Suzanne Collins – A Esperança: Jogos Vorazes, volume 3

jogos vorazes

A Esperança
Trilogia Jogos Vorazes, livro 3
Suzanne Collins
Editora Rocco, 2011
424 páginas

Compre o livro pelo Submarino clicando aqui.

Depois de sobreviver duas vezes à crueldade de uma arena projetada para destruí-la, Katniss acreditava que não precisaria mais lutar. Mas as regras do jogo mudaram: com a chegada dos rebeldes do lendário Distrito 13, enfim é possível organizar uma resistência. Começou a revolução. A coragem de Katniss nos jogos fez nascer a esperança em um país disposto a fazer de tudo para se livrar da opressão. E agora, contra a própria vontade, ela precisa assumir seu lugar como símbolo da causa rebelde. Ela precisa virar o Tordo. O sucesso da revolução dependerá de Katniss aceitar ou não essa responsabilidade. Será que vale a pena colocar sua família em risco novamente? Será que as vidas de Peeta e Gale serão os tributos exigidos nessa nova guerra?

Se há uma série de livros que me instiga os sentimentos mais contraditórios, essa série é Jogos Vorazes. É muito difícil explicar ou mesmo pensar sobre o que senti durante a leitura. A verdade é que a história é magnífica, o mundo de Panem e os Distritos criados por Suzanne é de uma intrincada genialidade, mas a minha paciência foi curta para ler os três livros em sequência. Para (não) ajudar nesse quesito, a minha leitura anterior a essa trilogia foi a duologia também distópica Starters, e eu já estava bastante saturada do estilo quando comecei Jogos Vorazes. Mas resolvi ir em frente. E o resultado é exatamente o que disse ali no começo; confusão, uma mistura de amor incondicional com algo parecido a apatia.

Jogos Vorazes, o primeiro livro, foi a melhor leitura da série para mim, e eu o teria favoritado, não fosse pela minha dificuldade em verdadeiramente entrar na pele de Katniss e absorver todo o inferno pelo que os moradores dos Distritos passam nos Jogos. De resto, foi uma leitura excelente, e dei 5 estrelas.

Em Chamas foi bom, mas não tanto mais. Já com a minha paciência um tantinho esgotada, achei que esse segundo livro enrolou um pouco nas explicações, e percebi que a trilogia não eram apenas os Jogos. Tinha muito mais coisas envolvidas, e minha cabeça quase deu um nó. Mas foi bom. 4 estrelas – só pra não igualar ao primeiro.

A Esperança foi algo com duas faces: um pouco torturante e um pouco incrível. Com a guerra, a destruição de uns aos outros entre rebeldes e Pacificadores, eu já não entendia nada do que estava acontecendo. Acho que, em algum momento, perdi o fio que ligava a história e fiquei meio que boiando em vários capítulos, principalmente nos finais. A coisa, como imaginei no livro dois, é grandiosa, e nesse último volume, tudo explode. A velocidade da leitura é mais rápida, pois estamos correndo contra o tempo para destruir esse poder que não tem limites para o mal que é a Capital, mas as coisas são tão intrincadas, e as explicações de locais, estratégias, conflitos são tão complexas que me senti perdida e com a sensação de que o livro não acabava mais. Por fim, passei vários dos capítulos decisivos entendendo pelo contexto, e muitas vezes uma coisa CHAVE passava batido, e eu só captava o que realmente aconteceu quando era mencionado em segundo plano, algumas páginas depois.

Porém, tenho que bater palmas para a trilogia criada por Suzanne Collins. Tenho certeza que, se eu lesse esses livros em outro momento, em que eu não estivesse saturada desse estilo literário, conseguiria aproveitar e entender muito melhor a história de Katniss, Peeta, Gale e toda uma trupe que sim, apesar de tudo, vai deixar saudades. Porém, a fila de livros é grande e não posso me dar ao luxo de repetir uma leitura no momento; quem sabe, no futuro, possa fazer esse teste. Agora, estou curiosa para, enfim, assistir a adaptação da trilogia para as telas. Os dois primeiros filmes já foram lançados, em 2012 e 2013, respectivamente, e esse último será dividido em duas partes, sendo que o primeiro lança em novembro desse ano e o segundo somente em 2015. Eu coloquei muita expectativa na série de livros, e não posso dizer que me decepcionei; agora, aposto minhas fichas de que os filmes vão me fazer quase arrancar os cabelos.


Essa leitura faz parte da Maratona Literária #EuSouDoideira, realizada pelo blog Carneirismo com a colaboração do Fluffy. A ideia era ler 5 livros em 15 dias e, além disso, escolher uma música para se adequar a cada leitura realizada. A esperança foi o quinto e último livro da maratona e escolhi para ele a música “Eyes Open“, da Taylor Swift. (Eu sei que já tinha indicado a Taylor no primeiro da série, mas eu adoro as músicas dela e essa escolha foi mais forte que eu!)

