, pois não havia mais condições de frequentar a escola.

Antes do bullying, Shelley e a mãe já haviam sido abandonadas pelo pai/marido, que havia deixado a mãe sem qualquer opção financeira a não ser trabalhar demais em um emprego que lhe pagava muito pouco (o ex-marido não admitia que ela exercesse a sua profissão de advogada, sendo que após muitos anos ela tornou-se desatualizada e não conseguiu emprego melhor). Elas haviam se mudado para o Chalé Madressilva, um lugar muito longe de qualquer outra casa, onde poderiam se esconder de qualquer perigo que imaginassem. Elas se sentiam seguras ali.

Tudo ia bem, até que na madrugada do dia do aniversário de 16 anos de Shelley, um indivíduo invade sua casa, e é ali que a trama realmente se desenrola. Quando comecei a leitura, imaginei que a maior parte da narrativa se passava dentro da casa, com a invasão na vida de mãe e filha. Acontece que não é bem assim: a pessoa que invade a casa das nossas personagens não permanece muito tempo no livro e a maior parte da história é voltada para as questões práticas e emocionais que ficam após esta invasão – questões sobre o que fazer, como agir, como lidar com mais este baque na vida e rotina delas.

Shelley nos conta, majestosamente, todos os ângulos sobre o que pensa que pode vir a acontecer após essa invasão. Podemos enxergar o acontecido através de vários lados – emocional, físico, pessoal, familiar – fazendo com que todos os pontos se fechem e a narrativa não se torne cansativa. A vida de ambas muda completa e drasticamente após esse ocorrido, tanto que Shelley nos transmite sentimentos totalmente diferentes no início e no fim do livro: elas se tornaram pessoas mais maduras, que enxergam a vida de outro ponto de vista. Será que elas ainda seriam os ratos que sempre pensavam ser? Ou as pessoas que mais têm medo são as mais corajosas?

Por favor, não deixe de ler esse livro! Você não vai se arrepender de conhecer a história de Shelley. As coisas, às vezes, não são como nos filmes ou mesmo como em outros livros. Este me surpreendeu.

POSTS RELACIONADOS

32 comentários

  1. Responder

    Ariane Gaspar

    26/12/2011

    Oi Gabi, adorei a resenha, eu já tinha lido uma resenha desse livro em um outro blog que me deixou muito curiosa pra ler o livro e agora lendo a sua resenha me deixou ainda mais curiosa, a sua resenha me deu uma outra perspectiva da história o que achei muito bom…rs

    Beijos!

  2. Responder

    Amanda

    26/12/2011

    Oi Gabi!

    Quando eu conheci esse livro ele me chamou muito a atenção. É o tipo de livro que gosto. Mas eu não estava em uma fase muito boa pra ler esse tipo de coisa, sabe? Não estava muito bem emocionalmente, então, resolvi não arriscar pra não acabar piorando meu estado, rsrs. Mas já li algumas resenhas que elogiaram bastante o livro — assim como a sua — então, ainda quero muito ler!
    Sua resenha ficou ótima, Gabi. Deu pra ter uma base boa do que esperar do livro.
    “Será que elas ainda seriam os ratos que sempre pensavam ser? Ou as pessoas que mais têm medo são as mais corajosas?” Fantástica essa frase!

    Parabéns pela resenha!
    Beijocas
    [smile]

  3. Responder

    Débora Lima

    26/12/2011

    Oi Gabi!
    Eu sou louca para ler esse livro pq tenho certeza de que ele vai ser no mínimo surpreendente. Quero muito saber o que acontece na vida delas após essa invasão. Até o nome do livro é forte e parece ser do tipo que atrai ou repele de vez os leitores. Adorei a resenha, principalmente por não conter nenhum spoiler. =D
    Beijos!!!

  4. Responder

    Juh Claro

    26/12/2011

    Eu sou doidinha pra ler esse livro, desde a primeira resenha que li me apaixonei pela forma como a história é escrita, mas acho que tenho meio medinho de ler haha Mesmo assim tá na wishlist pra quando eu tiver uma oportunidade.
    Adorei a resenha, Gabi, me deixou com mais vontade ainda de ler *-*

    Beijo :*

  5. Responder

    Barbara

    26/12/2011

    Nooossaaa!
    Que história … fiquei tensa só em ler a resenha.
    [omg]
    Bjus

  6. Responder

    Isabela Minati

    26/12/2011

    Ai, já tô querendo comprar esse livro faz MUITO tempo! Muito mesmo. Tipo, antes de lançarem ele, quando só tinham divulgado capa e sinopse. Mas são tantas resenhas falando bem que a vontade de ler aumenta bem mais, né? Adorei sua opinião sobre o livro! Dá pra ver que é uma leitura um pouquinho forte, mas adoro livros assim! Com um pouco de drama, um pouquinho de suspense…
    Beijo!

