Ruth Manus – Pega lá uma chave de fenda

Resenha do livro Pega lá uma chave de fenda

Pega lá uma chave de fenda
Ruth Manus
Editora Benvirá, 2015
136 páginas

Saraiva

Quando o texto “A incrível geração de mulheres que foi criada para ser tudo o que um homem não quer” invadiu nossa timeline, poucos sabiam quem era Ruth Manus, mas muitos sabiam que queriam ser Ruth Manus – na verdade, escrever como ela. Com seus textos semanais no blog do Estadão, Ruth se tornou a voz de uma geração que tem muito a dizer, mas que nem sempre encontra palavras. Como muitos de nós, ela dá uma enorme importância à amizade, tem ciúme dos amigos – quem nunca disse “vai lá com seu novo amigo?” – e nunca se entende com a sua silhueta. Na Copa do Mundo, Ruth falou para a seleção tudo aquilo que estava entalado na nossa garganta, preso no nosso coração. Nesta coletânea de textos inéditos, Ruth faz uma ode ao amor: ao amor romântico, ao amor carnal, ao amor-próprio, ao amor aos pais – representado aqui pelo texto ‘Pega lá uma chave de fenda’, que dá nome a este livro. Mas não espere encontrar aqui clichês. Ruth vê amor em lugares que muitos de nós não perceberiam: carrinhos de supermercado e canjas de galinha.

Ruth Manus é uma advogada e professora que usava a internet para escrever coisas que lhe iam na alma – ou para extravasar os sentimentos. Até que foi descoberta pelo jornal O Estado de S. Paulo e, desde então, mantém um blog no site da publicação. Desde o começo, os textos de Ruth inspiram e ocupam as timelines de muitos leitores, que se identificam com seus escritos. O livro, publicado pela editora Benvirá, selo da editora Saraiva, é só resultado de tanta dedicação.

Resenha do livro Pega lá uma chave de fenda

Resenha do livro Pega lá uma chave de fendaAmor em qualquer momento! Essa página é o início de um dos capítulos em que o livro é dividido.

Pega lá uma chave de fenda é um livro de crônicas sobre o amor – e o título é também o nome da última crônica que compõe essa obra. Mas não é só isso: Ruth escreve sobre mais variados tipos do sentimento: amor de mãe, amor romântico, amor-próprio e muitos outros amores inesperados que podemos encontrar em qualquer lugar – eu disse EM QUALQUER LUGAR. Você já parou pra pensar que o carrinho de supermercado não é feito, somente, de necessidades? Eles expressam o amor do comprador por alguém, pela família, por si mesmo, ou por um grupo de amigos no final de semana. É inesperado, é criativo e, de forma bem geral, este livro vai cativar você.

Comecei a ler este livro porque sabia que seria uma leitura rápida, e porque estava muito interessada em ler livros de crônicas. Porém, eu tive uma incrível e agradável surpresa ao terminar a leitura em apenas uma manhã (antes do que pensei) e o mais fantástico: com a sensação de sair dessas páginas meio que nas nuvens, apaixonada por sei-lá-o-quê (ou por tudo) e querendo ler mais crônicas lindas como as que Ruth escreve. Ela usa as palavras a seu favor e faz com que elas deixem o leitor à vontade, íntimo daquele personagem que, por uma página ou duas, fará parte de suas vidas. São devaneios nos mais diversos locais, e é impossível não sair um tantinho diferente dessa leitura.

Resenha do livro Pega lá uma chave de fendaA edição da Benvirá está perfeita. Folhas grossas, amareladas pra facilitar a leitura, fonte boa de ler e, pra fisgar o coração de qualquer designer gráfico como eu, diagramação diferente e de bom gosto. Como disse: livro perfeito!

Resenha do livro Pega lá uma chave de fendaMais um exemplo de início de capítulo. Tão inspirador!

É difícil descrever a escrita da Ruth, porque ela é única e apaixonante. Então, simplesmente leiam. Vocês irão se surpreender.

POSTS RELACIONADOS

11 comentários

  1. Responder

    Carla Vieira

    janeiro 27, 2016

    Gabi! Adorei o livro, sério. A capa já me chamou muita atenção, o livro então… Fiquei bem curiosa para ler. Aliás, nunca li nada da Benvirá acredita? Talvez leia esse livro haha
    Beijos

    • Responder

      Gabi Orlandin

      fevereiro 4, 2016

      Eu também não li muita coisa deles, mas percebi que eles capricham, sabe? Tenta começar com esse que você vai se surpreender 😉
      Beijo.

  2. Responder

    Aline

    janeiro 27, 2016

    Oi Gabii!
    Que fofura este livro! Deve ser de uma criatividade sem tamanho mesmo, olha o título rsrsrsr..
    Tb estou numa vibe de cônicas, estou lendo um inclusive neste momento.
    O estilod este me lembrou um pouco Faça amor, não faça jogo, que também fala muito de amor em todas as suas formas, e eu apaixoneeeeiii com este livro, acredito que vou curtir este tb.
    Bjos!!!
    Aline Praça
    http://www.leituravipblog.com

    • Responder

      Gabi Orlandin

      fevereiro 4, 2016

      E é mesmo, Aline!
      Crônicas são tão boas de ler, né? Às vezes eu não tenho paciência pra elas, mas quando entro nessas fases, só quero ler isso, haha!
      Beijo.

  3. Responder

    Lara

    janeiro 28, 2016

    Vi o livro na saraiva e achei ele muito bonitinho! Não sabia que era sobre crônicas, mas agora fiquei ainda mais interessada.

    http://whoisllara.blogspot.com.br/

  4. Responder

    Juliana

    fevereiro 1, 2016

    Que livro lindo! Eu amo livros assim, curtinhos e que fazem a gente parar nas páginas pra admirar a diagramação [love]

    AMEI!!

    Beijos!

  5. Responder

    Maria Júlia

    fevereiro 2, 2016

    Gabiiii,
    Que livro lindo esse da Ruth, né?! Tô apaixonada! Com certeza estará na minha listinha de livros para comprar!
    Eu adoro crônicas, e sobre amor são melhores ainda!
    Esses dias terminei de ler o livro O amor é uma coisa feia, do Gustavo Rios. O livro é lindo, mas deixa aquele gostinho amargo no final. Super indico, viu?!

    Beijão!

    • Responder

      Gabi Orlandin

      fevereiro 4, 2016

      Lindo lindo mesmo! Acho que você vai amar essa leitura! Vou dar uma pesquisada sobre esse que você recomendou.
      Beijo.

  6. Responder

    Laury Alves

    março 23, 2016

    Que diagramação PERFEITAAAAA!! Sou muito apaixonada em uma boa diagramação cheia de amor e detalhes. Crônicas necessitam de um humor bem específico meu para lê-las, mas já fiquei curiosa com esse livro, fora o título super diferente. Amei. <3

  7. Responder

    Naiara Carvalho

    junho 6, 2016

    Oi, esse livre é incrível e apaixonante mesmo 😍
    E a Ruth é doce, amável, linda e carismática (sou suspeita a falar), ela foi minha professora na faculdade e ela arrasa no que faz e no que escreve.

    Amei a resenha do livro e irei mostrar para ela 😍

    Beijos

    • Responder

      Gabi Orlandin

      junho 10, 2016

      Oi, Naiara!
      Que prazer deve ser ter aulas com a Ruth! O livro me encantou, é uma delícia de ler.
      Espero que ela goste da resenha. As minhas nunca ficam à altura do quão bom é o livro, hehe.
      Beijos.

ESCREVA UM COMENTÁRIO