Não tenho muitos motivos para ter escolhido essa música, só que ela foi feita para o filme, assim como as que escolhi para o primeiro e segundo livros, e eu adoro a melodia dela. A letra toda reflete muito bem o cenário do livro, mas acho que uma frase, em particular, define muito bem o final dessa história: “Eles não imaginavam que você chegaria tão longe“.

Veja o vídeo com a letra da música (que, só pra comentar, é um dos lyric videos mais lindos que eu já vi):

POSTS RELACIONADOS

10 comentários

  1. Responder

    Julia G

    setembro 18, 2014

    Oi Gabi, eu também gostei da série, mas diferente de você, resolvi não ler todos em sequência exatamente porque sei que saturo fácil, então nada como variar nas histórias. Li Em chamas em fevereiro, agora é que está na hora de me aventurar em A esperança.

    Beijos

  2. Responder

    Cami

    setembro 18, 2014

    Eu me decepcionei com o segundo e terceiro livro da trilogia. Vi em algum vlog por aí que alguém comentou que a impressão que dá é que Jogos Vorazes era pra ser só o primeiro livro, não uma trilogia, e quiseram ganhar dinheiro em cima e forçaram a autora a prolongar a história. Eu concordo.

    A Katniss passou de minha personagem favorita para personagem odiada no terceiro livro. Achei que a autora perdeu toda a essência de todos os personagens. A história de Peeta fica extremamente maçante e a forma como Katniss lida com tudo é simplesmente péssima; me impressiona também a frieza com que ela trata Gale – que desde o começo era a válvula de escape dela, e de uma hora para outra tudo muda e ela fica brava com tudo. O final simplesmente acabou de destruir tudo, achei as informações muito jogadas, tipo, “Ah, então aconteceu isso e fim”.

    ENFIM, antes que eu faça uma resenha aqui também, eu gosto da trilogia, mais por um apego ao primeiro livro. Curti muito sua resenha! 🙂

    Beixos Gabi!

    • Responder

      Gabi Orlandin

      setembro 18, 2014

      Como eu disse na resenha, Cami, eu simplesmente não entendia nada no final do terceiro livro. As coisas iam acontecendo e eu só ia lendo, sem entender quase nada. Também não gostei muito de algumas coisas que aconteceram, porém… paciência. Não posso dizer que seja uma série ruim por causa disso.
      Beijos.

  3. Responder

    Mariana Moura

    setembro 18, 2014

    Poxa, acompanhei as resenhas dos três livros que você fez e confesso que desanimei. Ainda vou comprar os livros, mas minhas expectativas caíram. rs
    Eu já tinha começado a ler em e-book, mas a tradução estava horrível e não consegui terminar, vou comprar os livros mesmo pra ver se melhora, mas já tinha uma ideia do que esperar do primeiro, agora não sei mais o que pensar.

    • Responder

      Gabi Orlandin

      setembro 18, 2014

      Ah, poxa, não queria te deixar desanimada, mas a resenha está dizendo o que eu senti com as leituras, não tinha como fazer diferente. Mas, como para cada um a leitura é diferente, espero que você goste mais do que eu – não que eu não tenha gostado, só que foi cansativo. Por falar nisso, não leia os três em sequência, varie as leituras entre outras de outros estilos literários. Assim fica mais agradável de ler. 😉
      Beijo.

      • Responder

        Mariana Moura

        setembro 18, 2014

        Ih, não sei se eu consigo não ler em sequência, fico ansiosa. hahaha

  4. Responder

    Beatriz Nathaly

    setembro 18, 2014

    O trailer de A Esperança me deixou mais louca ainda para ler a saga! Estou adiando, adiando, mas uma hora vou ter que pegar para ler! Esse volume parece estar o máximo! Não vejo a hora de saber o que vai acontecer no final ><

    Beijinhos <3

    http://www.escrevendomundos.com

  5. Responder

    Quel

    outubro 6, 2014

    Oi Gabi!
    Eu me senti como você lendo essa trilogia! Uma mistura de emoções, hora amando, hora perdida no raciocínio da história, hora quase-fechando-o-livro-para-nunca-mais-abrir.
    Mas no fim, valeu muito a pena e tive que tirar o chapéu para a autora! E, mesmo não tendo gostado tanto do final, tive que admitir para mim mesma que foi o fim ideal para essa história. 🙂
    Bjinhos

    • Responder

      Gabi Orlandin

      outubro 6, 2014

      Ufa, que bom que não fui a única com essas emoções contraditórias a respeito do livro. Fico mais tranquila assim, haha! 🙂

  6. Responder

    Elias Fernandes

    novembro 16, 2014

    Eu adorei a trilogia! Li os 3 livros com um intervalo entre eles, pra não ficar enjoado. O livro que eu mais gostei foi o Em chamas! O final foi ótimo.

ESCREVA UM COMENTÁRIO