  7. Responder

    Bárbara

    26/12/2011

    Acabei de ler uma resenha que disse que o livro poderia ter sido melhor. Mesmo assim, continuo com vontade de ler, parece ser muito bom.

    Bjs.

  8. Responder

    Grazy

    26/12/2011

    Oi Gabi. Esse livro parece ser muito forte, e um tanto assustador, tipo “baseado em fatos reais”, não sei porque, mas sempre tive medo qualquer coisa beaseada em fatos reais. rs
    Não é um estilo de leitura que eu estou muito acostumada a ler, mas se fosse um filme, com certeza eu assistiria. Talvez entre na lista de desejos por causa da carga psicologica.
    Grande Beijo e um ótimo Ano Novo para você e sua família. [smile]

    • Responder

      Fluffy - Gabriela

      29/12/2011

      Pra você e sua família também um ano novo cheio de grandes realizações!
      Beijos.

  9. Responder

    May

    26/12/2011

    GABRIELA do céu! Que resenha impecável! Nossa, esse livro parece mesmo muito bom e já vou dar uma procurada nas livrarias pra comprar!

    Beijos,
    May ;*

  10. Responder

    Thais Priscilla

    27/12/2011

    Eu não sei se é bem o meu estilo mas você gostou tanto que me fez ficar mais interessada.

    Beijos,
    Thais P.
    http://thaypriscilla.blogspot.com

  11. Responder

    Bruna

    27/12/2011

    oii amiga!!!

    adorei a resenha! nunca tinha visto resenha desse livro e fiquei fascinada com a história, deve ser incrivelmente linda!
    já está na minha listinha de desejados^^

    megaa bjoo
    ;**

  12. Responder

    Lari

    28/12/2011

    Nossa, gente. Engraçado que já li “Os Ratos”, que é nacional e, por sinal, excelente. Mas a capa deste faz jus ao nome.
    Mas não me interessei muito a ponto de lê-lo :~
    Beijos, Gabi <3

  13. Responder

    Anna

    28/12/2011

    Teu blog é uma fofura mesmo, parabéns 🙂

  14. Responder

    Michelle

    28/12/2011

    Eu já tinha comentado que esse livro me ganhou pela capa. A sinopse só veio confirmar meu interesse e, agora, sua resenha, aumentou mais ainda minha curiosidade. Em 2012 tiro esse livro da fila!
    Superbeijo!
    Ah… acabei de postar a clássica lista do melhor (e pior) de 2011.

  15. Responder

    Memory Nina

    28/12/2011

    Oi
    Eu achei tão fofo seu blog! *.* e mais ainda que vocÊ mora no RS! Sou apaixonada pelo Sul, e meu sonho é morar ai. Mas eu vivo onde não se dá nem para usar roupa “Cuiabá” de tão quente rsrs.
    Mas eu gostei mto da resenha. E gosto de livros que não mostra somente o lado ireal da coisa. E sim que nada que acontece em filmes e em contos de fada são sempre reais.
    Beijos

    xX Nina

  16. Responder

    Tatiellen Tarzo

    28/12/2011

    Quando a intrínseca mostrou a capa desse livro no twitter não tinha ideia de como seria a história, do que se tratava. Com certeza me surpreendi. Não imaginava uma temática sobre bullying. A parte de Shelley com as amigas me lembrou um episódio da série House, que tem uma garotinha gorda que sofre constantemente por não ter amigos. Eu gosto de livros assim, com temáticas fortes, onde as pessoas se superam e nos ensinam. Esse com certeza vai para os meus desejados, só de ler a resenha ele já me surpreendeu!

    Bjs

    Tati

  17. Responder

    Sharon

    29/12/2011

    Oie Gabriela [smile]
    Quando esse livro chegou lá na loja eu fiquei super curiosa, guardei pra comprar, mas depois de muito olhar para ele e ler a orelha, fiquei meio assim e achei que não ia ser legal, que ia falar muito sobre o lado psicológico e iria ser entediante. Também pensei que o livro falaria sobre essa invasão e oque elas sofrem durante ela… não é né !?
    Não sei, ainda tó meio desconfiada com ele. Veremos.

    Vim também te desejar um maravilhoso 2012, que esse ano que vem seja melhor do que o de antes, e que só coisas boas te aconteçam. De uma gaúcha pra outra, hehe. Uma festa de fim de ano tri afudê pra ti.

    Te adoro demais, beijões [heart]

    • Responder

      Fluffy - Gabriela

      29/12/2011

      Sharon… de gaúcha pra gaúcha também: um ano novo cheio de alegrias, realizações, e tudo o que tu sonha conquistar. Um grande beijo!

  18. Responder

    Aym

    29/12/2011

    Vi uma resenha e fiquei interessadíssima nesse livro. Parece bem intrigante. A sua resenha não foi diferente. Me despertou a vontade de ler *_* e agora? kkkkkkkkkk
    =x
    beijos
    boa quinta!

  19. Responder

    Fernanda Souza

    29/12/2011

    Não havia lido ainda nenhuma resenha para esse livro.
    A sua me deixou realmente curiosa pra saber o que acontece durante essa visita e após ela. Parece ser um daqueles livros que nos fazem refletir nossos valores e eu particularmente gosto de livros assim.

    Beijos
    @LeitoraIncomum

  20. Responder

    Nadja

    29/12/2011

    Curti a resenha!!! parece um livro muito bom… pena que não tenho mais tempo de ler nada :/

    Beijoooos

  21. Responder

    Flávia Pachêco

    29/12/2011

    Gaaaabi, que resenha é essa menina?! Super bem construída, impecável. Não me interessei muito pela capa e pelo título, porque tenho muito nojinho de ratos [sad] rsrsrs. Maaas, ao ler a resenha fiquei um pouco curiosa. Parece ser um livro extremamente forte; tenso e intenso sabe?! Ameei.

    Beijão { http://17ezesseteinvernos.blogspot.com/ }

  22. Responder

    raissa

    29/12/2011

    Oii!
    eu nao conhecia esse livro. A resenha esta otima, mas o livro parece tao triste =/
    Nao estou dispensando ele, mas por agora estou fugindo de livros assim, estou buscando coisas mais fantasiosas ou alegres 🙂

    bju
    letracomasa.blogspot.com

  23. Responder

    Claudinha

    29/12/2011

    Você sempre dando ótimas dicas, né, Gabi. Vim te desejar Feliz Natal atrasado, já passou mas o sentimento continua o mesmo: tudo de bom pra você e sua família! 🙂

    Beijos

  24. Responder

    Angela Graziela

    30/12/2011

    Olá, tudo bem?
    Nunca tinha ouvido falar do livro
    Mas a resenha e o titulo me chamaram bastante atenção
    Algo bem diferente eim

    Beijos e Feliz 2012
    estou seguindo 😉

    @pocketlibro
    http://pocketlibro.blogspot.com

  25. Responder

    Mariana Solis

    30/12/2011

    Eu amo esse livro, acho que há muito que aprender. Sempre levo esse livro e amo a forma com que Reece escreve, e é bem como você disse, impecável nos detalhes!!
    Ah Gabriela, essa é a primeira vez que entro no seu blog, e já amei logo de cara. O conteúdo é apaixonante (this book OMG!!!) e o layout uma fofura! Não pude deixar de segui-la! Seria uma honra vê-la no meu blog, e se gostar, seguir também! Beijos querida blogueira!

  26. Responder

    Juliana

    31/12/2011

    Uma história bem diferente do que estou acostumada a ler. Vale a pena sair da rotina! 🙂 Vai pra lista 😀

    Beijos e feliz ano novo :*

  27. Responder

    Mari Mendes

    02/01/2012

    Posso falar que amei a capa? Amei a capa [omg] [love]

  28. Responder

    Bruna Reis

    12/01/2012

    A história parece ser muito interessante, daquelas que agregam algo pra gente, que nos fazem pensar enquanto estamos lendo e que nos mudam depois que acabamos. Parece ser um livro profundo, e faz tempo que não leio algo profundo.

    Beijão
    Bruna
    http://desbravandohistorias.com.br

  29. Responder

    Júlia

    13/01/2012

    ooi, primeira vez que venho aqui e tenho que dizer que esse blog é lindo, muito meigo!
    Adorei o seu óculos na caixinha do correio *-*
    Agora,que livro trágico haha,com certeza esse deve ser um tipo de livro que nos diz uma moral e nos faz pensar sobre a nossa vida.
    A capa é linda e o detalhe da orelha também, adorei a diagramação!
    Beijoo

  30. Responder

    Suzana Sabino

    28/01/2012

    Oi Gabi!
    Nunca tinha lido nenhuma resenha desse livro. Mas agora que lia a sua fiquei bem interessada.
    Além de abordar um tema bem atual, o Bullying, tem um esse mistério envolvendo essa tal pessoa que invade a casa no meio da noite. Fiquei bem curiosa para saber quem é e que mudanças ele/ela trás. 😀

    Beijos.

ESCREVA UM COMENTÁRIO